Archive | maio, 2014

ELIBIA PORTELA E O CHEF FABRÍCIO LEMOS DEGUSTARAM NOSSOS PICOLÉS E HAMBÚRGUER DE CAMARÃO

elibia na orla

Às margens do querido Rio Una, Elibia e seus amigos degustavam do hambúrguer de camarão do Quiosque do Pelegrini 

Ontem foi o dia de visitas importantes para nossa Sorveteria, logo pela manhã por voltas das 11:00h recebi a grande apresentadora, do Programa Prato da Casa na TV Band, Elibia Portela, que veio juntamente com o mago da cozinha na Bahia, Fabrício Lemos e a jornalista de gastronomia Daniela Castro. Um dia muito especial e de grande satisfação, não tem coisa melhor que ver pessoas que conhecem a fundo o ramo de gastronomia se deliciar com o que a gente faz. E foi assim, Elibia e seus convidados degustaram dos nossos picolés e hambúrguer de camarão, nos dando esperançãs de que devemos continuar. Elibia aproveitou e me convidou para gravar um programa com ela, onde eu irei mostrar como preparar o hambúrguer de camarão.fabricio lemos

A jornalista Daniela Castro e um dos mais importantes chefs de cozinha da Bahia, Fabricio Lemos, em nossa Sorveteria, ele adorou o picolé de abacate

Elibia Portela

Elibia, sempre jovem e simpática, gostou do picolé Romeu e Julieta

Comentários { 0 }

JACI MAGALHÃES E MÁRCIO LIMA LEVANTAM A AUTO ESTIMA DO VALENCIANO

jaci magalhãesJaci Magalhães doou terrenos para muitos órgãos públicos, assim como o Fórum Gonçalo Porto e o Prédio da Justiça do Trabalho, e recentemente entregou mais um terreno a prefeitura para a construção de um Posto de Saúde

Ontem na Sorveteria, recebi a visita desses dois ilustres cidadãos, o empresário Jaci Magalhães e o Diretor da Santa casa de Valença Márcio Lima. Batemos um longo papo e Jaci sugeriu que eu usasse o blog também divulgar os empreendimentos de empresas privadas que investem na cidade, assim como o clube privado “Bola Cheia”, que presta serviços de lazer à sociedade valenciana, do campo society ao salão para eventos de festas. Jaci falou que Valença tem muitas coisas boas trazidas por essas empresas e que as pessoas só querem esperar do poder público os benefícios. “O incentivo e estímulo para os empreendedores também é um serviço do poder público. Valença é uma grande cidade, que tem nome e potencial, não podemos passar o tempo todo falando mal, sem reconhecer que estamos crescendo, de verdade”, disse o empresário.

marcio limaMárcio Lima, “A Santa Casa melhorou muito com a nova gestão”

Márcio falou que muita coisa tem melhorado em Valença, inclusive os serviços da Santa Casa, elogiou o ex-secretário Solla e o deputado Antonio Brito, pelas melhorias e benefícios que eles se esforçaram para trazer para o hospital. Sobre reclamações do serviço de emergência Márcio falou que: “As pessoas precisam compreender sobre atendimento em Pronto-Socorro e Posto de saúde. O primeiro atende casos de emergências e o segundo são casos menos graves, talvez por falta de informação de alguns é que geram essas críticas”, explicou o diretor.

Comentários { 4 }

ENTULHO JOGADO NA CALÇADA JUSTAMENTE NO FERIADO DE 1º DE MAIO

porta adventistaHoje dia 1º de maio, data que se comemora o dia do trabalhador, presenciei essa cena degradante na porta de uma igreja evangélica, pessoas trabalhavam e jogavam entulho na calçada, tomando até o lugar de pedestres passarem. Inadmissível que isso parta justamente da casa onde o “Senhor” prega ao contrário. Depois não vamos condenar a prefeitura, já que estão jogando entulho fora de dia e hora marcado para recolher. Um absurdo!

Comentários { 11 }

AYRTON SENNA: 20 ANOS DE AUSÊNCIA DOS DOMINGOS AZUIS

Por Irene Dóres

Primeiro de maio. Alguém se lembra de onde estava e o que fazia no dia 1º de maio de 1994? E o que significa esse dia para os brasileiros, bem para nós brasileiros apenas o dia internacional do trabalhador, mas quem morreu mesmo foram os seis americanos e mais 50 ficaram feridos em Boston, por estarem participando de uma manifestação em busca de direitos trabalhistas.

Mas não é sobre isso que estamos falando, você lembra o que fazia na manhã de 1º de maio de 1994? Eu me lembro como se fosse hoje, 20 anos depois. Estava na frente da tv, vendo mais uma corrida pelo campeonato mundial de fórmula 1. Na tarde anterior já havia falecido Roland Ratzenberger, piloto austríaco de apenas 33 anos de idade e o clima no circuito era uma tristeza só. Chovia muito em Ímola e eu, em frente à minha tv rezava enquanto o saft car  controlava a corrida, mas tinha uma esperança, “o Ayrton é peixinho na água, vai dar tudo certo”. Após muita preocupação o saft car liberou a pista e eu, mais uma vez rezei para que ninguém mais se machucasse. Estava tudo bem. Levantei-me um pouquinho e fui até a cozinha…

De lá ouvi um grito “bateu! morreu!”. Meu coração disparou e eu gritei Ayrton! Saí correndo e antes que meu marido respondesse, pude ver o carro azul e branco atravessado ao lado da pista, muito atenta aos movimentos percebi a cabeça do Ayrton tombar, o Galvão Bueno mostrava claramente sua preocupação com amigo Senna e a corrida terminou no automático, não sei quem venceu naquele dia, sei apenas que não consegui fazer mais nada. Fiquei ali plantada na frente da tv, sabia que meu piloto estava morto, apenas esperava que a televisão anunciasse oficialmente a sua passagem para o outro lado, o que aconteceu por volta das 15h. Chorei muito, fiquei em estado de choque, chorava no trabalho, na rua, em qualquer lugar, fiquei assim por seis meses até que o sentimento de perda se tornou saudade e o homem se firmou como mito, eu me transformei em admiradora eterna de uma pessoa  muito carismática e muito brasileira.

O Ayrton é o maior campeão de todos os tempos. O considero assim porque se estivesse vivo teria com certeza sete ou oito títulos de mundial de fórmula 1. Campeão nas atitudes, campeão na coragem, na elegância e principalmente na valentia. Valentia de enfrentar obstáculos e vencer, de dar a cara no momento necessário, de fazer o que gostava, e se permitir alcançar os sonhos através da superação das dificuldades, como fez ao largar o Brasil e ir para a Inglaterra se engajar na formula 3 que o içou para a formula 1. Primeiro piloto jovem a se ser tricampeão mundial de formula 1 , Ayrton quebrou paradigmas e escreveu seu nome entre as maiores estrelas do esporte que escolheu para viver e morrer.

Hoje, primeiro de maio de 2014, vinte anos depois de morto, Ayrton Senna da Silva ainda  é o terceiro piloto na história da Fórmula 1 com maior numero de  vitórias (41); com 80 pódios e 614 pontos. Michael Schumacher  e Alain Prost estão antes dele, porque não puderam mais concorrer para perder títulos para Ayrton. Na Itália, no circuito de Ímola  (Dino e Enzo Ferrari), inicia-se a partir de hoje, uma programação de quatro dias para marcar o desaparecimento do Ayrton Senna, essa cerimônia inclui inauguração de um busto de Ayrton, conferência sobre segurança na formula 1, corridas na pista com os automóveis particulares, uma missa e cerimônia oficial na curva Tamburello. No Brasil a homenagem radical, como ele sempre foi, está sendo feita pela companhia aérea AZUL, que pintou o nariz da sua aeronave com o desenho do capacete do meu querido piloto.

Os anos se passaram depois que Ayrton foi embora, mas eu, o Brasil e o mundo, continuamos a sentir a falta do gênio brasileiro de fórmula 1. 1º de maio de 1994 foi o dia em que assisti minha última corrida de fórmula 1. Ayrton Senna foi embora, mas eu continuo aqui  como boa espectadora que sou, preferindo lembrar dos meus domingos azuis, eu acordava para ver Ayrton Senna ganhar uma corrida e tudo era azul e lindo. Hoje tudo é lembrança e saudade, Ayrton vive em nossa memória, e nosso primeiro de maio ganhou outro significado. O dia de Ayrton Senna.

Comentários { 1 }