EMPRESÁRIO ALBERTO LIMA EXPLICA SOBRE OS DOIS EVENTOS DA AVENIDA DENDEZEIROS, “NÃO SERÁ ETERNAMENTE”

O empresário de eventos e shows musicais, Alberto Lima (Satelite Produções), nos procurou para exp´licar sobre os shows que acontecerão em Valença nos dias 04 e 24 de dezembro aqui em Valença.

Por conta de uma matéria nossa do dia 01 de dezembro em que falamos sobre dois eventos que acontecerão na cidade no Bairro da Graça, Alberto nos explicou que não estão construíndo casas de espetáculo fixa e sim para dois únicos shows, que se resume nos dias 04 e 24 de dezembro.

O empresário nos informou que devido as dificuldades que existe para realizar esses eventos, só encontraram os espaços da Avenida Dendezeiros para a realização dos mesmos, isso enquanto não se constrói o espaço que está sendo feito para uma nova arena.

Segundo Alberto, essa arena será construída longe do centro da cidade, planejada para os próximos eventos que poderão acontecer daqui a dez anos.

Conhecedor das leis, o empresário reconhece que a cidade cresceu desordenada, justamente para o lado que foi planejado para essas atividades industriais e comerciais, o que provoca um choque nos meios sociais.

Alberto ainda diz que deve haver um entendimento entre moradores e empesários para que possam discutir aos menos esses dois eventos que acontecerão, justamente por causa dos investimentos que já foram feitos em contratações e no espaço físico.

O empresário explica que o alvará só pode ser liberado depois das documentações exigidas aprovadas pela prefeitura.

6 Respostas para EMPRESÁRIO ALBERTO LIMA EXPLICA SOBRE OS DOIS EVENTOS DA AVENIDA DENDEZEIROS, “NÃO SERÁ ETERNAMENTE”

  1. Wolf Moitinho dezembro 4, 2021 às 8:59 am #

    Meu caro Pelegrini,

    Como faço parte do grupo que está à frente para reverter de uma vez por todas estas atividades não poderia ficar calado, então resolvi me manifestar aqui de sorte que todos entendam o cerne da questão.
    O princípio básico para uma convivência social é o respeito mútuo entre as pessoas. Aqui, independentemente, devo também ter o respeito a todas as pessoas, inclusive aos promotores desses dois eventos, mas também exigir que todos respeitem aos milhares de moradores do Bairro da Graça.
    Certamente todos os promotores não residem nas imediações das “Arenas”, muito menos os seus pais, irmãos, crianças, pessoas das suas famílias com comorbidades.
    Noutras épocas também os moradores do bairro da Graça, eminentemente residencial, sofreram com sonorização, enquanto certos empresários ganhavam muito dinheiro. Felizmente deixaram estas atividades e passaram a desenvolver outras que não incomodam as vizinhanças.
    As pessoas têm direito à uma remuneração, mas existem leis que limitam. O senhor Alberto e demais empresários de festas deveriam saber que não podem ultrapassar os limites das leis, sob pena de responderem civil e criminalmente.

  2. Wolf Moitinho dezembro 4, 2021 às 9:00 am #

    Meu caro Pelegrini,

    Como faço parte do grupo que está à frente para reverter de uma vez por todas estas atividades, não poderia ficar calado, então resolvi me manifestar aqui de sorte que todos entendam o cerne da questão.
    O princípio básico para uma convivência social é o respeito mútuo entre as pessoas. Aqui, independentemente, devo também ter o respeito a todas as pessoas, inclusive aos promotores desses dois eventos, mas também exigir que todos respeitem aos milhares de moradores do Bairro da Graça.
    Certamente todos os promotores não residem nas imediações das “Arenas”, muito menos os seus pais, irmãos, crianças, pessoas das suas famílias com comorbidades.
    Noutras épocas também os moradores do bairro da Graça, eminentemente residencial, sofreram com sonorização, enquanto certos empresários ganhavam muito dinheiro. Felizmente deixaram estas atividades e passaram a desenvolver outras que não incomodam as vizinhanças.
    As pessoas têm direito à uma remuneração, mas existem leis que limitam. O senhor Alberto e demais empresários de festas deveriam saber que não podem ultrapassar os limites das leis, sob pena de responderem civil e criminalmente.

  3. Leitor dezembro 4, 2021 às 9:05 am #

    Valença se tornou um puteiro, casa de puta governada por sacana. Todo mundo faz o que quer. Passar o Natal ao som de Robissão é fod… O cara que mais humilha as mulheres na Bahia vai animar o Natal das famíliias da graça.

  4. Diego dezembro 4, 2021 às 9:28 pm #

    Diga-se de passagem, esses promotores deveriam levar o Robissão para uma festa paticular na casa deles. Imaginem as ” belas” músicas que esse cara canta tocando para as mães deles, esposas e filhas.

  5. Leitor dezembro 5, 2021 às 9:50 am #

    Esse empresário dessa festa aí, trabalha com um dos melhores advogados da cidade. Vc acha que isso não influencia? O Brasil é o país do jeitinho, da máfia política, do tráfico de influência.

  6. Galvão dezembro 6, 2021 às 4:34 pm #

    Lutaremos por nossos direitos, até que o ministério público tome as medidas cabíveis contra qualquer um, seja cidadão, empresário ou advogado que queira interferir nas leis. Nosso bairro é estritamente residencial e familiar e a nós pertence o direito de vizinhança, a saúde, o descanso e a convalescença pra os nossos idosos enfermos.
    Lugar de festa acima dos decibéis permitidos e pancadões com suas letras indecentes e deselegantes é na periferia da cidade onde esses vândalos se desloquem e por lá façam o que quiserem até a polícia lhes dar limites.
    FORA AOS INTRUSOS, FORA AOS AS MARGENS DAS LEIS,FORA DELINQUENTES.
    VIVA UMA VALENÇA PACÍFICA E SEGURA, ALÉM DE ORDEIRA.

Deixe um comentário