DEPUTADO HERALDO ROCHA AJUDOU A TIRAR “UFRB” DO POVO DE VALENÇA

image

 

Não sei por que a vereadora Diana Farias toda vez que toca no assunto da Capitania dos Portos, tenta a todo custo empurrar o “copa do mundo” Heraldo Rocha por nossa goela a baixo. Que moral o deputado Heraldo Rocha tem para trazer a Capitania para Valença?

Setembro foi realizada uma reunião na capital do Estado, entre os representantes da Capitania, Evaldo Farias (Presidente do partido Democratas de Valença), João Carlos Muniz, os Vereadores Diana Farias e Raimundo Costa (PP). Posteriormente, a Presidenta Diana Farias e o Capitão Aragão estiveram no Gabinete do Prefeito Ramiro (PP)”. Que moral esse povo do DEM tem para sentar e fazer reunião com membros do governo para conseguir as coisas? Será que o governo é burro?

Outra coisa para quem não sabe, o deputado Heraldo Rocha é aquele que o vereador Zé da Hora o denunciou por ter impedido da UFRB ser instalada em Valença.

“Na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Valença realizada em 21/08/2007, o Vereador José Sousa da Hora Filho (PSDB) fez menção ao comentário proferido pelo Deputado Heraldo Rocha (DEM) em Sessão da Assembléia Legislativa com relação à implantação da Universidade Federal do Recôncavo Baiano e veiculado no Diário Oficial do Estado da Bahia. Da Hora ressaltou que a maioria dos municípios que começaram seus movimentos pró UFRB já conseguiram a instalação de seus campus e o Deputado, nessa sessão, teria pedido a instalação da Universidade para o Município de Santo Amaro da Purificação em detrimento de Valença.”

“Valença deu ao Deputado Heraldo Rocha 4.210 votos. Santo Amaro lhe deu 3.350 votos. Se levássemos em consideração que nós demos uma quantidade maior, deveria o deputado buscar a faculdade para nossa cidade. São coisas como essa que precisamos estar atentos. Estrategicamente, o ponto para a instalação dessa faculdade é aqui, sem sombra de dúvidas. O papel do Vereador é este. Estar vigilante para defender os interesses de seu povo”.

O vereador Valdir Melo na época também falou: “É preciso parar um dia, se for necessário, para chamar a atenção do Governo do Estado, pois Valença só tem servido de escada para políticos. Nós devemos sim continuar votando, mas devemos cobrar, exigir nossos direitos, porque senão vão achar que sempre somos um povo pacato e continuarão tirando tudo daqui para levar para outras cidades. E isso precisa acabar”.

Vou usar as palavras do vereador Raimundo Costa: o deputado Heraldo Rocha presta um “desserviço a Valença”, e ainda vem esses vereadores quererem colocar o deputado no apogeu sem merecimento?

Agora as palavras do chato do Batatinha: vá tomar no rim!

Informações do site da Câmara de Valença

110 Respostas para DEPUTADO HERALDO ROCHA AJUDOU A TIRAR “UFRB” DO POVO DE VALENÇA

  1. Nick Ridículo dezembro 3, 2009 às 8:27 pm #

    Que lance é esse do tio ter uma empresa semelhante a da ORTAM? Explique melhor!

  2. Guarda Belo dezembro 3, 2009 às 10:57 pm #

    Leo, pode acrescentar mais um nesse índice: o Guarda Belo.
    Esse tal de Ismário é um tremendo Capitão de Areia. O sujeito escreve Bahia (o nosso estado) com b minúsculo.
    Aliás, concordo com o Dicionário e o Furão. Ismário parece uma hiena. E como hiena deve ser tratado, pois acabo de me lembrar de um desenho da Hanna-Barbera. A partir de agora vou chamar o Ismário de Hardy, a hiena.

  3. Zé Urubu dezembro 3, 2009 às 11:14 pm #

    João Carniça, estou de olho em você!

  4. Ismario Miranda dezembro 3, 2009 às 11:59 pm #

    Leo,

    Não sou candidato a nada! então posso ter indice de 100% de rejeição que não tô nem ai! Risos

  5. Nick Ridículo dezembro 4, 2009 às 1:58 am #

    Ismário, vc não vai querer repetir o prêmio de melhor acessor da história recente? Pra isso tem que concorrer!

  6. Ismario Miranda dezembro 4, 2009 às 11:53 am #

    Sou assessor de Arruda em Brasilia não estou tendo tempo pra corrigir o portugues, que o bicho lá tá pegando….risos

  7. Pedro Bó dezembro 5, 2009 às 2:22 am #

    OH, DIA! OH, VIDA! OH, VOCAÇÃO!

    Gente, a empresa localizada ali atrás do Chico do Galeto é a mesma ORTAM, administrada pelo mesmo pessoal “contratado” Ex-mário. A Oscip só fez mudar de nome… as mãos que comandam o desvio da receita municipal continuam as mesmas! Com os ex-mários por trás, um pouco mais distante, mas por trás de tudo.

  8. Pedro Bó dezembro 5, 2009 às 2:26 am #

    MILLE

    Que bom que você adorou a trilha sonora.

    Na lavagem cabem, além de Moraes, Luís Melodia, Marisa Monte & Adriana Calcanhoto…

  9. Lucas Santos Café fevereiro 2, 2010 às 12:41 am #

    Sou estudante do 8° semestre do curso de História da UFRB/CAHL, e gostaria de tecer algumas contribuições sobre a problemática que envolve a vinda da UFRB para a cidade Valença, cidade em que nasci em 2 de maio de 1987, e onde residi até outubro de 2006 quando fui para Cachoeira.
    A primeira querela que gostaria de abordar, é na essência, a própria discussão sobre a temática na cidade de Valença. Fico radiante em saber, que existem pessoas que estão dispostas a lutar pela implantação da UFRB na cidade nunca vencida. Aponto esta questão, pois no ano de 2007, quando era membro atuante do movimento estudantil da UFRB, principalmente do CAHL, realizei um trabalho de militância na busca de apoio para a construção do campus da UFRB em nossa cidade.
    Junto com Sérgio Augusto Mascarenhas Martins, que na época chefiava a cátedra de políticas afirmativas e assuntos estudantis do C.D.E. da UFRB, visitamos várias escolas e instituições em nossa cidade em busca de apoio. Em todos os locais que visitamos fomos bem recebidos, principalmente no COESVA e no Gentil Paraíso Martins. Nestes locais, tanto alunos que formavam o grêmio, como os diretores nos deram o apoio necessário. Na EMARC, fomos bem recebidos pelos alunos, porém devido à ligação entre os alunos da EMARC com AdaIlton, que na época era estudante do curso de agronomia da UFRB e que logo depois se candidataria na chapa do PT para ocupar o cargo de vice-prefeito, o diálogo foi bastante complicado, pois Adailton parecia estar mais preocupado com questões políticas do que com a instalação de uma universidade democrática e de qualidade em nossa cidade.
    Percebemos que nossa ação na cidade, não agradou nem aos gregos, muito menos aos troianos, simplesmente pelo fato de estarmos preocupados apenas com a implantação da UFRB em Valença, e não com a politicagem que existe na cidade. Os políticos de direita da nossa cidade, historicamente estão a sugar o sangue dos trabalhados, e usarem a máquina pública para benefícios próprios, e sustentar a desigualdade social que existe em nosso município. Porém os políticos de esquerda, e entre eles incluo os membros do PT, pelo menos os intelectuais orgânicos do partido, estão muito mais preocupado com a ascensão política, cargos e verba. Digo isto, pois quando realizei sem ligação partidária, não tivemos apoio de nenhum de seus representantes, exceto de alguns membros da DIREC.
    O problema da instalação da UFRB em Valença está para além da doação de um terreno, ou do posicionamento de um político e da vontade da reitoria. Todos estes fatores estão envolvidos, porém eles estão ligados a muitos outros que envolvem desde a participação da sociedade civil, ao jogo político nos âmbitos federais, estaduais e municipais.
    Em um dos comentários postados acima, o jovem Raell Costa afirmou ter ouvido da boca do “Magnífico” Reitor da UFRB, que a causa da não instalação da UFRB em nossa cidade, foi a falta de interesses dos prefeitos escolhidos pela população de Valença. O problema caro Raell, é que não podemos colocar a culpa da não vinda da UFRB apenas nos prefeitos, como quer o senhor Reitor. Digo-lhe que esta criatura, depois que assumiu o cargo de Reitor da Universidade, não tem nenhum apego com a verdade. O Reitor da UFRB é uma figura demasiada carismática e que gosta de distorcer a realidade, camuflar os problemas, e conquistar as pessoas pelo viés emocional. Então não acredite de imediato no que o Reitor relata.
    Em outros momentos, escutei da boca do Reitor, várias afirmativas sobre a implantação do campus de Valença. Ele chegou a me relatar no início do ano de 2007, que já estava tudo certo e que em 1 mês a UFRB seria implantada na cidade. Duas semanas depois, a mesma pessoa, em uma audiência na câmara de vereadores da cidade da Cachoeira, revelou que devido a uma mudança política do governo federal, não seria mais possível a instalação da UFRB em Valença. Então se levarmos em consideração esta fala do Reitor, não o problema da não instalação da UFRB em nossa cidade não é devido à má vontade dos prefeitos. Porém a má vontade dos prefeitos, e também das secretárias e dos vereadores, ajudou contribui positivamente para o recuo do projeto da instalação da UFRB.
    A situação atual é a seguinte: A doação do terreno, não significa que a UFRB possa ser implantada em nossa sociedade. Principalmente porque é necessário que exista uma vontade política nas esferas estaduais e federais, e que principalmente exista uma vontade da UFRB de se instalar em Valença.
    Neste último entrave, posso dizer que a vinda da UFRB não para Valença, no momento não é a vontade da UFRB. Todas as forças estão voltadas para implantação do campus na cidade de Santo Amaro. Este mês, participei de duas reuniões no CAHL, cuja pauta principal era a instalação do campus de Santo Amaro. Em uma das reuniões, estiveram presentes quase todos os vereadores de Santo Amaro, e pessoas ligadas à ONGs, e representantes da sociedade civil.
    Nestas reuniões, percebemos claramente a vontade de se criar um campus da UFRB em Santo Amaro, enquanto que em Valença era o tempo todo deixada de lado. Existe todo um jogo político que envolve a ida da UFRB para Santo Amaro. E este jogo será benéfico para muitos professores e administradores da UFRB.
    Em minha opinião, o campus de Valença só será instalado quando houver uma vontade da própria UFRB em firmar raízes em Valença, e junto a isto, o apoio incondicional dos políticos da cidade. Como conseguir esta façanha? Só a sociedade civil pode se organizando politicamente, isto não quer dizer se ligar à partidos, e sim tomar um posicionamento político e crítico da situação, manifestando e exigindo aquilo que é de direito de todos.
    O que falta a cidade de Valença é um movimento pró-UFRB, que atuante, que não esteja submetido aos partidos políticos e a vontade de minorias. Enquanto a sociedade não resolver se manifestar, dificilmente o campus da UFRB será instalado em Valença.
    Não estou postando aqui para agradar a ninguém, pois nem Jesus, o único que devo agradar, foi aceito por todos, e até hoje é crucificado por muitos. Coloco aqui apenas meu posicionamento sobre esta novela, que espero terminar com um final feliz para o povo, e somente o povo valenciano.

  10. determinado junho 25, 2010 às 3:19 pm #

    Sou Santamarense e sou determinado “OBRIGADO” Deputado pro apia a nossa tão sofrida cidade tenho certesa que todos os Santamarense estão felizes com este empenho Santo Amaro é considerada a capital do reconcavo merese mais do que qualquer outra cidade esta tão importante universidade e tenho certesa que num futuro não muito distante a cidade de Valença consiguira a sua universidade também.

Deixe uma resposta