COVARDIA: NA CÂMARA VEREADORES BATEM DE “TURMA” NO DIRETOR DE CULTURA DE VALENÇA

O Diretor de Cultura só demonstrou indignação por não ter Projeto aprovado

Hoje a Câmara de Vereadores de Valença deu uma de Afeganistão, não se unem internamente, mas, contra o inimigo externo, eles se juntam para serem cruéis.

Uma moção de repúdio contra o Diretor de Cultura da prefeitura de Valença, Gugui Martinez, foi o suficiente para mostrarem as unhas de um corporativismo exacerbado. Chega a ser nojento.

O vereador Reginaldo Araújo chegou a dizer que deveria dar ordem de prisão, porque magoaram os tolos dos vereadores. Nada demais, se fosse eu eles me mandariam pra forca.

Valdir disse que deveriam processar quem falasse mal dos “coitadinhos”. Rebanho de podres! Esse é um chorão, se fere com uma chamada de atenção.

Eles acham que podem ser errados e criticarem, mas não aceitam as criticas e quando outros expôem seus erros, é fatal, não aceitam. Hipócritas!

Deveriam tomar vergonha na cara e, ao invés de atacarem os mais fracos, deveriam estar lá cobrando ações do gestor.

Bater em peixe graúdo não é o forte deles, pois foram pra cima do mais fraco de forma covarde, deveriam dar o direito de resposta ao Diretor e não ficar pedindo que se retrate.

Quero ver se Gugui não vai pedir direito de resposta a esses “sérios”.

3 Respostas para COVARDIA: NA CÂMARA VEREADORES BATEM DE “TURMA” NO DIRETOR DE CULTURA DE VALENÇA

  1. Avani agosto 25, 2021 às 7:45 am #

    O q virou a camara de veriadores da nossa cidade um lugar onde se discute a melhor forma de ajudar a nossa cidade ,um lugar onde os direitos a saúde,cultura,educação e outras mais ou um lugar onde é para atacar as pessoas ?Onde vai parar a nossa cidade!!

  2. Avani agosto 25, 2021 às 7:46 am #

    O q virou a camara de veriadores da nossa cidade um lugar onde se discute a melhor forma de ajudar a nossa cidade ,um lugar onde se discute os direitos a saúde,cultura,educação e outras mais ou um lugar onde é para atacar as pessoas ?Onde vai parar a nossa cidade!!

  3. Wolf Moitinho agosto 25, 2021 às 9:12 am #

    *”ENTRE MORTOS E FERIDOS SALVARAM-SE TODOS!”*

    Eu ouvi no programa da Rádio Clube ontem os comentários sobre a Moção de Repúdio ao Diretor de Cultura de Valença, bem como também participei do Chat da Câmara na última sessão.
    Ouvi atentamente o desenrolar da contenda na Câmara e também os comentários do ex-deputado e dos radialistas que exprimiram as suas considerações.
    Ainda que discorde de posicionamentos, tanto de alguns vereadores, quanto ao tom, também de alguns participantes do debate na emissora Rádio Clube, em razão da divergência ao pensamento da maioria absoluta dos edis que amplamente apoiaram a Moção, creio que o jovem Diretor não soube ser comedido com as suas palavras e atitudes, talvez por não estar atento ao processo legislativo.
    Enfim, todos sabem da importância dos recursos advindos da Lei 14.017/20, autoria de Benedita da Silva, PT-RJ, que propõe o valor de R$ 600,00 para todos profissionais que fazem cultura, além de repasses a micros e pequenas empresas, bem como às comunidades que promovem artes.
    Evidente que todos os vereadores indistintamente se sentiram ofendidos e se utilizaram da prerrogativa da aplicação do recurso que detém, tanto que o ex-deputado Marco Medrado compreendeu e aceitou o entendimento dos edis.
    Como sou um dos diretores do PCdoB, sinto-me na obrigação de postular a favor do meu correligionário e vereador, Valdir Silvestre, que também, coerentemente, disse ser possível processar, visto que há tipicidade no Código Penal. Três são os crimes previstos contra a honra: calúnia (art. 138), difamação (art. 139) e injúria (art. 140).
    Tenho certeza absoluta que o vereador simplesmente verbalizou, porém sem nenhum intuito de utilizar deste instrumento, mesmo porque denota muito carinho aos Martinez.
    Por fim, penso que estes debates são próprios da democracia e, por outro lado, enriquece a consciência dos nossos concidadãos.

Deixe um comentário