POBRE CÂMARA.

image “O Vereador Antônio Barreto Silva (PSB) na última Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Valença realizada em 12-05-2009 reivindicou do Poder Executivo que viabilize estudos com o intuito de conceder gratuidade nos jogos oficiais do estádio Antônio Sereia aos garotos que participam de escolinhas de futebol no município”.

“Vendo as dificuldades que os ditos garotos com a idade máxima de 18 anos que praticam o esporte futebol têm de ter acesso ao referido estádio para assistir seu time jogar, pois os mesmos em sua grande maioria são filhos de família humilde e muitas não dispõem de recursos financeiros e vêem no futebol um sonho de um futuro melhor, com a referida dispensa de pagamento, eles serão estimulados a freqüentarem o estádio”, justificou Barreto. http://www.cmvalenca.ba.gov.br/noticias_visualizar.asp?id_noticia=1196

______________________________________________________

Outro dia liguei o rádio aqui em casa e ouvi um cidadão falando de forma tão espetacular que fiquei curioso para saber de quem se tratava. Era o vereador Barreto, fiquei feliz em ouvir a forma como ele se pronunciava; desenvolto, voz equilibrada, vocabulário explicito, um cavalheiro.

Depois que abro o site da câmara e vejo sua reivindicação acima, quase caio de vergonha. Não tenho dúvida de que o problema é sério, é claro que precisamos estimular as crianças a praticarem esportes para não caírem nas tentações das drogas. Agora vereador, temos coisas mais sérias em nosso município; os cofres públicos precisam de soldados na porta, a água da última chuva que caiu aqui em Valença deixou centenas de famílias desabrigadas, por causa da irresponsabilidade do poder público que calça ruas sem fazer rede de esgoto. E o senhor me vem com pedido pobre, de quem gosta de provocar sensacionalismo? Será que o vereador Jairo Baptista vai ter que continuar sozinho até o final desta peleja? Por outro lado, eu acho que o prefeito pode e deve abrir os portões do estádio não só para crianças carentes, mas sim para toda a população que gosta de futebol, afinal, essa é uma das nossas maiores alegria. E as arrecadações da administração do estádio poderiam ser feitas através de propagandas das empresas.

Espero vereador, que não tenha se contaminado com a mesma doença do prefeito, que passou a se preocupar só com o público infantil, para no futuro colher os (votos) frutos.

8 Respostas para POBRE CÂMARA.

  1. RUDNEY maio 21, 2009 às 10:14 pm #

    AMIGO PELEGRINE, NÃO CONCORDO COM VC QUANDO DIZ QUE SÓ O VEREADOR JAIRO DO BANCO DO BRASIL FAZ OPOSIÇÃO AO EXECUTIVO. EU ENTENDO QUE FAZER OPOSIÇÃO AO PREFEITO SÓ PORQUE NÃO É DO MESMO PARTIDO NÃO É A FORMA CORRETA.
    CARO AMIGO, VC PRECISA ACOMPANHAR AS SEÇÕES NA CÂMARA E OBSERVAR O POSICIONAMENTO DO VEREADOR BARRETO, O QUAL ALÉM DE SER ELEGANTE E INTELIGENTE NAS SUA COLOCAÇÕES ESTÁ SABENDO REPRESENTAR BEM O POVO DESTA TERRA.
    QUERO LHE FAZER UM DESAFIO: ALÉM DE ACOMPANHAR AS SEÇÕES, ESTEJA JUNTO COM O VEREADOR DURANTE UMA SEMANA PARA VER DE PERTO COMO É SUA ATUAÇÃO EM FAVOR DO POVO, AI SIM, COM CERTEZA, VC VAI MUDAR DE OPINIÃO.

    ABRAÇOS DO SEU AMIGO RUDNEY.

  2. A meninas da Facom maio 22, 2009 às 6:51 am #

    Amigo Rudney, somos um grupo de 9 pessoas e temos o interesse em passar uma semana com o vereador Barreto, acompanhando seus trabalhos. Como faremos para formalizar esse pedido?

  3. Azevedo maio 22, 2009 às 12:00 pm #

    É um contra-senso total nesta casa chamada Câmara de Vereadores.
    Meu amigo Pelegrini, fico a me questionar, como vereadores sem o conhecimento e/ou vivencia de uma vida acadêmica, sem especializações em Gestão Pública ou similares, poderiam denunciar e evidenciar com solidez fraudes ocorridas em Valença a Promotoria Publica Federal? Mal conseguem externar seus pensamentos de forma coerente.

    Apoio totalmente a sugestão do post oriundo da “A meninas da Facom”. Gostaria de ver um dia um documento publico de estudantes de jornalismo ou interessados em política evidenciando em documentário 15 dias da vida publica de um vereador. De alguns, certamente teríamos um How to for Dummies.

  4. A meninas da Facom maio 23, 2009 às 3:07 pm #

    Azevedo, nos relembre esse post que cv citou, por gentileza!

  5. A meninas da Facom maio 23, 2009 às 3:13 pm #

    Azevedo, estou curiosa para saber sobre esse post… Fineza me envia mais uma vez essa “pérola”, risos! Obrigada!

  6. Ney maio 25, 2009 às 4:07 am #

    Siu o verdadeiro adido cultural valenciano e o Adriano quer meu posto…isso não é certo! Pequeno prícipe, junte-se a boneca barbie, anoréxia e vão viver para sempre no mundo das criançãs e das misses.

  7. 5 meninas da FACOM maio 26, 2009 às 5:00 am #

    Avevedo, me preocupa muito essa sua fala… Fazemos jornalismo em uma boa instituição federal e sempre comngamos que para ser jornalista não precisa ter diploma universitário de jornalismo ou qualquer outro… Para ser jornalista, é preciso saber escrever… Só! Um professor pode ser jornalista e escrever sobre sua área, assim como um jurista, um médico, um financista, um cronista do cotidiano e até um especialista e em moda e etiqueta… O universo é enorme e passaríamos horas elencando a multiplicidade de assuntos que se poderia construir um texto… Sei também que dizer que Boção, Varela, Datena e Rodrigo Mário são jornalistas profissionais como nós, que alisamos um banco universitário, é duro, mas é a lei do mercado… A seleção é natural… Ou vc acha que quem lê João Ubaldo Ribeiro e Luiz Fernando Verissímo vai assistir essa galera que eu citei? Claro que não e é melhor mesmo que não… O Brasil é um país continente, com um número absurdo de analfabetos, inclusive, os analfabetos funcionais. Seus eleitores votam para serem seus representantes aqueles que eles conhecem… Que querem que sua rua seja calçada, que tenha esgoto, uma escola próxima… Nunca vi um povo simples pedir currículo de vereador pra analisar… E ai como poderemos exigir o seu pensamento que transcreverei: “fico a me questionar, como vereadores sem o conhecimento e/ou vivencia de uma vida acadêmica, sem especializações em Gestão Pública ou similares, poderiam denunciar e evidenciar com solidez fraudes ocorridas em Valença a Promotoria Publica Federal?”

    Amigo, antes de exigir uma vida acadêmica com especialização em gestão pública para nossos vereadores, precisamos alfabetizar, dar condições mínimas de saúde e moradia, trabalho e ética… Ai sim, teremos representantes do povo… De resto, só uma minotia elitizada e elocubrações reflexivas…

  8. 5 meninas da FACOM maio 26, 2009 às 5:13 am #

    Quando digo que é melhor que não leiam o João Ubaldo e o Veríssimo me refiro a não entenderem, o que é uma pena, pois são prestigiados e brilhantes escritores brasileiros…

    O MP na sua formação em bacharelado em direito tem cadeiras que trazem o exercício de como lidar com pessoas simples e aprendem “entender” seus anseios, assim como traduzir em linguagem técnica as fraudes ou denúncias elaboradas de forma até rudimentar. Esse é o seu papel… Ou será que todos nós temos que entender de direito público/gestão pública para sermos vereadores?

    O ideal seria que sim, mas o ideal está tão longe da realidade… Acredito que antes do estudo desses conteúdos tão importantes, seria o estudo da ÉTICA como elemento norteador das relações humanas.

Deixe um comentário