GUARDA MUNICIPAL DE VALENÇA RESTRINGE SERVIÇOS POR FALTA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO E SEGURANÇA PRÓPRIA

O Sindicato da Guarda Municipal de Valença lançou Nota à comunidade informando sobre restrição a serviços por falta de condições de trabalho e segurança dos mesmos.

Os GCMs alegam falta de armamento institucional, falta de coletes balísticos, falta de pagamento do INSS, falta de cursos para condutores das viaturas e capacitação da segunda parte dos guardas sem formação e os guardas concursados.

Apesar dos protestos a classe informa que o prefeito Jairo Baptista já está providencando tudo que reivindicaram, porém sem data para aquisição dos materiais.

Leia nota abaixo:

Valença, 12 de dezembro de 2022.

NOTA INFORMATIVA

O SINDSGUARDAS-BA vem a público informar a quem de direito e a toda comunidade
valenciana que os Guardas Civis Municipais de Valença NÃO estão “enquartelados” muito
menos “paralisados”. Os guardas estão tirando seus serviços dentro da sede desde o dia 02 de
dezembro de 2022, pois, estão sem condições de trabalho e de segurança.

  1. O Município de Valença não dispõe de armamento institucional, os guardas vêm a anos
    trabalhando com suas armas pessoais, que são devidamente registradas. O SINDGUARDAS – BA
    no dia 07 de dezembro de 2022 em reunião com o Prefeito de Valença Jairo Baptista, o mesmo
    informou que não autoriza nem se responsabiliza pelo uso das armas pessoais pelos guardas
    em serviço, que a Prefeitura está providenciando a compra das armas para a Guarda Civil
    Municipal.
  2. Também os coletes balísticos são insuficientes para os guardas irem para as ruas e estes
    estão vencendo em janeiro de 2023, segundo o prefeito está sendo providenciado a compra de
    40 unidades.
  3. Outro fator é o INSS que é descontado em folha do servidor e não está sendo repassado
    devidamente para Previdência Social, comprometendo a segurança social dos Guarda que
    trabalham dia a dia em atividade de risco.
  4. Os condutores das Viaturas da Guarda não possuem o Curso CVE (Condutor de Veículo
    de Emergência) exigido pelo CTB e não recebem contrapartida para assumir a responsabilidade
    de conduzir os veículos da Guarda Municipal.
  5. Reivindicam também a publicação do decreto do Centro de Formação para capacitar a
    segunda parte dos guardas que ainda não tem formação, bem como os novos guardas do
    concurso que estão a chegar em 2023.
    Os Guardas Civis Municipais de Valença entendem a necessidade da prestação do serviço
    desta honrosa instituição que a todo tempo é solicitada, sabemos que mais do que nunca é
    imprescindível sua presença para manutenção da ordem pública, preservação do patrimônio
    público e da vida dos munícipes, porém, sem condições mínimas de segurança para o servidor
    se torna impossível a execução de tais serviços previstos na lei Federal 13.022/14. Os guardas
    seguem aguardando condições de serviço para retornarem as atividades normais.
    Atenciosamente Samuel do Nascimento Santos Diego Lima Bahia Coordenador Regional do SINDGUARDAS Coordenador Regional do SINDGUARDAS

3 thoughts on “GUARDA MUNICIPAL DE VALENÇA RESTRINGE SERVIÇOS POR FALTA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO E SEGURANÇA PRÓPRIA

  • dezembro 12, 2022 em 6:25 pm
    Permalink

    Humrum, mas os extras tá na conta?! 🤔🤔🤔

  • dezembro 13, 2022 em 6:49 pm
    Permalink

    Tenho feito algumas viagens, pelo sul do país, fui ele limeira São Paulo tem uma Guarda Municipal equipada e bem armada, Valença uma cidade dessa violenta, os Guardas vão trabalhar como, eu vejo que eles trabalham com pistolas, mas como disseram são deles as armas, prefeito se preocupe com a segurança dos munícipes.

  • dezembro 13, 2022 em 6:52 pm
    Permalink

    Por isso que só estou vendo as viaturas paradas, e não vejo os guardas nas ruas, rapaz em final de ano que precisamos de segurança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *