QUEREM MESMO ACABAR COM A BAHIA

                                  Foto: A Tarde on linePSEGURO O estrago que supostos traficantes fizeram em Porto Seguro já dá pra mostrar o que nossos pólos turísticos aguardam no verão. A Bahia está entregue!

Quero ver pra onde irão os turistas nas férias desse ano. Depois do terror que tocaram em Porto Seguro, um dos lugares mais desejados por turistas de todo o mundo, eu quero ver pra onde vão os turistas que vêm para nordeste. Valença já está fora do roteiro dos turistas há muito tempo.

Resta pedir ajuda ao divino, só mesmo Deus para nos ajudar agora. Nunca vi tanta inoperância num governo de estado em toda minha vida.

pelegrini logo

4 Respostas para QUEREM MESMO ACABAR COM A BAHIA

  1. Wenderson Britto dezembro 1, 2011 às 10:32 am #

    Pele, te mandei emails. abcs

  2. Boca Mole dezembro 1, 2011 às 10:37 am #

    Dá-lhe Pelegrini!
    Cuidado que pode ser acusado de tendêncioso.
    Denunciar agora é TENDÊNCIA!
    Esse BOCA MOLE precisa deixar de filosofar e partir pra ação. Pede ao seu conterrâneo, Sergio Cabral, governador do Rio pra lhe ensinar. Quem não sabe tem que pedir ajuda. E não minimeze não – a situação da Bahia é muito próxima a do Rio – O TRÁFICO DE DROGAS está se apossando do nosso estado. ACORDA WAGAREZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZA!

  3. Daniel dezembro 1, 2011 às 12:15 pm #

    Que venham todos para o sul, Santa Catarina é ótima em praias e segurança..

  4. Carlos dezembro 3, 2011 às 2:46 pm #

    Troca de partido pode custar o cargo de 96 políticos baianos

    “O Vice-prefeito Mario César está no meio”

    A Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA) impetrou nesta sexta-feira (2) 96 ações de decretação de perda de cargo eletivo por desfiliação sem “justa causa” de políticos baianos. Os alvos são prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, inclusive o de Salvador, Jorge Jambeiro, que trocou o PSDB pelo PP recentemente. Desde outubro deste ano, 192 ações deste gênero já foram ajuizadas pela PRE. De acordo com o procurador Sidney Madruga, são consideradas “justa causa” a incorporação ou fusão do partido, a criação de nova sigla, a mudança substancial ou desvio reiterado do programa partidário ou grave discriminação pessoal. No entendimento do magistrado, os políticos acionados se desfiliaram das legendas de origem sem apresentar nenhum dos critérios definidos pela Resolução nº 22.610/2007 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “A maioria deles já se filiou a novos partidos, o que evidencia a intenção de troca de legenda para disputar novos cargos no pleito de 2012”, afirmou o procurador. Veja a lista completa com os nomes dos políticos que poderão perder o cargo caso o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) acate as ações da PRE.

    Bahia Noticias

Deixe uma resposta