Bento XVI e o silêncio dos bispos

PE. PAULO RICARDO DE AZEVEDO JR. | 28 OUTUBRO 2010

Com o discurso de hoje, Bento XVI rompe, desde o mais alto grau da hierarquia católica, o patrulhamento ideológico que o PT vem impondo a bispos do Brasil através de ameaças, pressões diplomáticas, xingamentos e abusos de poder.

Faltando três dias para a votação do segundo turno, o acalorado debate eleitoral ganhou um interlocutor de peso: o Papa Bento XVI.

Num discurso pronunciado, nesta manhã de quinta-feira, para bispos do Nordeste – reconhecida base eleitoral do PT de Dilma Rousseff – Bento XVI condenou com clareza "os projetos políticos" que "contemplam, aberta ou veladamente, a descriminalização do aborto".

Com o discurso de hoje, Bento XVI rompe, desde o mais alto grau da hierarquia católica, o patrulhamento ideológico que o PT vem impondo a bispos do Brasil através de ameaças, pressões diplomáticas, xingamentos e abusos de poder.

É conhecida a absurda apreensão, a pedido do PT, de milhares de folhetos contendo o "Apelo a Todos os Brasileiros e Brasileiras", em que a Comissão em Defesa da Vida, da Regional Sul I da CNBB, exortava os católicos a não votar em políticos que defendam a descriminação do aborto. É conhecida a denúncia do bispo de Guarulhos, Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, de que tem sido vítima de censura e perseguição por parte do PT (cf.Revista Veja). É arquiconhecida a prisão de leigos católicos que realizavam o "ato subversivo" de distribuir nas ruas o documento dos bispos de São Paulo.

O Papa convida os bispos à coragem de romper este patrulhamento e falar. Ao defender a vida das crianças no ventre das mães, os bispos não devem temer "a oposição e a impopularidade, recusando qualquer acordo e ambigüidade".

O pronunciamento de Bento XVI ainda exorta os bispos a cumprirem "o grave dever de emitir um juízo moral, mesmo em matérias políticas". E, numa clara alusão a uma das propostas do PNDH-3 do PT, se opõe à ausência "de símbolos religiosos na vida pública".

Com seu discurso, o Papa procura evitar que o Brasil continue protagonista de um fenômeno que seria mais típico do feudalismo medieval, do que de uma suposta democracia moderna. De fato, durante a Baixa Idade Média, era comum que os posicionamentos e protestos mais decididos fossem os do Papa, enquanto os do episcopado local, mais exposto às pressões e ao poder imediato dos senhores feudais, eram como os de um cão atado à coleira. Pode até ensaiar uns latidos, mas quem passa por perto sabe que se trata de barulho inofensivo.

Ao apagar das luzes da campanha de segundo turno, o Pontífice parece preparar o terreno para que a Igreja do Brasil compreenda, sejam quais forem os resultados das eleições, que é inútil apelar para um currículo de progressos sociais e de defesas dos oprimidos do Partido dos Trabalhadores, quando seu "projeto político" está tão empenhado em eliminar os seres humanos mais fracos e indefesos no ventre das mães.

FONTE: MÍDIA SEM MÁSCARA

4 Respostas para Bento XVI e o silêncio dos bispos

  1. Fábio Silva outubro 30, 2010 às 2:52 pm #

    Chega a ser ridículo o ponto em que chegou uma disputa predidencial: quem é favor x quem é contra o aborto.
    Que sociedade hipócrita a nossa. Então, preferimos que mulheres miseráveis continuem a morrer por conta de abortos clandestinos… Enquanto isso, as filhas da burguesia e da classe média continuarão transando a torto e a direito e segurão fazerndo abortos em clínicas confortáveis e, depois, com certeza, irão passar uns dias na “casa da tia”. Não é assim que acontece?
    Lamentável. É um debate pequeno e hipócrita como, enfim, sociedade brasileira,somos.

  2. pelegrini outubro 30, 2010 às 3:01 pm #

    Pois é Fábio, mas na disputa pela presidência vale tudo, até ser contra o aborto, para conquistar os votos dos cristãos, vale até dizer que é contra o aborto sendo a favor.

  3. VISÃO POLITICA outubro 30, 2010 às 7:19 pm #

    No bahia noticias tem uma nota dizendo que o prefeito de valença proibiu os seus funcionários de ler as noticias dos blogs de valença, tbém este prefeito é do tempo das pedras furadas, do seculo 17,agora pergunto a todo valenciano, será que é pra não ver suas maracutaias denunciadas nos blogs,ou pra os funcionários da prefeitura não ficar dando rizadas de como o prefeito gasta tanto dinheiro nesta cidade com seus laranjas e seus fantasmas,só faltou ele prefeitinho de periferia colocar uma fita nos funcionários da prefeitura e mandar algum puxa saco seu seguir até sua casa, olha os funcionários desta prefeitura sabe de toda maracutáia deste orrivel prefeito,o pior é as crianças chorando nas escolas por falta de merendas,postos medicos sem medicamentos,isso que este prefeito deveria corrigir,onde esta a presidenta desta camara municipal de valença,onde esta os vereadores bem pagos de valença,2 anos e nenhuma denuncia de mal usos das verbas publica.

  4. osvaldo novembro 1, 2010 às 7:27 pm #

    Quem é Bento XVI, ele é Deus? Nem a Igreja Católica tem obedecido as suas falácias.

Deixe uma resposta