Oposição questiona falta de investida Agerba na fiscalização dos serviços da travessia Mar Grande-Salvador

Passado o pesadelo da tragédia de Mar Grande, a hora é de apurar e refletir em cima dos possíveis erros e buscar melhorias para os serviços. Essa é a avaliação da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia. “Ignorar a gravidade dos fatos é omitir o nosso papel de fiscalizar e apontar sugestões para que mais descasos que custam vida não sejam cometidos,” diz o líder Leur Lomanto Jr (PMDB). A Bancada questiona a falta de investimento da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) na fiscalização dos serviços prestados na travessia Salvador-Mar Grande, nos últimos anos. Conforme noticiado pela imprensa, as concessionárias responsáveis pelo transporte repassam uma média de R$0,30 para o estado para que a Agerba faça a fiscalização, entretanto em Mar Grande não existe um posto nem funcionários ligados ao órgão para fiscalizar o embarque e o desembarque no terminal.

“Essas questões precisam ser esclarecidas pelo governo, que pelo visto ignorou as cobranças do Ministério Público e da população que ao longo dos anos tem se queixado sobre a insegurança do serviço. Embora as motivações do acidente ainda estejam sendo estudadas, o que todos concluem é que houve um abandono dessas demandas por parte do estado, o que se refletiu nesse triste acontecimento. Essa é uma convicção transmitida pelos próprios passageiros que utilizam as lanchas diariamente”, enfatiza Leur Jr.

Presidente da Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa, o deputado Hildécio Meireles (PMDB), lembra que em audiência pública realizada pela Comissão ano passado, foi solicitado que a diretoria da Agerba enviasse ao colegiado cópia dos contratos de concessão de transporte marítimo de toda a Bahia, mas até hoje o órgão não atendeu ao pedido. “Com as cópias dos contratos em mãos teríamos como saber exatamente os requisitos e se a Agerba tem cumprido aquilo que lhe cabe”, cita o deputado, destacando que voltará a cobrar providências ao órgão. À época também foi sugerida a criação de um Conselho Estadual de Transporte Público Marítimo e ficou determinado ainda que haveria a realização de um estudo para isentar da tarifa de utilização do terminal de embarque/desembarque o cidadão que faz uso diário do transporte, na mesma modalidade como o que se aplica aos usuários do sistema de transporte terrestre. “Embora a segurança da embarcação esteja muito ligada a Capitania dos Portos, a Agerba também tem esse papel, desde quando define os critérios do transporte. Além disso é preciso explicações sobre a falta de investimento nos terminais e a ausência de acompanhamento por parte do órgão, já que são milhares de pessoas que passam por esses locais diariamente”, destaca.

2 Respostas para Oposição questiona falta de investida Agerba na fiscalização dos serviços da travessia Mar Grande-Salvador

  1. plinio.cardoso filho agosto 30, 2017 às 12:20 am #

    Agora todos os que estão nessa bancada ai comentam sobre essa situação lamentável que todos nós também lamentamos pergunto a todos eles em particular o dep. Prisco vejam bem: vocês já vai completar 1460 dias ai nos seus gabinetes só estão enxergando toda essa tragédia anunciadas a muito tempo como foi filmada por usuários desse sistema atrasado de embarcações desculpe mas não acredito antes do acontecido o que foi que vocês fizeram para que não fosse desse jeito nada então essas suas reuniões de estar chegando a hora de ficar no emprego de deputado estadual mais 1460 dias acho que não vai colar pois já estamos cansados desse esquema essa suas preocupações tem que ser do momento que vocês foram empossados como deputados cadê as comissões deram em que ? Em nada inventem outras histórias branca de neves por exemplo e por ai vai.

  2. baixo sul da bahia agosto 31, 2017 às 9:47 am #

    Após o fato trágico, já tá mais que provado que a ponte Salvador – Itaparica tem que sair do papel.

Deixe uma resposta