A FALTA DE REPRESENTATIVIDADE FEMININA NA CÂMARA MUNICIPAL DE VALENÇA PODE SER CULPA DA PRÓPRIA CLASSE

Uma coisa que não me saiu da cabeça ainda foi a falta da representatividade feminina na Câmara de Vereadores de Valença. Sabemos que a própria mulher as vezes se rende ao machismo e acaba destruindo uma conquista de anos de luta. Exemplo: quando elas aceitam disputar eleição e se lançam candidatas só para compor o núimero de mulheres numa chapa.

A mulher é muitas vezes culpada por tudo isso. Lembro de uma candidata nessa eleição que nas redes sociais convocava as mulheres a se unirem para tentar colocar 15 mulheres na Câmara, mas na hora de indicar o prefeito ela indicava o nome de um homem. Um corporativismo pela metade. Inadimissível.

Um fato curioso é que a maioria delas que disputaram a eleição parece que foram colocadas só para compor o percentual nas chapas, porque a maioria sequer fez campanha e não tinham gastos com qualquer outro material.

Eis o porque delas não ganharem, ninguém sabe se elas fazem isso inocentemente ou se fazem em troca de alguma coisa, porque poucas se destacaram nas campanhas.

5 Respostas para A FALTA DE REPRESENTATIVIDADE FEMININA NA CÂMARA MUNICIPAL DE VALENÇA PODE SER CULPA DA PRÓPRIA CLASSE

  1. Edson F. novembro 17, 2020 às 9:13 pm #

    Uma pesquisa com o Instituto Denivaldo Fernandes daria as 15 como certas.

  2. pelegrini novembro 17, 2020 às 10:54 pm #

    Obrigado Edson, por se preocupar com a nossa política. Continue colaborando, sei que aí no Rio vocês não tem muito direito pra comentar nada. Mas aqui fique a vontade.

  3. Edson F. novembro 18, 2020 às 12:23 am #

    Pelé, tenho família e casa aí. Pago IPTU aí, imposto municipal contido na conta da Coelba (Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública – CIP) taxa do SAAE, contrato e uso serviço dos profissionais daí caso necessite. Não sou um turista que vai aí apenas. Dá tristeza a cada vez que vou aí ver a cidade sempre suja, calçamento sempre esburacado fazendo o carro sofrer, ver a desordem do calçadão, a carestia nos mercados e a violência que encheu a cidade de grades e o comércio de câmeras de vigilância . Coisas que ñ vejo em muitas cidades do interior do nosso Brasil a fora. Já vi cidades com 22 , 35 mil habitantes bem mais desenvolvidas que Valença. Na própria Bahia tem cidades menores, bem mais organizadas que Valença. Dá tristeza desde 1998 (época que passei a ir com mais frequência) pra cá ver o abandono da cidade por cada gestor seja este médico, empresário, ou de menor expressão.
    Quanto à política aqui, todos ex governadores presos ou soltos à custa de liminar mas a qualquer nomento podem voltar para o xadrez. Isso é lindo de se ver. Roubou, cana. Agora, o governador aí que se cuide, acusadíssimo. Todos os últimos escândalos políticos aqui são oriundos de governadores e prefeitos das coligações com o PT. Exceção do último governador que se elegeu na onda bolsonarista e do prefeito sobrinho do bispo Macedo. Não custa lembrar que o sobrinho do bispo Macedo era ministro da Dilma e cuspiu no prato que comeu. Como é engraçada a ironia do destino: Dilma Rousseff recusou no segundo governo dela Sérgio Cabral como vice e preferiu ficar com o Temer. Seriam acobertados vários roubos e Dilma iria até o fim do governo tranquilamente. Mas o que importa é que vc é meu amigo Pelé. Apenas acho que vc vê a política com muita paixão e não é assim que se comenta esse assunto. Seria como se vc fosse um comentarista de futebol (rádio fictícia) da Rádio Bahia EC e comentasse os jogos do Bahia lutando pra não cair pra série B mas vc dizendo no microfone que dá pra ser campeão.

  4. pelegrini novembro 18, 2020 às 10:54 am #

    Edson, se nós respeitamos os pensamentos dos outros, não importa se somos parciais. Seria bom que antes de criticar pudessemos fazer uma análise nossa. Não conheco ninguém que se ache errado no mundo. Esse é o nosso mal.

  5. Edson F. novembro 18, 2020 às 1:54 pm #

    Depende. Tem coisas que ñ podemos errar e ñ erramos mesmo e disso depende o ganha pão de muitos.

Deixe uma resposta