EM SANTOS UMA MULHER DISSE ‘QUE PRETO TEM É QUE MORRER’, DEPOIS FOI PRESA

Uma mulher foi presa após cometer um ato racista dentro de um shopping em Santos, no litoral de São Paulo.

Segundo a polícia, ela gritou para uma mulher negra, de 55 anos, que ‘preto tem que morrer’ e foi presa em flagrante por discriminação.

Segundo o G1 local, o caso ocorreu dentro da loja Riachuelo, no Shopping Praiamar, e foi presenciado por dezenas de clientes.

A vítima ainda está abalada e prefere não ter seu nome exposto. A filha dela, Laila dos Santos, de 34 anos, preferiu falar sobre o caso.

Ela contou que estava com a mãe em um estabelecimento, quando a agressora passou apontando o dedo e sendo racista. Revoltada ao ver a mãe ser vítima de uma agressora, a jovem chamou a polícia.

Uma resposta para EM SANTOS UMA MULHER DISSE ‘QUE PRETO TEM É QUE MORRER’, DEPOIS FOI PRESA

  1. Edson F agosto 15, 2022 às 12:05 am #

    E em loja de pobre. Pobre e racista. Pqp.

Deixe um comentário