É POSSÍVEL IRMOS ALÉM DE UM MELHOR GOVERNO

Caro Pelegrini,

Li o texto abaixo, escrito pelo amigo Adauto Oliveira, o qual me autorizou a sua publicação. Trata-se de um tema político e com uma abordagem do indivídual para o coletivo.
Acredito que muitos participantes do seu blog já adotam esta política e outros farão reflexão a respeito. Quem sabe, um dia, os políticos de Valença vão pensar nos seus semelhantes como verdadeiros semelhantes?

Um forte abraço,

Wolf Moitinho

É POSSÍVEL IRMOS ALÉM DE UM MELHOR GOVERNO

Temos um Governo melhor. Todos os números, estatísticas e pesquisas mostram que o Brasil tem um Governo muito melhor do que tinha há nove anos. A Confederação Nacional da Indústria publicou o índice de Medo do Desemprego. O índice manteve um nível recorde de baixa, ficando em 82 pontos. 53% dos entrevistados responderam que não temem perder a vaga. A inflação de junho foi 0%, menor taxa desde 2006. O Brasil nunca foi tão respeitado e ouvido pelo resto do mundo como ocorre no presente Governo Lula.

Podemos manter ou desfazer esse governo, muito melhor, agora nas próximas eleições. Certamente, a inteligência vai votar no melhor para o Brasil e para os brasileiros. Todavia, precisamos aprofundar as nossas intenções e percepção dos nossos problemas. Temos um governo melhor. Mas, será que temos o melhor governo? Será que estamos satisfeitos com a qualidade de vida da maioria dos brasileiros? Será que temos plena Justiça no Brasil? Temos igualdade de direitos e oportunidades? Temos ética na política? Temos saúde e educação para todos? Claro que não.

Mas, o atendimento dessas questões não dependem de governo. Um governo melhor, um Estado melhorado, políticos populistas, não resolverão os problemas essenciais de uma sociedade. As reformas sociais nunca mudaram o individuo, consequentemente não transformaram a sociedade. Não transformaram o mundo. Muitas formas de governos e estados já foram testadas e o homem continua o mesmo: egoísta, personalista, ganancioso, violento, medroso, dependente, individualista, isolado.

Jamais teremos uma nova sociedade se não tivermos antes um novo ente social. Um novo homem. A sociedade é a soma dos indivíduos. Então, se não transformarmos o individuo, não transformaremos a sociedade e o mundo. Urge uma transformação radical em cada um de nós. Cada um de nós é responsável pelo resto da sociedade. A corrupção não é produto das mentes de alguns. A corrupção é conteúdo coletivo da consciência humana. Enquanto pensarmos de forma egoísta e competivista não perceberemos que somos uma só humanidade. Se um indivíduo se transforma, ele transforma o resto da humanidade na proporção adequada à sua parcela individual. É um erro pensarmos que enquanto indivíduos não podemos ajudar a transformar o mundo. O mundo é cada um de nós. A sociedade é cada cidadão. Uma cidadão qualquer que se transforme em um outro ser, com qualidades superiores é a sociedade mudando na sua essência, no individuo.

Pense nisso. O que você pode e está fazendo para transformar a sociedade, transformar o mundo? Cada acerto ou erro de cada um de nós constitui um acerto ou erro do ente humano. Não se conforme apenas em votar num governo melhor ou pior. Faça mais um pouco. Ajude a construir um mundo melhor, altruístico, humano, justo, livre e com Amor. É preciso que o altruísmo, a compaixão e o Amor sejam realidades em você. Em cada um de nós. Isto não é religião. Isto é uma necessidade de sairmos da autodestruição que nos infligimos enquanto entes humanos. Podemos salvar-nos, e ao planeta?

Adauto Oliveira

Uma resposta para É POSSÍVEL IRMOS ALÉM DE UM MELHOR GOVERNO

  1. Marcelo Queiroz Jr. julho 9, 2010 às 11:23 pm #

    Claro. Justamente isso!…

    Abraços!

Deixe um comentário