PMs acusados de envolvimento no caso Popó são presos

Margarida Neide | Agência A Tarde

Em depoimento à polícia, ex-pugilista Popó negou envolvimento no crime

Em depoimento à polícia, ex-pugilista Popó negou envolvimento no crime

Os quatro policiais militares acusados de envolvimento no caso Popó foram presos na manhã desta sexta-feira, 25. Eles são acusados de matar Moisés Pinheiro, que foi encontrado morto no Centro Industrial de Aratu no último dia 10. O amigo dele, Jonatas Almeida, que conseguiu fugir do atentado, diz que o crime foi cometido a mando do ex-pugilista Acelino Popó em represália ao relacionamento de Jonatas com uma sobrinha do atleta.

Os militares foram presos quando chegaram para trabalhar na 31ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), em Valéria. A justiça baiana também decretou a prisão de dois policiais civis, mas eles ainda não foram detidos, de acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Sem comentários.

Deixe uma resposta