“SEGURO MORREU DE VELHO”

image

Ontem fechei a sorveteria por volta das 21 horas, em frente à Igreja Peniel (inclusive estão fazendo o culto com portas fechadas) falta uma lâmpada no poste, mais ao lado, na esquina tem outro poste sem lâmpada. Diante dessas circunstâncias fui obrigado a fechar mais cedo, também estou aproveitando para responder a algumas pessoas o motivo que fechamos cedo.

Um amigo me ligou e falou: “Pelegrini, você soube que ontem (sábado) teve tiroteio na Bolívia?”, respondo que não. Mas, dá para sentir o desespero daquele povo, as pessoas vivem apavoradas. Tenho fechado a sorveteria nos últimos dias mais cedo, a única coisa que me faz ficar até mais tarde são os amigos quando estão por aqui.

À noite ouvi uma cliente reclamando sobre os horários da igreja, acha que deveria ser mais cedo o culto, e que não tenham que sair tarde para não se expor para os bandidos. Contou que levaram o celular da filha na semana passada em plena luz do dia, 7 horas da manhã e que só tinha pagado a primeira prestação.

De sábado para domingo entraram na casa de um amigo nosso, aí o bandido foi mais ousado, por volta das 4 horas da manhã ele escalou um prédio de dois andares para levar a bolsa e outros pertences da família.

No sábado, estávamos em frente à casa de outro amigo aqui da rua quando notamos a presença de três rapazes olhando para uma casa que fica sempre fechada, como a casa pertence a uma pessoa conhecida ficamos observando o movimento deles, quando notaram que observávamos a eles, saíram. E chegando mais na frente fez gestos com os dedos para nós (como se empunhasse uma arma).

Vou parar por aqui, porque tem um amigo meu de Itapetinga que disse que não virá aqui tão cedo, disse que depois que passou a ler o blog ficou com medo de vir a Valença. Vocês acham que devemos contar mentiras?

5 thoughts on ““SEGURO MORREU DE VELHO”

  • maio 24, 2010 em 10:05 am
    Permalink

    Pelegrini,

    Ouvi hoje na Rio Una FM que os moradores do Loteamento Bahia, mais precisamente na rua que fora calçada e entregue recentemente, tiveram ontem um dia de pânico, pelo fato da chuva ter alagado a rua, por falta de boca de lôbos, ai o povo quebrou a rua e deu até polícia.
    Será que tio Ramiro fez mais um armengue?

  • maio 24, 2010 em 10:58 am
    Permalink

    globo.com
    Novas regras ameaçam fechar 40 cemitérios na capital paulista
    Locais têm até dezembro para apresentar documentação.
    Risco de contaminação pode levar Cetesb a considerá-los irregulares.

    Da Agência Estado

    imprimir Sem licença ambiental para funcionar, os 40 cemitérios particulares e públicos da capital paulista correm o risco de ser lacrados pela Companhia Ambiental do Estado (Cetesb) e pela Prefeitura. Isso porque, mesmo sem obrigatoriedade de ter documentação, os locais devem apresentar até dezembro um relatório do impacto e, se necessário, das obras de adequação ambiental aos órgãos fiscalizadores.

    Os cemitérios ainda não foram considerados irregulares, mas há a preocupação com a possibilidade de o necrochorume, líquido da decomposição dos cadáveres, vazar e transmitir doenças como hepatite A, tuberculose e escarlatina. Ele pode ainda contaminar solo e água, pois não há sistema de drenagem e tratamento em nenhum dos locais.

    A questão é discutida pela Câmara Municipal e se tornou alvo de uma comissão parlamentar de inquérito denominada “CPI da Coordenadoria de Vigilância Sanitária”. O licenciamento ambiental passou a ser exigido no Estado em 2002. Só em 2003, o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), do Ministério do Meio Ambiente, publicou as diretrizes nacionais.

    Construídos antes de 2002, os 22 cemitérios públicos e 18 particulares não poderão ser licenciados, mas receberão um documento de adequação ambiental – equivalente ao licenciamento. O parecer será emitido pela Cetesb, após a análise dos laudos entregues no fim do ano. Caso o órgão não considere satisfatória a situação ambiental do cemitério ou as adequações sugeridas, advertências e multas serão aplicadas.

    A Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente diz que “todos os cemitérios da cidade precisam se adequar às exigências ambientais”. Para o presidente do Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares do Brasil, Haroldo Moreira Felício, que responde pelos cemitérios de São Paulo, não existe o risco de contaminação por necrochorume. “Os cemitérios estão preparando estudos que comprovam que não existe contaminação no solo e nos lençóis freáticos

    NA CIDADE DE VALENÇA NA BAHIA, AH MAIS DE 500 ANOS FAZ SEPULTAMENTOS NUM CEMITÉRIO, JA NÃO EXISTE LUGAR ONDE FAZER SEPUTAMENTOS, NEM A CAMARA MUNICIPAL COBRA DO PREFEITO E NEM O PREFEITO TEM PROJETOS PARA UM NOVO SEMITÉRIO,É UM VERDADEIRO DESCASO NO CEMITÉRIO MUNICIPAL DE VALENÇA, O PIOR DO MUNDO, SERÁ QUE VAI TER QUE ENTERRAR OS MORTOS EM SANTONIO ANTONIO DE JESUS.

  • maio 24, 2010 em 11:38 am
    Permalink

    Observador, quando a gente chama esse prefeito de armengueiro, temos convicções, porque ele é um armengueiro mesmo. Agora resta ao povo continuar ou não achando ele um cara popular, dá tapinhas nas costas dos bestas, conversa com todo mundo, conta piadinhas sacanas e assim ele vai levando. Quem tiver vegonha na cara começa a dar o troco dele agora nas eleições.

    Tem um amigo meu que aposta como ele será eleito de novo em 2012. Se for, os “cassetas” mais uma vez estão certos em dizer: “Êta povinho bunda!”

  • maio 24, 2010 em 3:25 pm
    Permalink

    a cidade não tem uma boca de lobo limpa, a maioria todos entupidos, unica cidade da bahia que o prefeito não tem funcionario pra este serviço,melhor dizendo frente a loja de moto dele tem um entupido, o prefeito vai todo dia na loja de motos usada, mais não conhece o que é uma boca de esgoto entupida, tbém este prefeito mora na roça!!!!!.

  • maio 24, 2010 em 10:30 pm
    Permalink

    Pelegrini,

    Não creio que é popularidade, mas, o dinheiro que na época das eleições, é distribuido a um povo relegado pela sociedade capitalista, que vê na miséria e analfabetismo (nos dois aspectos), a oportunidade manipular uma massa que só estão esperando a oportunidade de receber uma esmolinha em troca de quatro anos de miseria e esquecimentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *