SEM ARGUMENTOS E PROVAS, QUEIXA DO PASTOR FLEUBER RAMOS ESBARRA NA DECISÃO DA JUÍZA, DOUTORA LIANA DUMET

No dia 27 de outubro, postei aqui no blog, uma matéria sobre a queixa que o procurador do município e pastor, Fleuber Ramos, deu contra o blog, por ter publicado denúncias contra ele e o prefeito Jairo Baptista, formuladas por servidores da prefeitura.

Questionei com o procurador porque ele não teria dado queixa dos autores das denuncias contra ele, porém não consegui resposta.

Na verdade, o procurador do município tentava se sair de forma camuflada das acusações dos servidores dando queixa do blogueiro, porque na delegacia ele simplesmente não levou provas das acusações que nos fez.

Pra completar, após a queixa da delegacia, o processo foi encaminhado para a justiça crime e lá, onde o procurador que exerce a profissão de advogado, deveria entender muito de leis, esqueceu que precisava de reunir provas para levar o proceso adiante.

Segundo a doutora Liana Teixeira Dumet, Juíza de Direito Titular, num mandado de intimação enviado a mim, ela dá de imediato a sua decisão e diz: “Não vislumbro, inicialmente, justa causa para deflagração da ação penal haja vista a queixa não veio acompanhada de lastro probatório minímo…”

Felizmente ele não teve como reunir essas provas, porque sua intenção era só e simplesmente calar a voz da imprensa, o doutor Fleuber pensou que ainda estamos na época dos coronéis, onde um grito cala a voz do povo.

A juíza, doutora Liana, no seu entendimento ainda citou como deve proceder uma pessoa para encaminhar uma denúncia ou queixa à jutiça, citando leis e exemplos.

Se o procurador tivesse com a razão estaria processando os servidores da prefeitura que mostraram provas e levaram as denúnias para o TCM, MPF e MP da Bahia.

Agora, eu pergunto: porque não processaram os servidores, Fábio e Luiz Inácio? O que eles têm de tão poderoso que fica medo deles?

Infelizmente é assim mesmo, enquanto eles tentam perseguir sem provas, nós estamos carregados delas.

2 Respostas para SEM ARGUMENTOS E PROVAS, QUEIXA DO PASTOR FLEUBER RAMOS ESBARRA NA DECISÃO DA JUÍZA, DOUTORA LIANA DUMET

  1. Marcel Sant' Ana da Fonseca dezembro 13, 2021 às 10:18 pm #

    É como sempre digo, o eleitor tem o dever de votar e a obrigação de fiscalizar e cobrar.

    Muitos se intimidam pelo poder econômico ou político de alguns, sugiro que passemos a exercer o poder da vigilância e da ação da denúncia.

  2. Eleitor de olho nessa gestão desastrosa! dezembro 14, 2021 às 1:51 am #

    Lamentável esse procurar do, município em breve ele terá á resposta do povo. Quarde pelegrino.

Deixe um comentário