Quatro pessoas da mesma família são vítimas de chacina em Feira de Santana

 

Alean Rodrigues | Sucursal de Feira de Santana

Reginaldo Pereira | Agência A Tarde

Segundo a polícia, crime teria sido motivado por disputa pelo tráfico de drogas na região

 

Segundo a polícia, crime teria sido motivado por disputa pelo tráfico de drogas na região

Quatro pessoas da mesma família morreram em uma chacina na manhã desta terça-feira, 13, na localidade Rocinha, em Feira de Santana. Márcio dos Santos Arlindo, 24 anos, seu irmão Sérgio dos Santos Arlindo, 22 anos, e seus primos Júlio César Sales Carneiro, 23 anos e Weldton Ferreira de Jesus, 22 anos, foram assassinados com vários tiros.

As primeiras informações são de que desconhecidos teriam chegado ao local e matado Júlio César. Ao verificar o que havia acontecido, os primos teriam sido recebidos à bala, sendo que Sérgio e Márcio morreram no local e Weldton conseguiu correr e tentou esconder-se na casa de sua avó, mas foi alcançado pelos assassinos, sendo atingido por vários disparos.

Mesmo ferido, ele conseguiu sair de casa e foi encontrado ainda com vida por policiais militares próximo ao Anel de Contorno. O rapaz foi levado para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), onde faleceu antes de receber atendimento médico.

Policiais que estavam no local informaram que o crime foi motivado por disputa pelo tráfico de drogas na região e que um traficante identificado apenas como Juninho está sendo apontado como mandante da chacina. O caso está sendo sob responsabilidade do delegado Madson Sampaio da 2ª Delegacia.

15 Respostas para Quatro pessoas da mesma família são vítimas de chacina em Feira de Santana

  1. Nana outubro 14, 2009 às 1:52 pm #

    http://www.youtube.com/watch?v=te2nnUgct5w – Essa é a propaganda oficial para 2010, alguém duvida?

  2. pelegrini outubro 14, 2009 às 2:06 pm #

    Será Nana? Não esqueça que em 2010 é a corujona da Dilma.

  3. Nana outubro 14, 2009 às 2:43 pm #

    A estratégia é justamente essa… Reforçar a imagem dele, pra ela pegar a “ponga!”

  4. pelegrini outubro 14, 2009 às 3:52 pm #

    Então já esta valendo Nana.
    Eu que não vou votar naquele trem.

  5. marco vitor outubro 14, 2009 às 4:07 pm #

    denuncia contratação de funcionários “fantasmas” em Porto Seguro (BA)
    Conheça o MPF Sobre a instituição
    Procurador-Chefe
    Procuradores da República
    Procuradorias da República nos Municípios
    Procuradoria Regional Eleitoral

    Para o Cidadão Transparência
    Concursos
    Sala de Imprensa
    Convênios
    Denuncie

    Setores Biblioteca
    Plan-Assiste

    Info MPF/BA denuncia contratação de funcionários “fantasmas” em Porto Seguro (BA)
    O esquema teve a participação do ex-prefeito do município, Jânio Natal, e causou prejuízo de cerca de 849 mil reais aos cofres públicos.

    O Ministério Público Federal (MPF) em Eunápolis (BA) ofereceu denúncia à Justiça Federal no município contra 12 pessoas envolvidas em um esquema de contratação de servidores “fantasmas” para a prefeitura de Porto Seguro, a 707 quilômetros de Salvador.

    O ex-prefeito da cidade, Jânio Natal Andrade Borges; o ex-secretário de Saúde, Eudes Piau de Faria e a ex-gerente de Recursos Humanos, Maria Helena Oliveira Ferreira Santos foram denunciados por apropriação de verbas públicas federais de forma continuada e formação de quadrilha ou bando. Mais nove pessoas respondem a ação penal por participação no esquema que resultou em um prejuízo de cerca de 849 mil reais aos cofres públicos.

    Entre os meses de junho de 2006 a junho de 2008, o grupo apropriou-se de verbas federais, repassadas pelo Sistema Único de Saúde (Sus), destinadas ao programa Saúde da Família (PSF), ao forjar a contratação de médicos e dentistas. A fraude se dava por meio da inclusão de servidores fictícios nas folhas de pagamento da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) sem que nunca tivessem prestado qualquer tipo de serviço para o órgão.

    O esquema foi montado em 2006, quando o então prefeito Jânio Natal autorizou a ex-gerente de Recursos Humanos da Secretaria de Saúde, Maria Helena Oliveira Ferreira Santos, a inclusão de servidores na folha de pagamento da prefeitura a fim de gerar acréscimo financeiro na respectiva folha.

    A acusada, com a anuência do ex-secretário de Saúde, inseriu o nome de Ramon Magalhães Silva e posteriormente de outras oito pessoas indicadas por ele. Todas ofereceram documentos pessoais e abriram conta corrente no Banco do Brasil para receber os supostos salários.

    No dia do pagamento, os envolvidos sacavam o dinheiro, retiravam cerca de 500 reais e repassavam o restante para Maria Oliveira, que, por sua vez, levava a quantia para casa e retirava a sua parte – 10% do valor. Três dias após o pagamento, uma pessoa não identificada entrava em contato por telefone com a ex-gerente, a mando do ex-gestor, e marcava um encontro para que os 90% restantes fossem entregues ao ex-prefeito. Dessa forma, cerca de 849 mil reais foram desviados da União.

    O procurador da República Fernando Zelada afirma que “infelizmente, a inclusão de servidores fantasmas em folha de pagamento trata-se de esquema corriqueiro de desvio de verbas em pequenas prefeituras deste país. O mais alarmante, no caso, é que o descaramento deste tipo de organização criminosa é tão grande, que os contratados, além de não terem nunca prestado qualquer tipo de serviço à Prefeitura Municipal de Porto Seguro/BA (fantasmas), sequer eram médicos ou odontólogos, sendo contadores, estudantes etc”.

    Na denúncia, o MPF pede a condenação do ex-prefeito, do ex-secretário de Saúde e da ex-gerente de Recursos Humanos por apropriação de verbas públicas federais (pena de dois a doze anos de reclusão) de forma continuada e formação de quadrilha ou bando (reclusão de um a três anos). Requer, ainda, a condenação de Ramon Magalhães Silva por peculato (pena de dois a doze anos de reclusão e multa) e formação de quadrilha ou bando.

    Os demais réus foram denunciados por peculato: Alex Melo dos Santos, Alexsei Alves Almeida, Assuero Reis Borges de Carvalho, Cláudio Santana Bastos, Emerson Cardoso dos Santos, Helton Magalhães Silva, Idailton Moreira de Souza e Lando Jeovah Silva Lyrio.

  6. marco vitor outubro 14, 2009 às 4:16 pm #

    Assessoria de Comunicação Social Classificação da Notícia: Cidadania

    07/10/2009 10:59:28 Redatora: Maiama Cardoso MTb/BA – 2335

    Ex-prefeito de Eunápolis
    acionado por fraude em licitações

    Acusado de participar de um esquema de “licitações armadas, superfaturadas e fraudulentas”, o ex-prefeito de Eunápolis, Gediel Sepúlvida Pereira, passa a integrar o rol de acionados por ato de improbidade administrativa, perpetrado em vários processos licitatórios “irrompidos pelo Município”. Isso após o promotor de Justiça Dinalmari Mendonça Messias aditar a ação civil pública inicial, para incluir aquele “que era o homem que homologava as licitações”. Todos os atos ímprobos apontados na ação ajuizada em 2003 contra 17 pessoas, entre as quais servidores públicos e empresários, afirma o promotor de Justiça, “contaram com o aval do então prefeito”, que também está sendo acionado agora por não ter prestado contas ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) do exercício de 2004.

    Segundo Dinalmari Mendonça, o ex-prefeito de Eunápolis, conivente com ilegalidades perpetradas por servidores do Município em diversos processos licitatórios, teve a oportunidade de anular os certames, mas não o fez. Durante a gestão dele (2000/2004), uma empresa do ramo da construção civil “coincidentemente” saiu vencedora de vários processos, obtendo, com isso, “cifras Homéricas”, destaca o promotor de Justiça, afirmando que, em 2003, foi apurado que, somente entre os anos de 2001 e 2002, contratos administrativos firmados entre o Município e a Concal Construtora garantiram à empresa o recebimento de quase R$ 2,5 milhões. Mas, “à toda sorte, o caminho para se chegar a estrondosa cifra foi traçado por uma sucessão de certames marcados principalmente por fraudes, superfaturamentos e lesividades aos cofres públicos”, assinala o representante do Ministério Público estadual.

    Além das acusações de fraude em processos licitatórios, pesa sobre Gediel Sepúlvida Pereira a acusação de que ele não entregou, no prazo previsto por lei, as contas municipais referentes ao exercício de 2004. Tal fato, explica o promotor de Justiça, motivou o TCM a proceder uma “tomada de contas”, decidindo o órgão pela rejeição das contas do acionado referente ao exercício de 2004. O ex-prefeito apresentou recurso solicitando reconsideração, mas, em abril de 2009, o TCM julgou o recurso como improcedente e manteve o parecer prévio de rejeição. Por fim, continua Dinalmari Mendonça, a Câmara de Vereadores de Eunápolis, em sessão realizada em setembro último, manteve a rejeição de contas.

    ASCOM/MP – Telefones: (71) 3103-6505/ 6502/ 6567

    Versão para impressão
    Enviar por E-Mail

    em valença o coro come, nem vereador nem ministerio publico,será que os vereadores foram educados,sabem ler e escrever, não tem medos de denunciar, aqui não sefala em licitalção nesta prefeitura, o tio comanda como se fosse o quintal dele.

  7. marco vitor outubro 14, 2009 às 5:02 pm #

    http://www.r2cpress.com.br

    veja como esse blog tras muitas novidades de uma cidade, muito bom,quero ver o seu melhor ainda.

  8. pelegrini outubro 14, 2009 às 6:53 pm #

    Valeu Marco Vitor!!

  9. pelegrini outubro 14, 2009 às 6:55 pm #

    Esse é o marco vitor…

  10. pelegrini outubro 14, 2009 às 6:55 pm #

    O marco vitor é um forte denunciador.

  11. Mille outubro 15, 2009 às 1:19 pm #

    Pelegrini,

    Se vc tem amigos brasileirosem Portugal, reze… o You Tube está pegando fogo com aquele vídeo da Maitê… Depois do primeiro exibido no Saia Justa, mil vídeos surgiram… A Hitles ressuscitaram, pode?

    Abraços,

    Mille

  12. Mille outubro 15, 2009 às 1:20 pm #

    Errata: Em Portugal ……….. Hitler

  13. pelegrini outubro 15, 2009 às 4:25 pm #

    Já sei Mille, e não nego a razão dos portugueses. A Maitê foi muito infeliz com aquelas bobagens e a Globo ainda botou no ar né?
    Meu brasileiro que estava la já veio embora.

    Beijos.

  14. claudio outubro 15, 2009 às 4:38 pm #

    Em resposta ao Anonimo, o qual se submete a defender a pior TRIPLA Diretoria do SAAE, formada pelos ditadores Roberto Novais (responde inquerito) Viviane suspeita por nomear o sobrinho do vice prefeito a cargo de chefia e Albertino fez erros no SAAE para se tornar vereador na eleição de 2000 denuncia feita pelo proprio roberto novais (diretor administrativo) a algum tempo atraz. Mas caros leitores, esta resposta foi dada nada mais nada menos pela propria diretora (viviane)que tenta se defender do que não tem defesa, apontando alguns servidores que se encontravam na camara de vereadores para então tentar coagilos, mais uma vez. Esclareço, neste momento que todos os servidores do SAAE estão insatisfeitos e não se limitam a aqueles que um dia receberam insalubridades ou qualquer tipo de beneficio, e sim pela grande maioria mesclada de várias funcões exercidas na empresa, a grande maioria repudia ao ver a forma de quem está no poder, MASSACRAR, ASSEDIAR MORALMENTE, COAGIR, INTIMIDAR E UMILHAR os funcionarios do SAAE DE VALENÇA. Lembramos que não precisamos do colega JORGE GOES para enxergarmos o que está explicito em nossa frente, não precisamos dele, para setirmos o que nos atormenta neste momento, a dor ao ver a imposição do poder por poucos imorais, demagogos que tentam ao maxímo fazerem o papel de mocinhos e honestos.
    Mais de agora em diante, a população ficara sabendo de tudo o que acontecer no SAAE todo o que e feito com o bem publico a começar pelas viagens da atual diretoria do SAAE.

  15. FRANCISCO CARLOS outubro 16, 2009 às 4:44 pm #

    VERDADE CLAUDIO, O JORGE GOES É UM VARIADOR COROADO,QDO ESTE MOÇO FOI ELEITO, EU JA SABIA, VEJA ESTE CARA NA CAMARA MUNICIPAL, ELE FALA MAL DO TIO RAMIRO, O TAL BRINQUEDO ASSASSINO,OLHA DENTRO DESSE SAAE TEM MUITA COISA A SER JOGADA FORA AGORA,TEM GENTE BRINCANDO COM A´POBREZA DE VALENÇA, NÃO BRINQUE COM OS TRABALHADOR DO SAAE.

Deixe um comentário