FERRY-VELHO.

 

image

Ontem fui a Salvador e observei como é impressionante a quantidade de pessoas que retornam a capital pelo sistema ferry, e fico pasmo diante da precariedade do serviço, muitas pessoas ainda viajam em pé, tudo é muito sujo, enferrujado, os banheiros são nojentos. O ferry Ivete Sangalo que é o melhor eles não colocam na travessia, e é uma alegria das pessoas quando atravessam naquele ferry, todos comentam.

Infelizmente são assim, na Bahia, em São Paulo, Minas e todos os lugares do Brasil, ninguém tem respeito pelo consumidor, o Ivete Sangalo é só e simplesmente para mostrarem que estão tentando melhorar, pura cascata, nunca vão trocar aquele ferro-velho por nada, eu era criança quando atravessava ali e as pessoas já reclamavam da sucata.

Continuaremos sem opções de ir a Salvador, se tentarmos ir por fora vamos pegar a rodovia Feira – Salvador esburacada, o risco de acidente é bem maior, se bem que a BA Nazaré – Bom – Despacho também está um horror.

É isso ai, não podemos procurar o melhor meio de chegar até Salvador e sim o menos ruim.

3 Respostas para FERRY-VELHO.

  1. Fábio junho 29, 2009 às 10:02 am #

    Pelegrini,

    Se acaso tivéssemos um governo que apresentasse projetos e trabalhasse ao invés de apenas soltar bravatas, teríamos um crescimento econômico no eixo baixo-sul apenas comparável aos tempos da implantação da Petrobás e do Polo de Camaçari, marcos na economia baiana.
    Note que a possível construção de uma ponte na Baía de Todos os Santos não seria apenas um capricho como alguns apontam. Geraria empregos na construção, tornaria mais fácil a vida daqueles que viajam todas as madrugadas em busca de atendimento médico na capital e, o que é mais significativo, traria renda para Valença e Região integrando-a com a nova estrada Camamu-Itacaré e, consequentemente, a Ilhéus.
    No entanto, o governo do PT calculou que na Bahia seria como foi quando chegou ao governo federal: foi levando, levando, sem projetos, é claro, na base do improviso e de bolsas família, mas foi dando certo e se reelegeu.
    A copa de 2014 é logo ali. Salvador não terá metrô, se é que algo de poucos quilômetros assim possa ser chamado, nem ponte, nem Fonte Nova, nem via expressa, ou seja, desse jeito não será sede de coisa nenhuma e, se for, deverá ter um “clássico” entre Cazaquistão e Honduras.
    É triste. Nunca pensei que diria isto mas, nesse caso, sinto até saudades de ACM, meu amor..

  2. pelegrini junho 29, 2009 às 10:47 am #

    Fábio, mais uma vez fico empolgado com o seu comentário, você falou uma coisa certíssima: “No entanto, o governo do PT calculou que na Bahia seria como foi quando chegou ao governo federal: foi levando, levando, sem projetos, é claro, na base do improviso e de bolsas família, mas foi dando certo e se reelegeu”. Isto denota o quanto nosso povo é necessitado, pois um simple bolsa família é capaz de tirar a nossa atenção, e achar que a situação está resolvida e que não temos mais nada para solucionar.
    Quanta a final entre Cazaquistão e Honduras não é nada, pior vai ser no dia que uma final do campeonato Baiano for realizado entre Cajaíba de Valença X Rola Pote de Itapetinga no estádio Antonio Sereia.
    Mas pelo amor de Deus, ACM não!

    Abraço,

    Pelegrini.

  3. Lina junho 29, 2009 às 11:33 am #

    A Bahia está abandonada e essa demagogia do PT é insuportável, mas ter saudade de ACM é muito duro… Não tenho não!

    O que se comenta aqui em Salvador é que muita gente ficará rica com as obras da copa de 2014… Não serei eu… Quem será?

Deixe uma resposta