COMENTÁRIO DE NÚMERO 5.000 ESTÁ PERTO

image

Atenção comentaristas! Estamos chegando pertinho do comentário de número 5.000 e vamos divulgar qual será o prêmio para o felizardo do comentário.

Uma caixinha de isopor recheada de picolés, pelo menos uns 40, são em média de 20 a 25 sabores por dia, e o felizardo terá o direito de levar 2 picolé de cada sabor. Um detalhe: a quantidade é até que encha o isopor.Já pensou!?

Outra dica: já passamos do comentário de número 4.800. Fiquem atentos que irá sair um comentário com número, para vocês se basearem.

13 Respostas para COMENTÁRIO DE NÚMERO 5.000 ESTÁ PERTO

  1. Adelaide Marrenta dezembro 5, 2009 às 8:43 am #

    ô piligrin é ua cacha di picolé pu dia é?

  2. pelegrini dezembro 5, 2009 às 8:48 am #

    Calma Marrenta, desse jeito você me quebra. Foi bom você perguntar, porque não é uma caixa por dia não viu pessoal? É apenas uma caixa de picolé para o sorteio.

    Abraço,

    Pelegrini.

  3. Nefradino do TOPA dezembro 5, 2009 às 10:04 am #

    meo amingo Rudringo Maro seio que eças peçoas estam pegano nu seios pés, mais nu liga não, eças peçoas sam todas dispeitadas não gostão de ve ais peçoas beim. vi no blog de pelegrini quer voçe gaiou o pr~emio de melor jornal de valença, é açim mes voçe mereçeu e ais peçoas teim que comprender que em tera de sego quem teim um olhos é rei. e voçe nasçeu cum eçe olho, beim na porta do fiega. eu eisto no “topa”, ci voçe quisser vim pra cá é bom, puque voçe pode melholar o çeu journal. não isqueça que é no brazil todo, ai eim valença de deve de tê, puque eo sobe que o direitor da face reçebeu dinheiroi pra da eçe cuço do topa. nao deche eças peçoas gosar com a sua qara não.
    um abraço do çeu amigo de sempre Nefraldino de sato amaro.
    olha! caitano mando um abraço pra voçe, e diçe que vai esta aqui num dia 25 de deizembro.
    ci o povo de valença não trata voçe beim vem pra ca pra sato amaro, já ia mesqueceno a academia de letra do reconcovo baiano mando uma carta dizeno pra voçe i la que eles quere açertar com voçe aquele periodo que voçe trabalhou la de faxinero. voçe ja foi no fonoaudialogo? si não foi vá,. otro dia Nezinha diçe que num entendeu nadica do que voçe falou no ceulular.

    do seu amigo Nefradino

  4. Lúcio Cardoso dezembro 5, 2009 às 11:10 am #

    kkkkkkkkkkkkkkk
    Esse ai fala o mesmo idioma do outro!!!!

  5. Alexander DeLarge dezembro 5, 2009 às 12:00 pm #

    Alfabeto fonético by Rudrigu Mahriu

  6. peu dezembro 5, 2009 às 2:12 pm #

    12/09 – 02h03 – Atualizado em 05/12/09 – 02h03

    Mais de 13 mil pessoas de cidade baiana caem no golpe da pirâmide
    Promessa de dinheiro fácil levou professora a vender sua própria casa.
    Quatro mulheres suspeitas do golpe desapareceram.

    Do G1, com informações do Jornal da Globo
    Tamanho da letra
    A- A+
    A pirâmide financeira é um velho golpe que precisa de muitos participantes para fazer a festa de poucos malandros. Pois esse velho truque foi aplicado para enganar boa parte da população de Maragogipe, na Bahia. Mais de 13 mil pessoas foram enganadas.

    Veja o site do Jornal da Globo

    EM VALENÇA O GOLPE CONTINUA SOLTO,NINGUÉM DENUNCIA,QUEM QUER GANHAR MAIS, PODE PERDER TUDO, ALGUNS FICOU SEM A CASA DE MORADA APOSTANDO NESTA CIRANDA.

  7. JOÃO CABEÇA QUENTE dezembro 5, 2009 às 2:31 pm #

    ah, outro golpe maior foi a festa de premio dos melhores da cidade,como rodrigo mário ganhou premio de melhor jornalista, ainda beijando a cheila carvalho do than, enquanto o CDL e mal administrado pagou uma gorjeta de r$ 8.000 mil reais só pra dar uns beijinhos nos ganhadores do premios, enquanto isso o comercio ficou sem premios de natal, olha vidalto vc como dono de empresa, ficou 2 anos no CDL e nada fez,foi bom a sua saida, o comercio desanimado e quebrado, com 8.000 mil dava pra vc comprar varios premios e oferecer melhor aos consumidores de valença e região,fazendo as contas, vcs compravam 4 geladeiras e 4 tvs de 29 pol e 4 fogões e outros premios, até o natal o povo ficaria mais feliz, cheila deu thau,thau e levou sozinha sem nunca ter comprado em valença. vcs que administra este orgão são muitos CABIÇUDO,ENQUANTO ISSO VCS JA VENDERAM A net, e ta preste a quebrar o CDL E cia ltda.

  8. Picolino dezembro 6, 2009 às 12:12 pm #

    “Roberto Freire, o presidente do PPS que golpeou o antigo PCB, virou um neoliberal militante e transformou seu partido num mero apêndice dos tucanos-demos, ficará sem discurso na próxima campanha eleitoral. No rastro do escândalo do “arrudagate”, que defenestrou o único governador do DEM no país, surgem indícios de que seus seguidores também embolsaram o “mensalão” no Distrito Federal. Augusto Carvalho, outro bravateiro “ético” do PPS, surge como um dos envolvidos no escândalo.

    A investigação da Polícia Federal do “mensalão do DEM” inclui um vídeo em que a diretora da empresa Uni Repro Serviços Tecnológicos, Nerci Bussamra, acusa o PPS de praticar chantagem e pedir propina para manter um contrato de R$ 19 milhões com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, comandada por Augusto Carvalho. Parte desta propina, conforme fica patente num dos vídeos apreendidos, teria sido destinada ao presidente da legenda, o ex-deputado Roberto Freire.

    “Dar uma freada” no esquema próprio

    No diálogo filmado em bom som, a executiva afirma que Fernando Antunes, presidente do PPS-DF e subsecretário de Saúde, ameaçou romper o contrato com a empresa caso ela não repassasse dinheiro ao partido. Perguntada para quem seria enviado o recurso, ela abriu o bico: “Na última conversa que tive com ele [Antunes], ele pediu dinheiro para o partido dele para ajudar o Freire em São Paulo e eu não disse não para ele”. Num outro vídeo, a empresária entrega uma sacola de uma loja de sapatos cheia de maços de notas de R$ 100 e R$ 20.”

  9. PEU dezembro 7, 2009 às 10:26 am #

    PARA UMA LEGIÃO DE RUBRO-NEGROS
    6/dez/2009 . 22:55 | Autor: Davidson
    Graziane Madureira

    Inacreditável!!!! Assim se resume essa conquista do Brasileirão pelo Flamengo, a edição mais emocionante na regra dos pontos corridos. Há dois meses, lutávamos por uma vaga na Libertadores e as chances de levantar a taça eram de 2%. Mas, o futebol é ilógico e imprevisível; o futebol é uma arte.

    O amor por esse emblema rubro-negro é contagiante. Lembro-me muito pouco daquele 19 de julho de 1992, quando a equipe de Carlinhos (Gilmar, Gelson, Fabinho, Júnior, Zinho e Gaúcho) entrou no Maracanã.

    Aos oito anos na época, o que ficou em minha memória foi a euforia de mais um título conquistado. Via minha irmã gritando e pulando, eufórica pela conquista do penta do Flamengo. Para mim, acreditava que aquele time e aquele campeonato fosse algo grande, e realmente era. Já se foram 17 anos desde então.

    Neste 6 de dezembro de 2009, mais uma vez, o Brasil amanheceu diferente. Não, não era final de Copa do Mundo, mas uma alegria tomou conta dos brasileiros. Estava estampada nas ruas, nos carros, no rosto e no peito de uma legião. Hoje, consigo compreender o real motivo de se chamar essa torcida de nação.

    Até onde alguém pode ir por uma paixão? Ser flamenguista é isso, chorar feito uma criança pela decepção de não conseguir comprar o ingresso da final; arrastar uma multidão de apaixonados pelos quatro cantos do país; fazer uma arrancada espetacular neste duelo de titãs; é levar uma multidão às ruas, orgulhosa, com suas bandeiras e símbolos.

    É bonito ver esse povo unido. Brancos, negros, ricos, pobres, liberais e revolucionários. Uma nação inteira num só coro: “Dá-lhe, dá-lhe, dá-lhe, ô, MENGÃO do meu coração”. O Maracanã tem o tamanho necessário para abraçar o sentimento de milhões de fanáticos.

    Devo concordar com alguns. Os flamenguistas são realmente chatos. Esses torcedores são tão convictos de seus sentimentos que para eles não importam se mais uma estrela demore 17 anos para ser gravada. É um orgulho de dar raiva, realmente. Só quem tem a marca rubro-negra entende essa devoção.

    Uma festa de final de copa. O que dizer quando centenas de flamenguista fazem um carnaval numa cidade do interior da Bahia? Paixão, não se explica. O Brasil amanhã acordará de ressaca

    a cidade de valença o povo comemorou como se o flamengo jogase aqui, valeu wendel lobão.

  10. Pamonha dezembro 9, 2009 às 6:47 pm #

    Não quero saber de comentar, quero é a caixa de picolés.

  11. RaiRamos dezembro 10, 2009 às 12:19 am #

    PRÊMIO DO ROLANDO

    Bato palmas e “pesso licensa”.

    Caetano Veloso comentou que os linguistas brasileiros fazem uma “grande defesa” do modo de falar de Lula, ao qual atribuem uma forte “significação social e histórica”. Porém, ele, (Caetano) disse não compartilhar dessa visão.

    Em Valença, com o conterrâneo Rodrigo Mário, acontece algo similar nos modos de falar e escrever. Sei que isso o incomoda faz tempo, mas ele “não veio para explicar, veio para confundir”, conforme seu slogan.

    Rodrigo nos força lembrar o linguísta Dino Pretti, que afirma que o interlocutor ideal (o falante culto) é aquele que se adapta às variações de linguagem, de acordo com cada situação. “Na feira, como os feirantes”. Em Roma como os romanos”. Dino Preti é avesso ao preconceito linguístico. Ele diz: “Não existem mais linguagens puras ou padrões melhores ou piores. O que existe são variações. A linguagem culta é ideal em certas condições e, em outras, não. Até palavrão é ideal algumas vezes.” “Uma coisa é o especialista usar ‘deletar’ entre colegas, outra é ostentar o fato de ser um técnico em computação.”

    Acho interessante tudo isso. Mas, aceitar as variações e não incomodá-las é apostar na eterna permanência da elite no PODER. É manter o “pobre”, que só sabe praticar a variação da linguagem (longe da norma culta), bem distante do exercício do Poder. E se você (enquanto Classe) não exercita o PODER (não participa), se não o toma pra si, não há transformação social. Tudo fica como antes. Portanto, “saber” falar e ecrever é a mais importante senha para a alternância (tomada) no (do) Poder.

    Vão dizer que Lula prova o contrário. Prova não. Lula estudou muito mais do que muita gente pensa.

    Porém, entrei aqui somente para comentar que Rodrigo Mário me disse que ao receber o “Prêmio da CDL 2009” afirmou que não considera o “Rolando na Orla” o melhor jornal de Valença: “Pá mi o meió jornau do municípiu é o Costa do Dendê. O Rolando é a pena o mas populá”, declarou Rodrigo, ao lado de Sheila Carvalho.

    Meu amigo Rodrigo Mário, realmente, tem seus inúmeros méritos. Está de parabéns! É, sem dúvida, um fenômeno da comunicação. Um marketeiro sem par. Um comunicador do nosso tempo, que se apropria das ferramentas do Poder para dar voz aos sem-letras, que só chegarão lá (ao PODER) no dia que se apropriarem do ALFABETO inteiro.

    POR fim, “o importante mesmo é a comunicação. Nessa hora, muitas vezes, vale mais ouvir que falar…”

  12. Nana dezembro 10, 2009 às 1:19 am #

    Rorô de Canô e Lulla, farinhas do mesmo saco furado…………..Deve ser por isso que o PT de Marte Niano queria ser vice do Garoto Guloso! Eles se merecem!

    Ai Galera, o argumento desse texto acima é do moço que brigava conosco no mural…

    Se o importante é a comunicação, vamos fechar as escolas e universidades…

    Vamos jogar fora os dicionários e a norma culta…

    Dessa forma nos comunicaremos muito melhor… Em guetos, pq quem vai querer saber de contactar um idioma que não tem normas ou padrões?

    Menos, PELAMORDEDEUS, menos!

    Não tenho mais “estômago” pra tanta besteira…

  13. Pamonha dezembro 10, 2009 às 2:50 pm #

    Eu quero a minha caixa de picolés!!!!!!! Depois eu comento.

Deixe um comentário