AGOSTINHO DESMENTE CIRO PIMENTEL

 

Caro Pellegrini, gostaria de informar o fato que realmente aconteceu. Quando cheguei no camarote, vi que a radio estava instalando os equipamentos no camarote, então fui ate o determinado radialista e perguntei quem havia autorizado pois o camarote só comportava 100 pessoas e o espaço utilizado pela radio iria limitar ainda mais o espaço. Ele me informou que tinha sido Frank, falei que iria ver outro local pois já tínhamos entregues as pulseiras do camarote e nao comportaria. Franquinho informou a ele que ali não daria pra ficar, dai os funcionários deles retiraram os equipamentos e fizeram essa tempestade toda. Nós colocamos um toldo ao lado do camarote para as Rádios, a Valença FM está lá, pode conferir e não reclamou de nada, esta lá e transmitindo brilhantemente de forma competente e profissional. Agora quem esta denegrindo minha imagem,falando calunias,terá que provar judicialmente.
Espero que o mesmo espaço que vc deu para me agredir, conceda para eu esclarecer e falar a verdade. É preciso saber o quer realmente aconteceu antes de se informar um fato, seja qualquer que seja. Já que você diz que me conhece e conhece minha família, deveria ao menos duvidar das informações que lhe foram passadas. Caso ainda tenha alguma, meu celular é xxxxxxx.
Grato

13 thoughts on “AGOSTINHO DESMENTE CIRO PIMENTEL

  • junho 19, 2010 em 3:16 pm
    Permalink

    Caro Agostinho, não temos o menor interesse em difamar alguém, Ciro comentou o fato e nós publicamos. Se houve algo de errado você esclareceu, me perdoe, mas não coloquei você em destaque no blog como a pessoa Agostinho Santana e sim o homem público, o Secretário da Prefeitura de Valença. Infelizmente você está de um lado onde as pessoas mais criticam, que é: “o homem público”.

    Tenho muito cuidado quando faço minhas postagens para não ferir as pessoas. Tenha certeza que nunca postaremos coisas pessoais por aqui. Agora, tudo o que se refere ao poder público é da nossa conta.

    Continuo com o mesmo respeito que sempre tive por você e sua família.

    Pelegrini

  • junho 19, 2010 em 4:25 pm
    Permalink

    Parabens Agostinho este Ciro tem que aprender, que é ele e do mesmo grupo deste blog. fala as coisas sem saber

  • junho 19, 2010 em 4:58 pm
    Permalink

    Rorô de Canô agora “acode e responde” pelo nome de MARIO… Que fofo!

  • junho 19, 2010 em 5:59 pm
    Permalink

    Lina você é demais! Eu já sabia, só não falei porque sabia que alguém iria descobrir também.

  • junho 19, 2010 em 7:57 pm
    Permalink

    Materia do Site: Prosa e Poilitica.

    Sabe a Ana Jatobá, a madrasta? Hoje estou me sentindo a própria. O deputado Estadual José Geraldo Riva do PP, aquele que coleciona vitórias eleitorais com a mesma destreza que coleciona ações civis e penais, sobre as quais eu não posso comentar por ordem do excelentíssimo juiz titular da Vara Agrária (sic), Pedro Sakamoto, que decidiu Censurar o blog a pedido de Riva, pede em ação criminal, que eu fique presa por 6 anos e 6 meses. Sou muito perigosa, mas sou menos que o Enock cuja pena pedida é de 11 anos e seis meses. E muito menos perigosa que o Fábio Pannunzio, que vai pegar, se depender de Riva, 15 anos.

    Diferente da Ana Jatobá que matou uma criança e do deputado que é acusado de roubar dinheiro público, nosso crime foi escrever sobre os feitos do deputado que, modesto como ele só, não gosta que as pessoas saibam o que ele faz de tão bom que lhe rendeu esta enriquecedora carreira política.

    A princípio me senti inferiorizada por ter pego pena menor, depois entendi as razões de Riva. Ele foi generoso comigo porque de certo se lembrou que eu tenho mais uns 11 anos pedidos por Pagot. Penas que cumprirei integralmente, pois não terei bom comportamento na cadeia, pelo contrário, farei a maior arruaça.

    Será que se eu pedir um conselho, Riva me dá? Quero fazer a conexão dos dois processos. E sei que ele deve ter um advogado que poderá me ajudar. Meu caso há de ser mais simples, pois enquanto quero juntar dois em um, ele tenta há anos conectar os seus 118.

    Riva mexe com meus instintos mais empreendedores, afinal, a cadeia pode me tirar o direito de ir e vir, mas jamais de falar e escrever, pelo contrário, o tempo livre me permitirá escrever “Memórias do Cárcere ‘by’ Adriana Vandoni”, uma releitura de Graciliano Ramos (o “by” é para dar um ar mais chique). Além do Best seller, pretendo também retomar o antigo projeto de lançar o blog “Na Cela com Adriana”, que na versão by Riva, será “Éramos três”.

    São tantos projetos e idéias a serem postos em prática durante o meu cárcere, que aos poucos vou divulgando aqui, como divulgarei também a íntegra da ação, tão logo tenha em mãos.

    Como pode ver Riva, por mais que você queira marcar minha vida, tenho que dizê-lo que Pagot foi o primeiro. Mas esperarei por você lá.

  • junho 19, 2010 em 9:36 pm
    Permalink

    Caros amigos, venho aqui me solidarizar com o amigo Agostinho.
    Conheço faz algum tempo e sei de sua conduta, mesmo sendo funcionário público, sei que esse presente emprego não subiria a cabeça do nobre amigo, até porque sempre converso com ele e até dou sugestões.
    Então creio que tudo isso foi um mal entendido, uma falta de comunicação.
    Um grande abraço a todos,
    Victor Sousa

  • junho 21, 2010 em 1:36 pm
    Permalink

    É impresionante cm tds eles só falam “foi uma falta de comunicação”, mais pera aí esse tal evento não foi programado por meses? E mesmo depois de tanto tempo ainda há falta d comunicação? Poxa mais já é de se esperar aliás estamos falando de cargos municipais não é? Pow agostinho eu axei q realmente vc seria capaz d falar tudinho q aconteceu desd cêdo, já que se dis ser um homem dee boa conduta. Estava passando qndo ví vc falando pra o repórter poliçial da rádio “Estou decepcionado com vc”, será q essa decepção não seria por conta do comentário que ele fez no ar ao dizer que os ambulantes foram injustiçados? Sou ambulante e sei o que passamos para estar nesse evento. Na verdade o que é isso td é uma falta de organização e não falta de comunicação.

  • junho 21, 2010 em 7:57 pm
    Permalink

    Pelegrini, o Sr. Mário comentou acima que você formou um grupo do seu blog? Cara você não me falou nada sobre esse grupo.
    Depois fica dizendo por ai que é meu amigo, esse tipo de coisa não se faz com amigos.

    Rudney

  • junho 21, 2010 em 8:02 pm
    Permalink

    Rudney, o Mário deve ser algum desmiolado, tá pensando que somos Claúdio Queiroz para formar grupos… rsrsrs.

    Pelegrini

  • junho 21, 2010 em 9:51 pm
    Permalink

    Rudy, Mário é uma porção de Rorô de Canô… Relaxe… Ele só quer um prato pra bater… Me disse que Edite do Prato de Santo Amaro vai deixar pra ele esse levado… Será?

  • junho 22, 2010 em 2:48 pm
    Permalink

    Não gostei desse tal de Agostinho Junior, totalmente diferente de seu pai. Mostra-se arrogante, prepotente. Prefiro acreditar no que Ciro respondeu do que esse comentário chulo.

  • junho 22, 2010 em 2:51 pm
    Permalink

    Pelegrini, estou acompanhando os comentários no seu blog acerca da festa antecipada do são joão, e uma coisa tem chamado minha atenção, é com relação a ênfase que se está dando a segurança que foi proporcionada as pessoas que foram prestigiar o evento.É preciso entender que a questão segurança em qualquer evento é dever e obrigação dos responsáveis pela festa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *