Archive | junho, 2017

CAIRU: CÂMARA DE VEREADORES, HOMENAGEIA O PESCADOR NO SEU DIA

Comentários { 1 }

Articulação do deputado Hildécio Meireles junto ao FNDE resulta em verba para Ituberá

Após articulação do deputado estadual, Hildécio Meireles (PMDB) em Brasília, no Ministério da Educação (MEC), de um encontro de prefeitos e gestores do setor de Educação do Baixo Sul para tratar de assuntos pertinentes ao Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE), Ituberá é o novo município beneficiado. Um total de R$ 1.614.515,00 acaba de ser desbloqueado para a construção de uma creche. Antes já havia sido anunciada a liberação de R$ 1.295.000,00 para a construção de uma unidade escolar e mais um ônibus para Valença.

“Me sinto muito feliz em poder contribuir com a região do Baixo Sul, em especial para o setor da Educação, cuja importância é imensa para nós cidadãos, assim como a carência. E acredito, que muito mais será feito pelo Baixo Sul pelo Governo Federal”, comemorou o deputado, afirmando que sua luta continua. A “caravana” do deputado  contou ainda com a presença de prefeitos e secretários dos municípios de Valença, Aratuípe, Wenceslau Guimarães, Teolândia e Jaguaripe.

Comentários { 0 }

VALENÇA: CHEGOU A CONTA DO SÃO JOÃO, R$ 700 MIL

Nem mesmo com as quatro bandas doadas pelo governo da Bahia, a conta não veio baixa

Eu soube a pouco que o Secretário de Finanças, Fidélis Negrão, quase caia da cadeira hoje a tarde quando recebeu uma conta de R$ 700 mil reais pra pagar, do São João.

O prefeito, Ricardo Moura, juntamente com a primeira dama, Margareth Moura, e assessores, foram na sexta-feira (23) passada, à Rádio para falar sobre o São João que aconteceria naquele dia. Nesse mesmo dia, perguntei sobre os patrocínios das empresas, que eram anunciados todos os dias em redes sociais, e que estariam patrocinando também o São João de Valença, sem contar com a Itaipava que seria o maior patrocinador, queria saber quanto as empresas teriam doado para o São João. A primeira dama disse que não divulgariam quanto cada empresa doou, mas divulgariam o total das doações.

Creio que o correto seria divulgar o valor de cada empresa, para que não haja dúvidas quanto ao valor de cada um, pois se uma empresa disser que doou R$ 500 mil, eles não terão como questionar. Assim como vamos fazer agora. Cadê o São João que não custaria nada aos cofres do município? De repente apresentam uma conta de R$ 700 mil reais? E as doações? Quanto arrecadaram? Que dia vão prestar contas?

Essas coisas devem ser feita de forma transparente, para que o povo veja e saiba quanto cada artista recebeu, quanto se pagou pelas despesas, quanto cada empresa doou e se doou com depósito identificado, para que não fique a dúvida. Afinal, não foi uma despesa de São João tão barata como diziam.

Sabemos que teve gente recebendo as doações das empresas sem ao menos dar um recibo, teve gente arrecadando as taxas direto dos ambulantes, na rua.

Será por isso que a primeira dama não está querendo divulgar os valores das empresas?

Comentários { 1 }

O SÃO JOÃO FOI MASSA, MAS A CIDADE CONTINUA SENDO DESTRUIDA PELO DESCASO DO GESTOR

Uma das bocas de lobo dessa rua que fica perto do Mercadinho de Abelardo, oferece risco a qualçquer pessoa que se distraia

É, o São João passou, mesmo assim, os organizadores da festa ainda vivem o clima de como isso fosse a coisa mais importante que se teria que fazer nessa gestão de Ricardo Moura.

Não creio também que ele consiga se superar, da forma como governa: com uma prefeitura inchada de funcionários; sem dinheiro para executar obras; pequenos serviços como esse da Graça, próximo ao Mercadinho de Abelardo; o da Rua Raul Maubouisson, são vistos por toda a cidade, portanto para executar uma grande obra só mesmo se seguir os trâmites de respeito a Lei de Responsabilidade.

Um morador dessa rua me chamou para fotografar e apelar ao prefeito Ricardo Moura que disponibilize a secretaria dessa área a tentar ao menos colocar grades nessas bocas de lobo, pois o risco de uma pessoa cair e morrer é muito grande. Sem contar que as bocas de lobo estão cheias de água suja e podre, além dos dejetos que afloram no local, o que tira a tranquilidade dos moradores do bairro, por causa da fedentina.

Fizemos nossa parte, assim como estamos tentando todos os dias mostrar o problema do Caminho do Meio, onde a prefeitura pensa que apenas colocando uma placa de laje resolverá o problema.

Ricardo Moura quando se candidatou a prefeito dizia nos quatro cantos da cidade que os problemas de Valença seriam fáceis de resolver, todos estão vendo que ele não consegue governar, piorou fazer obras.

Só estamos ainda no centro, coisas piores encontraremos nos bairros mais afastados da cidade, quando começarmos a mostrar o verdadeiro descaso.

Do outro lado da rua tem outra boca de lobo aberta, com água podre e uma fedentina insuportável

Quando chove cai tudo dentro da boca de lobo, muitos sacos plásticos e garrafas pets, além dos dejetos dos esgotos que afloram ali

Comentários { 4 }

Casa do Empresário avalia o São João de Valença

O São João de Valença 2017 foi realizado durante os dias 23 à 25 de junho, na Praça da República, com a presença da população que lotou a praça e saiu bastante satisfeito do evento. Marcado por muito forró e animação, os festejos juninos foram realizados pela Prefeitura Municipal de Valença com o apoio do comércio e da Bahiatursa.

O presidente da CDL, Osni Melgaço Bulcão, esteve presente na abertura do evento, representando a Casa do Empresário e fez sua avaliação da festa: “Ontem à noite, dia 23.06.2017, sexta-feira, como Presidente do CDL e também representando a ACE e o SINCONVAL, estive na noite de abertura oficial do São João de Valença. Estas Casas representam os empresários da Indústria, do Comércio e Serviços. Não poderia deixar de parabenizar o Prefeito Ricardo Moura, a primeira dama Margareth Moura, o secretário e meu amigo Paulo Martins e Sinésio Cabral a quem o faço representar toda a Administração Municipal. Apesar das chuvas, a noite de abertura tinha muita energia e a comunidade não faltou ao evento. Parabenizo a organização do evento pela valorização das marcas no palco das empresas que patrocinaram/apoiaram o São João. É atitude como esta que nos incentiva a participar do próximo. Aliás foram os empresários o principal avaliador (parceiro) para que o São João da nossa querida Valença acontecesse e em especial, quero mandar um abraço ao empresário e amigo Eduardo Dantas, da cervejaria Itaipava, patrocinador master. Mas temos que aplaudir muito o nosso prefeito Ricardo Moura, o secretário da Indústria e Comércio, Paulo Martins e toda a equipe de Administração pelos esforços em manterem o São João de Valença. PARABÉNS!!!”

Comentários { 1 }

O “GRANDE FEITO” DO GOVERNO DE RICARDO MOURA

Naiara só subiu no palco depois que o cachê estava na conta dela, jamais tocaria pra qualquer um sem antes receber

Pronto, enfim temos alguma coisa de boa para falar do governo de Ricardo Moura, ele pagou o cachê de todos os músicos que tocaram no São João, em dia.

Hoje no Programa Ligação Direta, Ricardo fez questão de frizar exaustivamente que todos os cachês foram pagos, não ficando devendo nada a ninguém, ele tem isso como um grande feito em sua gestão. Penso que, assim como as sombrinhas, no Calçadão Governador Gonçalves, Ricardo quer tirar a atenção das pessoas com essa propaganda boba de ter honrado com os cachês dos músicos. Não vi ninguém falando de outras gestões que ficassem sem pagar cachês. Pelo que estou vendo essa turma gosta mesmo é de fazer propaganda com pouca coisa.

Nenhum artista do porte de Naiara, Vitor e Leó, Falamansa, Calcinha Preta, nunca sobem num palco sem antes receberem o cachês deles, isso não é mérito de ninguém, quem contrata sabe como é a lei dos artistas.

Assim que Ricardo Saiu do estúdio, recebemos várias queixas de moradores da cidade, uns falando de obras inacabadas, outros falando da falta de remédios nos postos de saúde, outros criticando a educação por más condições das escolas e outros reclamando das estradas vicinais.

Pra ser bom mesmo, Ricardão, não é pagando cachê de músico em dia que dará boa visibilidade ao seu governo, mas construíndo, cuidando, não deixando o município sucatear, atendendo aos anseiso do povo. Pagar cachê de músico em dia é café pequeno diante de tantos problemas que nosso município enfrenta. Não diria que isso é pobreza, da propaganda de um gestor que se acha “o cara” só porque paga cachês de músico após a tocada, é no mínimo piegas.

Comentários { 9 }

JANETE VOMERI, MANDA TUDO PRO INFERNO

Apesar da aparência tranquila, mas a secretária não parece muito bem

A Secretária de Cultura, Jante Volmeri, não contou conversa, e desta vez lascou: “Vontade de dar uma de Roberto Carlos, Mandar tudo pro inferno”. Muita gente não entende a revolta da Secretária, mas quem conhece os problemas da sua secretaria entende que ela anda revoltada com a falta de recusros e apoio à sua pasta. Todos os dias ela tem uma publicação de revolta e dessa vez não aguentou e mandou todo mundo pro inferno.

Sabendo que todo ano as quadrilhas e outros movimentos culturais se organizam para participar dessa festa, a secretária imaginou que teria apoio e recursos da prefeitura para realizar os eventos esse ano, mas ao contrário, nada foi disponibilizado e acabou na falta dessas apresentações, pois o gestor Ricardo Moura deu prioridade em contratar as bandas e pagar a vista, para mostrar serviço e sair dizendo que fez melhor nesse quesito.

A Secretária que vive um dilema entre sair ou continuar, na pasta, não se cansa de demonstrar sua revolta, sua indignação, ou caso contrário: pode estar vivendo momentos psicológicos sérios. Entre esse estado psicológico e o revoltante, prefiro dizer que ela está revoltada.

Comentários { 5 }

SÃO JOÃO, OU CARNAVAL? MUITO AMADORISMO

Praça da República, dá pra notar o povo “animadíssimo”

Quem pensou que o São João de Valença não traria mais surpresas, enganou-se. Depois das sombrinhas no calçadão e músicas de carnaval no palco, apareceram o maior símbolo da festa, as serpentinas, e muitos podem perguntar: e as máscaras? Eu responderei: na prefeitura tem muita gente mascarada.

O prefeito Ricardo Moura, que esteve no Programa Ligação Direta na sexta-feira (23), cantou de galo dizendo que sua gestão seria a única que iria pagar os cachês dos músicos assim que terminasse as apresentações, como se fosse um grande feito, numa administração desastrosa como a dele, pra mim, isso é máscara.

É muito fácil quando se faz algo de forma amadora, o São João que, não só em Valença, mas em toda a parte do país, perdeu suas características, onde passam a ser palcos de shows diversos, que vai de forró ao funk, porém, os organizadores querem, além de mudar os gostos musicais, ainda querem mudar os gostos da ornamentação. E depois da serpentina, com certeza aparecerá as famosas lança-perfumes. Duvidam?

Vejam o vídeo que a ASCOM da prefeitura divulgou, para mostrar a “grandiosidade” da festa, uma música fora de época e serpetinas caindo do alto:

Comentários { 8 }