VEREADOR JORGE GÓES PREOCUPADO COM TERRORISTAS

image

Li no blog “Portal do Baixo Sul” http://portaldobaixosul.blogspot.com/, que o vereador Jorge Góes diz estar preocupado com as caixas d’águas que abastecem os povoados de Bonfim e Serra Grande, na zona rural de Valença. Diz o blog que ele disse que cada caixa d’água conta: “com apenas um funcionário, sendo que esses funcionários fazem a vigilância nos locais em apenas um turno diário. Os outros turnos os locais ficam sem nenhuma vigilância.” “Se algum maluco resolver colocar veneno nas caixas d’água, as pessoas que consomem essa água poderão ter graves problemas de saúde”, “alertou o vereador.”

Vereador eu falei com a Diretora do SAAE, Viviane, quais a possibilidades de alguém envenenar aquela água? Ela me disse que nenhuma. “Em primeiro lugar nós não estamos em uma zona de terrorismo, segundo: o local é seguro e bem monitorado, qualquer pessoal que adentre ao local será identificada.” Afirmou a diretora da autarquia.

Cuidado com o que fala vereador. Guarde suas picuinhas para outros momentos. O senhor falou em coisa que pode lhe trazer sérias complicações. Imagine se algum doido vai lá e contamina essa água mesmo, eu acho que quem vai ficar em maus lençóis é o senhor. Isso é indução ao crime.

Não esqueça que nós lhes pagamos para legislar em causa do povo, e não em causa própria.

10 thoughts on “VEREADOR JORGE GÓES PREOCUPADO COM TERRORISTAS

  • outubro 3, 2009 em 5:42 pm
    Permalink

    Conheça o MPF Sobre a instituição
    Procurador-Chefe
    Procuradores da República
    Procuradorias da República nos Municípios
    Procuradoria Regional Eleitoral

    Para o Cidadão Transparência
    Concursos
    Sala de Imprensa
    Convênios
    Denuncie

    Setores Biblioteca
    Plan-Assiste

    Info MPF apura possíveis irregularidades no fornecimento de merenda escolar em Jequié (BA)
    De acordo com a imprensa local, a prefeitura do município cancelou processo licitatório e firmou contrato emergencial, sem licitação prévia.

    O Ministério Público Federal (MPF) em Jequié (BA) instaurou, no dia 23 de setembro, procedimento administrativo a fim de apurar supostas irregularidades na contratação de serviços de fornecimento de merenda escolar aos estabelecimentos de ensino público do município.

    A determinação decorreu de notícia veiculada pela imprensa local, informando que a prefeitura de Jequié abriu licitação para a contratação de fornecedor de merenda para escolas públicas municipais durante o exercício de 2009, mas este procedimento teria sido cancelado e o serviço foi ajustado por meio de contrato emergencial, sem licitação prévia.

    De acordo com o procurador da República Ovídio Augusto Amoedo Machado, o fornecimento da merenda é subsidiado com verbas repassadas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), devendo o MPF apurar possíveis irregularidades na aplicação dos recursos.

    O procurador da República requisitou à prefeitura municipal de Jequié informações detalhadas sobre a contratação dos serviços de fornecimento de merenda escolar do município, incluindo dados acerca da origem dos recursos utilizados para a contratação, as justificativas para o cancelamento do procedimento licitatório e realização de contrato emergencial, além de cópia de toda a documentação que embasou os referidos atos administrativos.

    Número do Procedimento Administrativo: 1.14.008.000074/2009‑71

    PORQUE NAS CIDADES O MINISTERIO PUBLICO FUNCIONA, EM VALENÇA NÃO EXISTE MERENDA COMO MANDA A LEI, NÃO TEM REMÉDIO, N TEM MEDICO,E OS VEREADORES QUE VARIA DE ACORDOCOM O BOLSO DO PREFEITO NÃO FAZ NADA, SERÁ QUE OS POLITICOS DE LÁ SÃO MAIS BEM PREPARADOS, BEM PAGOS, OU GOSTA DE TRABALHAR PORSEU POVO.OU OS VEREADORES DAQUI NÃO SABE FISCALIZAR, OU COMO RAMIRO DIZ, SÃO BOBOS E PREGUIÇOSOS, GOSTAM DE FICAR NAS ESQUINAS FUXICANDO, ISSO MESMO TIO, NINGUÉM TRABALHA EM BENEFICIO DE SEU POVO QUE LHE DEU ESTE EMPREGO QUE ENGANA O POVO DE VALENÇA,VC ÉDEZ TIO,ENQUANTO VC ESTIVERCOM ESTES VARIADORES VC TE COM TUDO,SEUS TRATORES,BIZOUROS,CAMINHÕES, CAÇAMBAS, CARROS ALUGADOS SEUS EM NOMES DE TERCEIROS, AÍ SIM TUDO NUMA BOA E O POVO SOFRENDO, VC MANDA TIO,OS VERIADORES ESTÃO COM VC, TBÉM DIRIA SEU BOLSO FALA MAIS ALTO,ABÇO.

  • outubro 3, 2009 em 6:52 pm
    Permalink

    Despesas e receitas públicas devem ser postadas em tempo real na Internet

    Os Municípios, a União e os Estados terão de divulgar a execução de despesas e receitas públicas, em tempo real, na Internet. A Lei Complementar 131/2009, sancionada pelo presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, é resultado do Projeto de Lei Complementar (PLP) 217/2004. E a lei acrescenta o dispositivo nas normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal, previstas na Lei 101/2000.

    Pela nova regra, devem ser divulgados os gastos com os serviços prestados, bens adquiridos, beneficiários contratuais dos pagamentos, licitação em curso e número dos processos para consulta pública. A lei obriga a transparência das despesas, também, as Câmaras Municipais, Assembléias Legislativas, Tribunais de Justiça e o Ministério Público.

    O prazo para os Municípios se adaptarem às novas regras será: um ano, Municípios com mais de 100 mil habitantes; dois anos, Municípios de 50 até 100 mil habitantes; quatro anos, Municípios com menos de 50 mil habitantes.

    Mais informações na Agência de Notícias

    SERÁQUE VALENÇA VAI TER ISSO, SERÁ QUE O TIO DITAOR VAI COLOCAR AS CONTAS NA INTERNET,TBÉM OS VARIADORES NÃO SABEM LER, SÓ BALANÇA A CABEÇA, VIVA O MOBRAL DA CAMARA DE VALENÇA, E O POVO “Ô”

  • outubro 4, 2009 em 9:14 am
    Permalink

    Heraldo Rocha lamenta fuga de empresa de Valença

    O deputado Heraldo Rocha (DEM), líder da Oposição na Assembléia Legislativa lamentou a falta de visão ou de bons assessores de alguns administradores públicos. Ele se referia à cobrança que estaria sendo submetida a empresa do Grupo Wall Mart pela prefeitura para instalar duas lojas do Bompreço na cidade. “É de se lamentar quando uma prefeitura prefere perder R$3 milhões em investimentos, 220 empregos diretos, aumento na arrecadação da prefeitura, movimentação da economia e a geração de pelo menos mais mil empregos indiretos porque prefere cobrar uma tal ‘compensação’. Isso é um absurdo”, protestou Rocha. O Grupo Wall Mart chegou a alugar dois imóveis em Valença para instalar as novas lojas da rede na cidade, mas está ameaçando ir embora antes mesmo da inauguração porque o prefeito Ramiro Queiroz (PR) travou a liberação do alvará exigindo R$200 mil a título de ‘compensação’. O Wall Mart já não pretende mais se instalar na cidade se tiver que pagar o tal ‘pedágio’. A decisão sai na segunda-feira.

    O QUE O POVODE VAENÇA QUER, OU MANDA ESSE DITADOR LOGO EMBORA OU VALENÇA VAI SER PURO DESEMPREGO,OU O VEREADOR BARRETO E JAIRO QUE SÃO DE VERDADE COM SEU POVO FAZ DENUNCIA AO MINISTERIO PUBLICO FEDERAL OU VALENÇA VAI A FALENCIA PUBLICA,OLHA A FABRICA PODE IR EMBORA, A MARICULTURA PODE IR PRA NILO PEÇANHA,VAI SOBRAR O QUE,SÓ AS LOJAS GUAIBIM.VALEU RODRIGO MARIO POR ESTA COLUNA…. ATÉ QUE FIM VC COLOCOU BOA MATERIA EM SEU JORNAL.

  • outubro 4, 2009 em 9:38 am
    Permalink

    de Outubro

    Itabuna e Ilhéus recebem R$ 2,3 mi extras
    de FPM – Fundo de Participação dos Municípios, que sofreu queda com a crise financeira mundial. De acordo com estimativa de Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a Prefeitura de Itabuna receberá R$ 1.158,316,00 de reposição referente a perdas de julho e agosto.
    Serão R$ 391.810 referente ao primeiro e R$ 766.505 ao segundo mês. Esses mesmos valores serão repassados para o município de Ilhéus.
    As prefeituras dos dois municípios vêm reclamando da perda de cerca de R$ 30 milhões na arrecadação, mas os dados oficiais mostram que a queda dos repasses do FPM e do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) não passa de R$ 8 milhões.
    De FPM, por exemplo, segundo o governo federal, os municípios vão receber neste ano, no mínimo, a mesma quantia que em 2008. Para que os municípios não acumulem perdas do Fundo de Participação, o governo federal editou duas medidas provisórias.
    Elas autorizaram a liberação de R$ 2 bilhões. Metade desse valor foi repassada para as prefeituras nos primeiros cinco meses do ano e outra está sendo repassada em outubro.
    Repasses
    Da primeira vez, em abril, os municípios do sul da Bahia receberam mais de R$ 7 milhões, sendo quase R$ 2,5 milhões para Itabuna e Ilhéus. Com o novo repasse do Tesouro Nacional, as perdas acumuladas neste ano serão totalmente cobertas.
    Quanto ao ICMS, a queda acumulada em Ilhéus é de R$ 3,9 milhões entre janeiro e agosto. Em Itabuna, a redução do ICMS é de R$ 3,2 milhões em oito meses, mas a Secretaria Estadual da Fazenda prevê melhoria na arrecadação nos últimos quatro meses do ano.
    O montante arrecadado com ICMS em setembro, por exemplo, atingiu R$ 859,6 milhões, representando um incremento de 4,41% em relação ao mês anterior.
    No sul da Bahia, apenas as prefeituras de Camacan, Itapitanga, Ibirapitanga e Gandu não devem ser beneficiadas com a segunda medida provisória aprovada na quarta-feira, 29. Segundo a CNM, esses municípios não tiveram perdas com o FPM.
    Já municípios como Almadina, Firmino Alves, Gongogi e Jussari vão receber cada R$ 90.401. Para Arataca, Dário Meira, Pau Brasil, Floresta Azul e Itapé a parcela sobe para R$ 120.533. As prefeituras de Santa Luzia e Ibicuí serão contempladas com R$ 150.668.
    Perdas
    Na faixa de R$ 180.182 estão Itororó, Buerarema, Uruçuca, Coaraci, Itajuípe, Medeiros Neto e Ubaitaba. De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios, as prefeituras de Itacaré, Canavieiras, Ibicaraí, Ubatã e Una receberão R$ 210.936 cada.
    Os valores recompõem as perdas acumuladas nos municípios neste ano. As perdas nas prefeituras de todo o país ocorreram por causa das isenções fiscais concedidas pelo governo federal para combater a crise financeira mundial.
    Para amenizar a queda na arrecadação, foi aprovada a medida provisória 462/09. O FPM e o ICMS são as principais fontes das prefeituras do sul da Bahia. No ano passado Itabuna recebeu mais de R$ 82 milhões de cotas dos dois impostos.
    Já para Ilhéus foram repassados mais de R$ 78 milhões, sendo que 43.628.183,64 deles do Fundo de Participação dos Municípios.

    ——————————————————————————–
    Também é notícia em A Região
    ——————————————————————————–
    Mudança ilegal
    A prefeitura de Itabuna se apropriou do Restaurante

    OLHA VEJA A CIDADE DE VALENÇA, É TANTO DINHEIRO, MAIS PRA ONDE VAI ISSO, REPASSE AOS VEREADORES DE VERDADES,VEJA QUE AUMENTOU A RECARDAÇÃO DESTE MUNICIPIO, E NADA TEM NESTA CIDADE, SÓ FEZ PARQUINHOS….

  • outubro 4, 2009 em 12:21 pm
    Permalink

    Pelegrini sabemos que Jorge Goes não um dos mais poéticos vereadores da Camara, mas em relação a estaçao do Bomfim ele está certo. Só há um funcionário que trabalha em um turno diurno e o restante do tempo a estação funciona no automatico. Terrorismo seria dificil, visto que a condição politica do nosso país não permite isso, mas a depredações, sim, é vulneravel, existe relatos de que a estação quando está vazia invazores entram para tomar banho.Sabemos que a população do Bonfim é composta por trabalhadores e pessoas de bem que não destruiriam o local, mas quem impede que alguem possa ir lá fazer algo danoso? Não existe nenhum sistema de cameras, monitoramente via satelite ou ate mesmo dispositivo de alarme até aonde sei(sou funcionario do SAAE e conheço a estação) e nunca ouvi falar que houvesse tais dispositivos lá.Em alguns lugares as estaçoes são tratadas como propriedades de segurança maxima devido a sua importancia. As vezes pode haver excesso no que Jorge Goes fala, mas em relação a estação do bomfim ele está certo.

  • outubro 4, 2009 em 3:20 pm
    Permalink

    Procura-se Propina! a tratar com o chefe do corruptivo Municipal. Valor 200 mil para o Bom Preço se instalar em Valença ou então vai embora, levando consigo 220 empregos diretos e o valenciano que se exploda. Ramiro só quer reaver o dinheiro gasto na campanha e com a justiça. Esse Desgraçado merece ser expulso de Valença, cresceu nas costas da pobreza com juros de até 84%ao Mês e 5.8% atual. O que se pode esperar de um corrupto e mercenário desse?

  • outubro 4, 2009 em 4:04 pm
    Permalink

    Quanto tempo essas caixas d’águas estão nessa situação Alex? Por favor me responda.

    Abraço,

    Pelegrini.

  • outubro 4, 2009 em 6:56 pm
    Permalink

    Peleh, em relação ao Bonfim a estação sempre funcionou assim desde que foi inaugurada, um funcionario trabalha manha e tarde ou turnão, mas à noite não fica ninguem. Já Serra Grande tem um operador que reside lá e fica o dia todo, mas à noite não, antigamente havia lá em Serra Grande uma jornada de revezamento: um funciionario ficava uma semana toda lá, aí realmente ficava alguem á noite. Já nas Estações do Patipe, Cajaíba e Alto do São Roque, não há seguranças que fazem a ronda no periodo da noite, só os operadores trabalham.

  • outubro 30, 2009 em 7:24 pm
    Permalink

    O MPF em Jequie deveria também investigar o contrato do lixo feito com a Locar Saneamento Ambiental Ltda,empresa corrupta que faz parte da “máfia do lixo” e tem uma série de processo de toda natureza,desde trabalhistas até por corrupção ativa e superfaturamento.

  • outubro 31, 2009 em 9:41 am
    Permalink

    AGORA COM TANTAS MARACUATAIA NO SAAE,COMO FICA A NOSSA AGUAQUE O POVO MAIS POBRE BEBE, O RICOCOMPRA AGUA MINERAL, O POBRE NEM COMPRA NEM SABE COMO ESTA COMO ESTA A AGUA, SEI QUE DEVE ESTA COM TODOS MAL, SE SABE QUE NÃOTEM SEGURANÇA, NEM TEM NINGUÉM QUE FISCALIZA COMO ESTA A AGUA PARA O CONSUMO HUMANO,NEM OS VEREADORES RICOS DE VALENÇA SABE O MAL QUE REPRESENTA A SAUDE DE SEU POVO. MAIS VAMOS DENUNCIAR A SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO E TBÉM O MINISTÉRIO PUBLICO DE VALENÇA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *