PROFESSOR CARLOS DECOTELLI É O NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO

O novo ministro da Educação será o professor Carlos Alberto Decotelli da Silva, ex-presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A decisão, antecipada pelo Estadão, foi tomada pelo presidente Jair Bolsonaro alegando o perfil de “gestor e acadêmico”. O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira por Bolsonaro nas redes sociais.  É o primeiro negro a integrar a equipe de ministros do governo.

Decotelli, 67 anos, é bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), mestre em Administração pela FGV e doutor em administração financeira pela Universidade de Rosário, na Argentina. Além disso, é pós-doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha. 

O professor substitui Abraham Weintraub, que saiu do MEC e está sendo indicado para uma diretoria no Banco Mundial, com sede nos Estados Unidos. A primeira opção para o cargo, do empresário e também professor Renato Feder, secretário de Educação do Paraná, não vingou. Depois de conversar pessoalmente com ele, Bolsonaro desistiu de nomeá-lo. (Estadão)

2 Respostas para PROFESSOR CARLOS DECOTELLI É O NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO

  1. Florêncio Martins LealJunior Leal junho 27, 2020 às 2:22 pm #

    Rosário inf que o curso.nao foi oncuido .

  2. Ailson Oliveira junho 29, 2020 às 10:38 am #

    O currículo do Ministro Decotelli foi destruído. O Reitor da Universidade de Rosário da Argentina disse que ele não concluiu o doutorado lá, apenas concluiu os créditos. O Exame de Qualificação, o qual é uma espécie de pré-defesa de tese foi reprovado pelos três integrantes da banca examinadora. A aprovação nesse exame é condição para dar prosseguimento à escrita da tese para a defesa do texto final. Com a reprovação no trabalho, na fase preliminar, ele veio para o Brasil sem concluir o curso. Incorreu em erro ao colocar no Curriculum Lattes que era Doutor. Outro problema foi detectado em relação à Dissertação de Mestrado dele. Há denúncia de que houve plágio em várias partes do texto. E hoje, conforme consta no Uol, veio a informação da Universidade da Alemanha de que ele não fez lá o pós-doutorado. Enfim, foi anunciado um ministro com muitos títulos que não os têm. Até agora são não apareceu questionamento acerca da conclusão do curso de graduação. Mas, pode-se dizer que o currículo de Decotelli foi destruído.

Deixe uma resposta