“DIA DOIS DE FEVEREIRO, DIA DE FESTA NO MAR”…

Hoje é dia de Iemanjá, não poderia esquecer o dia de nossa “Rainha do Mar”.

Todo dia 2 de fevereiro milhares de pessoas vão até o Rio Vermelho em Salvador depositar muitas oferendas, tais como perfumes, bijuterias , espelhos e comidas para  Iemanjá.

Na Umbanda, é considerada a divindade do mar, além de ser a deusa padroeira dos náufragos.

Iemanjá, rainha do mar, é também conhecida por dona Janaína, Inaê, Princesa de Aiocá e Maria, no paralelismo com a religião católica. Aiocá é o reino das terras misteriosas da felicidade e da liberdade, imagem das terras natais da África, saudades dos dias livres na floresta

Jorge Amado

Aqui em Valença também se comemora o dia de Iemanjá, todos vão a praia de Guaibim cumprir o ritual à nossa Rainha.

“Minha sereia é Rainha do Mar”…

9 thoughts on ““DIA DOIS DE FEVEREIRO, DIA DE FESTA NO MAR”…

  • fevereiro 2, 2009 em 1:02 pm
    Permalink

    Adoro o sonho de ter uma MÃE D’ÁGUA que nos proteje… Uma divindade brasileira… Uma mulher que é a RAINHA DO MAR… Na mitologia grega, temos o Netuno, que é o Deus do Mar e na crença do Candomblé, temos Iemanjá, que sempre nos remete a uma bela mulher, graciosa, vaidosa e cuidadora de seus filhos!

    Sou Espírita, mas acho “as histórias” (respeitosamente) do Candomblé muito lindas!

  • fevereiro 2, 2009 em 1:08 pm
    Permalink

    Errata: PROTEGE e não “proteje”… Esse proteje com “j” é pq estou assistindo a votação no Senado e depois do Sarney ter vencido, sinto-me “derrotada”! Vou assassinando até a língua portuguesa!

  • fevereiro 2, 2009 em 4:59 pm
    Permalink

    É lindo ver a cidade de Salvador em festa… Vestida de branco pra saudar Iemanjá… Acabei de chegar do Rio Vermelho… Muito sol e muita gente celebrando a FESTA… Profana e religiosa, como só o baiano sabe ser… Deixo agora a música de Dorival Caymmi – 2 de Fevereiro:

    Dia dois de fevereiro
    Dia de festa no mar
    Eu quero ser o primeiro
    Pra salvar Iemanjá
    Dia dois de fevereiro
    Dia de festa no mar
    Eu quero ser o primeiro
    Pra salvar Iemanjá
    Escrevi um bilhete a ela pedindo pra ela me ajudar
    Ela então me respondeu
    Que eu tivesse paciência de esperar
    O presente que eu mandei pra ela
    De cravos e rosas vingou
    Chegou, chegou, chegou
    Afinal que o dia dela chegou
    Chegou, chegou, chegou
    Afinal que o dia dela chegou

  • fevereiro 2, 2009 em 5:28 pm
    Permalink

    Lindo Mille,

    Beijos.

    Pelegrini.

  • fevereiro 2, 2009 em 7:37 pm
    Permalink

    Jogou sua rede
    Oh! Pescador
    Se encantou com a beleza
    Desse lindo mar
    Dois de Fevereiro
    É dia de iemanjá
    Levo-te oferendas
    Para lhe ofertar
    E se é idolatria
    Olodum seguirá
    É como Cayme
    Quem seguir um homem
    Cantando vai cantar

    Minha jangada
    Vai sair pro mar
    vou trabalhar
    Meu bem querer

    viaja êê
    Baila me leva olodum
    nessa onda que eu quero ir
    (Viaja…)
    viaja êê
    Baila me leva olodum
    nessa onda que eu quero ir
    Pro mar…

    Minha jangada
    Vai sair pro mar
    vou trabalhar
    Meu bem querer

    Se Deus quiser
    Quando eu voltar do mar
    Um peixe bom
    Eu vou trazer
    Meus companheiros
    Também vão voltar
    E a Deus do céu
    Vamos agradecer

  • fevereiro 3, 2009 em 8:18 pm
    Permalink

    Que saudade da Festa de Iemanjá de Salvador… Que saudade! Mas aqui em Brasília também se celebra Iemanjá, creia… Na verdade, fiquei sabendo que essa celebração é no mundo todo… Essa crença da mãe das águas é mundial… Inclusive os índios a possuem, como o nome de Iara…

    Muito boa lembrança e os comentários femininos também!

  • fevereiro 3, 2009 em 10:41 pm
    Permalink

    Que bom Nana, assim voce não perde o pique não é verdade?

    Um abraço.

    Pelegrini.

  • fevereiro 4, 2009 em 3:47 am
    Permalink

    Nana Linda, muita saudade de vc também… Lembra da festa do ano passado? Totalmente demais! Esse ano não foi igual… A turma está espealhada… Saudade lindinha!

    Pelegrini, o prefeito fez alguma comemoração para essa data que conjuga SAGRADO-PROFANO no Guaibim? Essa data celebrada no mundo todo, como diz a Nana?

  • fevereiro 4, 2009 em 9:15 am
    Permalink

    Oliveira, se eu te falar que a festa de Iemanjá foi comemorada com coxinha e pastel de soja voce acredita? Pois foi isso mesmo que o aloprado do Ramiro fez, contratou aqueles carrinhos de lanche que rodam a cidade levou pro guaibim e mandou distribuir pastel e coxinha, e o povo atrás daquele traste gritando: Ramiro! Ramiro!
    Já viram que aquele hospital que ele esta querendo fazer, pode se transformar num hospício?

    Um abraço Oliveira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *