A TARDE, MEDO AFASTA BAIANOS DA NOITE

MAURICIO TELES O Jornal A Tarde de hoje trás na capa uma matéria sobre insegurança: “Medo afasta baianos da noite”. Pessoas que mudaram a rotina nos finais de semana, comércios 24 horas sendo desativados, bares e restaurantes esvaziando. O medo tomou conta do baiano.

O Secretário Maurício Barbosa deu uma entrevista ao jornal e falou sobre algumas atitudes que a secretaria deverá tomar. A meta é reduzir o número de homicídios, que só no ano passado chegou a quase cinco mil. O Secretário também falou em aquisição de viaturas e contratos de policiais.

Reduzir homicídios sem um trabalho social é a mesma coisa que enxugar gelo. Secretário é para cuidar da segurança e não para reduzir homicídios, isto cabe ao governador. Desde a época do ex-Secretário César Nunes que se vem falando em adquirir viaturas e contratar policiais. Não estamos vendo resultado nenhum, a coisa continua do mesmo jeito. A troca de Secretários não resolve nada. O que deve se trocar é o governador, ele deveria ser mais humilde e renunciar. 

7 Respostas para A TARDE, MEDO AFASTA BAIANOS DA NOITE

  1. RODRIGO RIBEIRO janeiro 28, 2011 às 12:21 pm #

    Em quanto o povo Brasileiro não aprender a PROMOVER manifestações e protestos a exemplo do que vem acontecendo no Egito,os nossos governantes nunca darão valor ao povo. Excerto quando é época de política…
    EU GOSTARIA DE MORAR NOS COMERCIAIS DE TV QUE O GOVERNADOR FEZ NO PERÍODO DA CAMPANHA POLÍTICA…
    Parecia o paraíso…

  2. FRANÇA janeiro 28, 2011 às 12:40 pm #

    Meu querido e amigo Pelegrino concordo prenamente com tigo com relação a troca deste governador que vai para o seu segundo mandato e atá agora ele ainda não mostrou para quer veio para Bahia isso é quer dá Votar em forasteiro sem compromisso nenhum com a Bahia e com seu povo.abraços.

  3. Indignado é pouco! janeiro 28, 2011 às 1:28 pm #

    Assuntos que afetam toda a população, como violência, falta de médicos públicos, etc. por mais absurdo que seja,sempre terão muitos lucrando com a situação, mesmo que a própria se torne quase insuportável. O descaso pela segurança pública na Bahia desde o início do governo Wagner pode ser entendido como uma tentativa de se criar um ambiente favorável para uma “encenação” de uma ação do estado, acabando com a violência e recebendo todos os créditos, mesmo que a mesma tenha sido alimentada pela ausência de políticas públicas eficientes. O grande problema é que a situação está ficando, se é que já não ficou, fora de controle. Veja o exemplo de Valença: Quando Wagner iniciou seu 1º mandato, o efetivo policial da cidade foi distribuido para toda a região (Cairu, Taperoá,etc), ao invés de fazer novas contratações e assim ficamos com poucos policiais, os quais tem a difícil tarefa de cuidar de uma cidade com quase 100.000 habitantes.

  4. pelegrini janeiro 28, 2011 às 1:42 pm #

    É verdade Rodrigo, a Bahia só é bonita e tranquila por lá.

  5. pelegrini janeiro 28, 2011 às 1:45 pm #

    Pois é França, chamei a atenção do povo quanto a esse boca mole, mas ninguém ligou. Se ele fosse bom serviria ao estado dele.

    Mas os puxa-sacos é que sustentam ele no poder.

  6. pelegrini janeiro 28, 2011 às 1:46 pm #

    Indignado, esse governador vem falando em aumentar o efetivo desde quando aqui aportou. Agora, com certeza a metade dos policiais estão fazendo a segurança dele.

  7. wagarinha janeiro 30, 2011 às 4:20 pm #

    o governador que ganhou com maioria esmagadora disse que essa onda de BOATOS é intriga da oposição, que salvador e a bahia nunca estiveram tão seguras como agora. quem acredita no boca mole?

Deixe uma resposta