DEPOIS DO FIASCO DO MOVIMENTO DA CENTRO-ESQUERDA ONTEM (12), ELES AGORA TENTAM SE UNIR AO PT

Lideranças dos partidos de centro-esquerda que aderiram aos atos contra Jair Bolsonaro convocados pelo MBL planejam uma investida para atrair o PT e evitar fracasso de público de domingo (12) nas próximas manifestações.

A leitura é que não há como manter a pauta do impeachment e atrair a população sem os petistas e movimentos da órbita do partido.

Carlos Lupi, presidente do PDT, disse ao Painel que há uma reunião prevista para a quarta-feira (15) com cerca de 10 partidos e o tema principal é união contra o governo.

“A gente tem que ter capacidade de superar nossas diferenças e olhar em primeiro lugar o Brasil e deixar para o segundo o plano projetos políticos eleitorais”, diz Lupi. (Folha)

Sem comentários.

Deixe uma resposta