VERGONHA ALHEIA: APLB FAZ TERRORISMO EM REDE SOCIAL JOGANDO UM “COMUNICADOR” CONTRA A CLASSE

A nota covarde, feita pelo sindicato, prova que eles não são verdadeiros, falam em “amor a educação” , mas na verdade eles têm amor ao dinheiro. Falam tanto em capacitação e os ínidices de educação são os piores

A APLB, sindicato dos professores em Valença, resolveu fazer terrorismo em rede social, contra um tal “comunicador” que eles não dizem o nome e, tampouco os fatos pelo qual faz uma nota de repúdio a esse “comunicador”. Porém toda a cidade sabe de quem se trata.

O sindicato que deveria primar pela ordem e bem estar dos professores e também da população da cidade, incita aos professores a praticarem ameaças a esse “comunicador”, o que está acontecendo com frequência em redes sociais.

Não tem nada que justifique as ameaças e vociferamento dos professores e da APLB ao tal “comunicador”, não existe um fato na cidade que diga que eles têm razão, o ódio nasceu. Simplesmente.

Na verdade o sindicato não tem provas concretas contra ninguém e como Valença é uma cidade pequena, eles acham que falando sem citar nomes dá credibilidade a eles. O que eles querem mesmo é fazer terror contra alguém, parece que está dando certo, porque tem muitos professores fazendo suas postagens de repúdio a esse tal “comunicador”, mas sem citar o nome. Sinal que é uma grande mentira, que eles inventaram essa história para massacrar alguém.

Ninguém sabe também se é por covardia ou por medo deles, em receber processo pelo terrorismo que estão praticando, que não citam o nome do “comunicador”.

O que a APLB deveria fazer era colocar seus diretores em seus devidos lugares, e não deixar tesoureira manipular presidente e querer fazer do cargo no sindicato um cargo vitalício.

O que vocês deveriam fazer também, seus covardes, era citar o nome do “comunicador”, para provar que vocês têm razão, e não ficar feito um monte de vermes em redes sociais querendo matar as pessoas com perseguição velada.

Sem comentários.

Deixe uma resposta