*THIAGO LEITE: NÃO ENTENDO ISSO

Não entendo isso.

Como pode um governo desses ter a audácia de descredenciar uma faculdade? Eles que tanto fazem asneiras com a nossa educação? As escolas estão às moscas. Professores são frequentemente “desaconselhados” a fazer os alunos perderem de ano. Isso tudo para diminuir as estatísticas de evasão escolar e aumentar o número de pessoas com escolaridade mínima. Aumento do número de analfabetos funcionais.

Uma faculdade é muito importante para uma cidade. Não só no sentido acadêmico, mas também em empregos e movimenta a economia. Espero que esse governo não atente mais uma vez contra a educação.

*Tiago Leite é comentarísta do Blog

6 thoughts on “*THIAGO LEITE: NÃO ENTENDO ISSO

  • julho 10, 2010 em 11:24 pm
    Permalink

    Juiz de Valença é assassinado por PM após briga de trânsito

    Vanessa Alonso* | A TARDE

    O juiz Carlos Alessandro Pitágoras Ribeiro foi assassinado na noite deste sábado, 10, por um policial militar após uma briga de trânsito. De acordo com informações da Central de Telecomunicações das Polícias Civil e Militar (Centel), o incidente ocorreu por volta das 18h, nas proximidades do Centro Empresarial Iguatemi.

    Ribeiro também estava armado, mas o PM, cuja identidade ainda não foi divulgada pela corporação, teria sido mais rápido ao efetuar os disparos. Carlos Alessandro Pitágoras Ribeiro era membro da direção da Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB) e morreu no local.

    O crime é investigado pela 16ª Delegacia (Pituba) e pela Delegacia de Homicídios (DH).

    *Com redação de Danielle Villela, do A TARDE On Line.

  • julho 11, 2010 em 12:46 am
    Permalink

    “Uma faculdade é muito importante para uma cidade. Não só no sentido acadêmico, mas também em empregos e movimenta a economia”

    Poxa, mas vale tudo pra criar emprego? Vale qualquer faculdade mesmo?Até a UNIVERSO (Universidade Salgado de Oliveira – GO e RJ)?Uma usina de asfalto tb não criaria empregos? Um presídio tb não criou empregos? Necessariamente quem estuda em escola ruim é vítima de si mesmo. Entre um diploma da UNIVERSO e o 2° grau puro do COESVA sou mais o COESVA!Abraços!

  • julho 11, 2010 em 1:58 am
    Permalink

    Como sempre tudo sendo levado para o lado da política. Quero saber quem é Tiago pra comentar o que foi postado ai acima.

    AS LEIS existem para serem cumpridas e não para fazer da educação um negócio no caso de seu Dário hiper lucrativo.

    Sou formado pela FACE conheço muito bem a educação que não se resume nas suas lindas palavras, mas digo linda para um leigo na área de educação que nunca nem colocou um pé na escola para conhecer a realidade. O que sai em revista e jornal meu caro nem sempre condiz com o que vc passa na sala com crianças que mais precisam ser adestradas que educadas…

    E espero que o Sr. Dário resolva isso pq não quero um diploma de uma faculdade com nome sujo no MEC

  • julho 12, 2010 em 11:24 pm
    Permalink

    A educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tam pouco a sociedade muda, precisamos mudar a sociedade de Valença que a muito tempo ainda encontra-se na caverna. FACE, esperamos o melhor para Valença, pois as portas par a educação superior foram abertas por esta Instituição.

  • julho 13, 2010 em 3:15 am
    Permalink

    Caríssimo Sr. Lord, por isso mesmo, ou seja, esse compromisso que a FACE tem com os valencianos que o povo espera um posicionamento oficial da instituição. Desejamos que essa pendência com o MEC seja solucionada o quanto antes, pois os alunos e funcionários estão muito angustiados e parece que a direção ignora tal situação, o que é lamentável! Informar o que está sendo feito judicialmente para reverter esse quadro é no mínimo um ato de satisfação moral e até de sanidade.

    Cordiais saudações,

    Mille Mathias

  • julho 13, 2010 em 10:14 am
    Permalink

    Mais uma “boa notícia” pra Valença.

    O Polo Valença da Universidade Aberta do Brasil, parceira da UNEB em Educação a Distancia, tem outubro de 2010 como prazo limite para construção do prédio e adequação dos laboratórios, biblioteca e demais exigências firmadas no contrato de parceria.

    A parceria entre Governo Federal, Estadual e Municipal que possibilitou a instalação de um Polo em Valença, oferecendo os cursos de Educação Física, Física, Química, História e outros, exige, como contrapartida do município, a construção das instalações físicas necessárias.

    Segundo informações, o MEC deu um ultimato ao prefeito, outubro é a data limite para evitar o descredenciamento do Polo. Calcula-se um investimento de R$ 500.000,00 para o projeto completo.

    O que há de concreto hoje é a construção de um prédio no Bairro Bolivia, em andamento. Observando a velocidade da construção e quão longe se encontra das exigências do MEC, infelizmente a cidade está prestes a perder mais uma Instituição de Ensino Superior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *