A BAHIA À BEIRA DO ABISMO COM A SEGURANÇA

image

Vou continuar a bater na mesma tecla, o governo é incompetente, não consegue resolver o problema de segurança na Bahia. Estamos a beira do abismo, nossas vidas estão entregues aos marginais. Vejam esse texto do Jornal da Mídia e esse vídeo de um assalto a uma churrascaria no Candeal em Salvador, de uma coisa que virou rotina em Salvador e no interior. Vejam e meditem: será que vamos ter que morrer por mãos de marginais, viver eternamente humilhados por bandidos, perder a alegria de sair se divertir, por causa da incompetência de nosso governo? Até quando vamos agüentar tudo isso!? Será que sabendo do jeito que anda a Bahia, algum turista virá até aqui? A copa do mundo poderá nem se realizar por aqui se continuar desse jeito.

A violência tomou conta da Bahia

• Por Geraldo Bastos
Terça-feira, 01/06/2010 – 14:26

A área de segurança pública do governo Wagner é um vexame. Há muito exibicionismo. A cada semana o governo anuncia a entrega de centenas de viaturas e motos. Quando se prende um bandido, então, é uma festa. Bonita mesmo é a propaganda oficial do governo. Um requinte de produção, mostrando uma Bahia que só mesmo os publicitários conseguem enxergar.

O crime não poupa sequer as autoridades policiais. O assassinato do delegado Clayton Chaves, em Camaçari, repercutiu no mundo.

A violência tomou conta da Bahia. Os índices de criminalidade são alarmantes. Para se ter uma ideia, na Região Metropolitana de Salvador o número de homicídios aumentou 49% somente este ano. Os assaltos a bancos, alguns deles cinematográficos, já fazem parte da rotina dos 417 municípios da Bahia. Os moradores de Laje, no Vale do Jiquiriçá, que o digam. Ontem, a agência do Banco do Brasil foi assaltada. Os bandidos chegaram no domingo, sequestraram o gerente, pernoitaram na casa dele e, na manhã seguinte, efetuaram o roubo. Uma teta.
A área de segurança pública do governo Wagner é um vexame. Há muito exibicionismo. A cada semana o governo anuncia a entrega de centenas de viaturas e motos. Os equipamentos ficam expostos dias e dias na área da Paralela para todo mundo ver. Após a exibição, as viaturas simplesmente desaparecem. Quando se prende um bandido, então, é uma festa. Entrevista coletiva, fotos e flashes. Puro marketing.
O que ninguém percebe é o efeito disso na vida das pessoas. Pelo contrário. O sentimento é de abandono. Assaltos a restaurantes, saidinhas bancárias, roubos de carros (por conta do aumento desta modalidade de crime os baianos estão pagando mais caro pelo seguro de veículos) e os assassinatos se multiplicam. O crime não perdoa sequer as autoridades policiais: na semana passada, o País inteiro acompanhou comovido o drama do delegado Clayton Chaves, morto a tiros enquanto dava uma entrevista a uma rádio de Camaçari. O homicídio teve repercussão mundial. Matérias foram distribuídas pelas principais agências internacionais, como a espanhola EFE. O tom era um só: o descontrole da criminalidade na Bahia.

Os assaltos em restaurantes se repetem. Confira as imagens incríveis desse assalto a uma churrascaria na Pituba. Os bandidos passaram mais de 10 minutos levando tudo dos clientes. Um homem tentou reagir e houve pânico.

 

Veja o depoimento da leitora do Jornal da Mídia Eunice Espínola. “Tive meu carro roubado na porta de casa, na Rua Oito de Dezembro, na Graça. Ninguém viu nada. Fui à delegacia mais próxima dar queixa e… estão em GREVE! Até uma informação de onde me dirigir foi difícil de arrancar, mas de tanto insistir a resposta veio: “Senhora a policia está TODA em greve!”.
Este é o sentimento das ruas: medo, impotência, falta de confiança nas autoridades policiais.
Bonita mesmo é a propaganda oficial do governo. Um requinte de produção, mostrando uma Bahia que só mesmo os publicitários – que ganham uma fortuna produzindo cada peça – conseguem enxergar. E haja comercial. É o dia todo. No horário nobre, então, é uma verdadeira farra. É a “Bahia terra de todos nós”. Minha, sua, do crack, do puxador de carro, do crime organizado, dos grupos de extermínios.
Governador, pede para o pessoal da propaganda manerar, ter mais sensibilidade. Pega até mal saber que o governo gasta mais em propaganda do que em segurança pública. O pessoal do PT odiava o velho ACM por conta destas distorções, lembra? E assistimos, incrédulos, o mesmo filme. O que a população quer é proteção, é viver em paz, é ter o direito de ir e vir, de sentar num barzinho e jogar conversa fora sem preocupação, o direito de trocar um Fiat Uno por um Palio e não ter receio de ter o carro tomado, de achar que está ostentando. Imagina…
E por favor, governador: sem essa de sair por aí dizendo que se soubesse como resolver a questão da segurança pública estaria milionário. Não é essa a desculpa que se espera da autoridade máxima do estado.

Fonte: Jornal da Mídia

16 Respostas para A BAHIA À BEIRA DO ABISMO COM A SEGURANÇA

  1. Estudante junho 3, 2010 às 11:46 am #

    Eu sou um estudante de Salvador que anda de transporte público e toda vez que entro e saio do ônibus, me benzo! Pq só mesmo Deus pode me proteger nessa Bahia sem rumo e sem gestão!

  2. Pesquisador junho 3, 2010 às 11:56 am #

    Lendo seu antigo blog, olhe o que eu encontrei… O texto é seu Pelegrini, leia e diga se algo mudou… Esse texto parece tão atual!

    Segunda-feira, 17 de novembro de 2008

    INSEGURANÇA EM VALENÇA

    Já me pediram pra falar sobre esse tema diversas vezes, quero aproveitar e pedir a Kadu, ou quem participou de um seminário de segurança aqui em Valença pra explanar sobre o que aconteceu por lá. Mas antes eu quero falar o que acho de tudo isso.

    Ligo o rádio aqui em casa sempre na Rio Una Fm, até já perguntei ao meu amigo Ciro Pimentel (radialista) se não existe outro assunto pra se comentar no rádio, e ele me respondeu: que exitem muitos outros, mas com o alto índice de criminalidade que vem ocorrendo em Valença fica inviavel comentar outros assuntos, até porque se deixarmos de lado o problema da segurança pode piorar.

    É verdade, tá demais este problema aqui em Valença, ontem mesmo conversei com Elias Lago um amigo nosso que trabalha no ramo de farinha de trigo, e ele me disse que a três dias atrás dois jovens na faixa de 16 a 18 anos invadiram o depósito na esperança de assaltar, como não encontraram o que queriam deram um tiro num funcionário.

    Todos os dias no rádio a gente ouve uma infinidade de atos de violência, são mulheres, idosos, casas comerciais, todos sendo vítimas dos bandidos, e a polícia sem poder dar jeito. Soube através do jornal “A Tarde” que na Bahia o efetivo da polícia seriam de 35.000 homens, e na verdade só dispomos de 17.000. Vergonhosa essa situação, o governador está a par de tudo, sabe das nossas necessidades, mas não toma providências. Cada dia que passa as coisas pioram ainda mais.

    Quero depois saber quem tem a maior culpa de tudo isso, será os políticos ou a sociedade? Sim nós, porque não arregaçamos as mangas pra conscientizar esse povo de que os verdadeiros bandidos são aqueles que lesam a nossa consciência, tiram dos necessitados para encherem os bolsos, e quando tiram de nós deixam-nos vulneráveis a praticar certos atos ilícitos, atingindo o nosso maior ponto fraco que é a fome, a educação, a saúde e por fim a dignidade, fazendo nossos irmãos se marginalizarem.

    O presidente Lula há alguns tempos atrás (antes de ser eleito presidente) disse que no congresso tinham exatos 330 picaretas, referindo-se só ao congresso nacional, mas esqueceu-se de falar dos outros picaretas, nos governos estaduais, nas prefeituras e outros lugares mais (que me perdoem quem não foi lembrado).

    Agora ficamos aqui chamando nossos irmãos de bandidos, e não se lembram que tiraram-lhes os direitos de terem uma vida digna.

    Não vou lembrar aqui quantos foram os atos de corrupção cometidos neste país. Só quero lembrar que a proporção que aumentam os roubos aos cofres públicos diminuem o número de policiais e aumentam o numero de bandidos.

    Agora eu queria que os bandidos fizessem o seguinte; que esquecessem os velhinhos as mulheres, as pessoas carentes em geral e fossem roubar aos que roubaram eles, que são os donos de mansão (cuidado que tem muita gente boa que tem mansão), ou melhor os políticos em geral.

    Só conseguiremos acabar com a marginalidade quando acabarmos com os maus políticos desse país. Enquanto isso a gente vai se defendendo como pode.

    Aqui em Valença como a pobreza parece que é maior que em qualquer outro lugar do mundo, fica mais difícil. Ainda tem a vaidade de alguns que preferem construir vilages em ilhas, comprar carrões etc… a fazer alguma coisa por essa camada de pessoas carentes.

    Eu sei que sai ladrão entra ladrão e tudo vai ficando do mesmo jeito. Um dia esse dinheiro todo vai sobrar no bolso desses ladrões… Será?

  3. Pesquisador 2 junho 3, 2010 às 12:35 pm #

    Olhe isso – http://www.youtube.com/watch?v=NAGmDhk1JyI

  4. Pesquisador 2 junho 3, 2010 às 12:40 pm #

    Olhe esse vídeo que barbaridade – http://www.youtube.com/watch?v=zRc8zZS_P0Q

  5. Pesquisador 3 junho 3, 2010 às 12:46 pm #

    Todos os vídeos são muito fortes, por favor, tirem as crianças da sala:

    1) http://www.youtube.com/watch?v=tO7CAsFXtTI&feature=related

    2) http://www.youtube.com/watch?v=lHQMk5AA6ys&feature=related – Já pensou a Dilma Presidente?

  6. R2M2S junho 3, 2010 às 3:22 pm #

    Continuo a perguntar sobre essa tal”indignação” que ñ consigo entender da população??? Indignar-se consegue resolver ou até minimizar o que esta acontecendo???? Se a resposta é sim(SALVE-SE QUEM TIVER CONDIÇÕES FINANCEIRA DE MANTER A PRÓPRIA SEGURANÇA) e fique sendo espectador da violência!!!!
    Triste saber que é assim mesmo!!!
    Saudações aos sobreviventes!!!

  7. Rainha dos Sobreviventes junho 3, 2010 às 5:52 pm #

    P/ R2M25 – Quem não tem dinheiro para contratar a própria segurança, o que vai vazer, hem baby?

    Segurança Pública é dever do Município, Estado, do Setor Público… Para isso pagamos impostos, o complicado é que governantes inescrupulosos desviam o dinheiro para investir em outras coisas, como esse desparate anunciado pelo Pelegrini aqui no blog sobre os investimentos em Segurança Pública e em Publicidade. É só uma questão de analisar os fatos e se indiguinar é só a primeira fase de quem está descontente, a segunda é MUDAR na hora do voto ou vc duvida, hem baby?

  8. R2m2s junho 4, 2010 às 12:38 pm #

    Querida Rainha,
    Acredito que vc ñ tenha entendido o que escrevi, pq ñ posso acreditar que seja ignorância da sua parte a falta de percepção nas colocações feitas, então vou traduzir: O QUE DIGO É QUE SE FORMOS ESPERAR PELOS NOSSOS DIREITO IREMOS MORRER , POIS ELES EXISTEM NA TEORIA E Ñ NA PRÁTICA, ENTÃO O QUE LANCEI FOI TRANSFORMAR A INDIGNAÇÃO EM AÇÃO, QD FALO AÇÃO FALO EM MANIFESTAÇÕES INITERRUPTAS E EXAUSTIVAS P/ TENTAR TRANSCEDER AS BARREIRAS EXISTENTES, pois apenas indignação ñ resolve!!!!
    ENTENDEU??????

    Obrigada

  9. Rainha dos Sobreviventes junho 4, 2010 às 1:19 pm #

    R2M25 – Pelo obrigada, imagino que seja uma mulher, então vamos lá:

    Querida, meu entendimento do seu texto foi aquele que escrevi, mas pela sua tradução, vejo que minha compreensão está longe do que você pensou em dizer, certamente pq não tenho poderes paranormais para tal “pérola”!

    Bom fim de semana!

  10. visão politica 2012 junho 4, 2010 às 3:26 pm #

    Quinta-feira, Junho 03, 2010
    Senador quer federalizar os crimes

    O senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB) determinou à Consultoria Legislativa do Senado que inicie as pesquisas sobre as ações legais necessárias para que os crimes de cunho político contra jornalistas sejam tratados pela Justiça Federal.

    A proposta foi apresentada pela procuradora Janice Ascari, do Ministério Público Federal, no encontro “Falhas e Brechas da Justiça: como evitar a impunidade nos crimes contra a imprensa”, realizado na PUC do Rio no dia 18 de maio.

    No evento, que foi promovido pela Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) com o apoio da Abraji, a procuradora recebeu apoio do diretor de Liberdade de Imprensa e Informação da SIP, Ricardo Trotti.

    A proposta se inspira na iniciativa do governo americano em criar a chamada Lei Daniel Pearl. A ideia tem o mérito de reduzir as influências e pressões locais nas investigações de delitos de cunho político.

    No entanto, para que os crimes contra jornalistas passem para o âmbito da Justiça Federal no Brasil, é necessário alterar o artigo 109 da Constituição, que estabelece as competências dos juízes federais.

    Outra proposta de Janice Ascari é a criação de um fundo para custear os processos enfrentados por jornalistas no exercício da profissão, como ações de indenização.

    Ela sugeriu ainda que diferentes associações de classe pressionem pela aprovação de um projeto de lei classificando como prioritárias as ações sobre assassinatos de jornalistas, tratamento hoje dispensado apenas a crimes investigados por CPI. (Abraji)

    Só assim os jornalista vão ter que denunciar mais,os deputados, os vereadores que são pagos para denunciar os maus politicos, não tem coragens,outros faz parte das maracutaias dos prefeitos, só assim vamos ter liberdade maior,o tio ramiro não, é um politico que viveu 40 anos para pongar na prefitura, hoje nem ta aí para os que falam dele,ele faz que não houve e manda chover, sendo uns dos prefeitos mais cara de pau de um estado sem ordens.

  11. R2M2S junho 4, 2010 às 4:53 pm #

    Querida Rainha,

    Imaginei que fosse realmente dificil p/ vc entender(sorry)!!!!
    Desejo-lhe tb excelente fim de semana,,

    Obrigada!!!!

  12. visão politica 2012 junho 4, 2010 às 4:54 pm #

    E tem alguns inbecis que ainda quer a reeleição de um governo mediocre desse, só tio ramiro e marcelo borges e seu martiniano,só tem trairas para o mal da bahia.

  13. Rainha dos Sobreviventes junho 4, 2010 às 8:15 pm #

    Muito difícil de entender mesmo… Na aula de advinhação textual, eu faltei, preferi assistir a de Lógica e Análise do Discurso.

    Beijinho!

  14. Rainha dos Sobreviventes junho 5, 2010 às 2:43 am #

    É mesmo muito difícil de entender… Na aula de advinhação textual, eu faltei, preferi assistir a de Lógica e Análise do Discurso.

    Beijinho!

  15. visão politica 2012 junho 6, 2010 às 9:57 pm #

    como este blog atua e bate na ferida de quem adminstra nossa cidade, falei que aqui precisava da policia da caatinga,os cara veio e a coisa melhorou na bolivia,Uzêda deixa esta policia aqui uns quinze dias, vc vai melhorar sua imagem, não vamos cobrar forte de vc.

  16. vida de politico junho 7, 2010 às 8:18 am #

    06/06/2010 )
    Polícia prende 11 candidatos por tentativa de fraude no concurso da PM

    Iracema Chequer
    Candidatos foram pegos com escuta eletrônica presa ao corpoOnze candidatos pernambucanos do concurso da Polícia Militar foram levados presos em flagrante para a Delegacia de Homicídios, no bairro dos Barris, em Salvador, acusados de tentativa de fraude durante a realização da prova, na manhã deste domingo, no Colégio da PM, em Dendezeiros. O esquema com pontos eletrônicos de escuta para transmissão e recepção de respostas foi descoberto quando um deles foi ao banheiro após três horas do início do exame e acabou sendo pego pelo detector de metais. Logo em seguida, a fiscalização se estendeu a todas as salas do local, encontrando os outros dez envolvidos.

    Segundo o Capitão da PM Everaldo Marciel, os acusados confessaram que estavam portando os equipamentos eletrônicos para a fraude. O oficial contou ainda que um veículo de marca Honda, modelo Civic, de cor preta, com placa de Serra Talhada, Pernambuco, estava do lado de fora da escola em atitude suspeita, com três ocupantes dentro que deviam estar envolvidos no esquema. Desconfiados de que estavam sendo vigiados, fugiram do local antes da abordagem policial.

    OS CARAS AINDA NO INICIO JA QUER FAZER ESQUEMAS, JA PENSOU ELES COM A FARDA NA MÃO.

Deixe um comentário