DO JEITO QUE AS COISAS ANDAM, SEM ZELO E SEM MEDO DA JUSTIÇA, VALENÇA PODE VIRAR UMA TERRA SEM LEI

O erro pode ser por falta de zelo, faltou uma correção do texto do comunicado de impugnação. Sei que todos nós somos passíveis de erros, mas, erros em sequência são a certeza da impunidade.

E a certeza da impunidade é tão grande que, nem mesmo uma revisão nos textos oficiais eles fazem. Acredita-se, que, o Pregoeiro de Valença já deve ter sido também do município de Gandu, porque nunca um funcionário de Gandu pode usar de suas atribuições legais para se dirigir através de ofícios a outro município.

O erro está com marca texto, acima onde diz: “O Pregoeiro do Município de Gandu-Bahia, no uso de suas atribuições legais, comunica, que a empresa: Nullius in Verba…”

O Ministério Público precisa ficar atento quanto a esses desmandos do município, porque da forma que vai, logo, logo, Valença vai virar uma terra sem lei.

Sem comentários.

Deixe uma resposta