UMA CÂMARA DE PROJETOS

image

Uma coisa que estava me deixando intrigado há alguns dias atrás foi sobre um projeto de autoria do vereador Reginaldo. O mesmo pede a proibição de corte de água nas instituições mantidas pelo poder público municipal. Alega o vereador que uma escola teve a sua água cortada, e que o vereador Barreto havia denunciado na câmara sobre a suspensão da água. A escola ficou três dias sem o precioso líquido. O vereador Reginaldo ainda disse em tom emocionado: “Considero isso um ato insano, imoral, abusivo. Não consigo digerir esse tipo de situação, pois é inadmissível que a água de uma escola seja cortada”.

Procurei a diretora do SAAE, dona Viviane, e perguntei por que a autarquia havia agido daquela forma, sabendo que eles estão subordinados ao poder executivo. Ela me respondeu que o SAAE não corta água de nenhuma instituição pública municipal, e o que houve foi uma falta de informação, e que a prefeitura havia alugado aquele imóvel e não informaram a eles, pois teriam que mandar uma cópia do contrato do aluguel do imóvel que a prefeitura estava alugando. Como não foram informados, e eles não sabiam que o imóvel estava alugado à prefeitura (porque o nome que constava no recibo de água era o de uma pessoa física), deu-se o corte da água. Ela ainda disse que ocupa um cargo de confiança, e que qualquer coisa que tenha que se fazer terá que consultar ao prefeito, o que não foi feito, por simples falta de informação de quem faz esses contratos.

Vejam só! Será que é preciso criar projeto para se impedir uma coisa dessas? De algo que nem existe? Uma coisa que poderia resolver com troca de palavras! Só posso pensar uma coisa: ou os vereadores estão muito cheios de tempo, ou a cidade não tem coisas mais importantes pra resolver.

Cheira-me mais a picuinhas.

Uma resposta para UMA CÂMARA DE PROJETOS

  1. Moniquinha setembro 17, 2009 às 5:42 pm #

    Reginaldo não é o pedagogo? Colega e amigo de Alex Paixão?

Deixe um comentário