A GOLPISTA, TIA ERON, SE CAMUFLOU PRA NÃO SER NOTADA EM VALENÇA

Vestida de obreira, Eron se camuflou para passar despercebida entre o povo

E os golpistas, heim!? Eles agora querem fazer suas campanhas camuflados, chegando na surdina e saindo sem deixar rastros. Assim foi Tia Eron, que apareceu em Valença e foi recebida por sua igreja, tentando se passar por obreira dessa dita ceita. Dizem que a festa deles foi muito doméstica, sequer tinham pessoas do meio político, a não ser a vereador Lorena que tem que engolir, afinal a igreja é dona dos seus votos, e se não fizer as honras deles, acontece o que aconteceu com o ex-vereador Tácio Lima. Rua!

Pergunto: será que é possível viver assim? Será que um líder político tem que se submeter a obedecer ordens de entidades e de associações, respeitando uma hierarquia que não tem nada a ver com a política? Infelizmente é isso aí.

A senhora deputada, Tia Eron, é uma conhecida como golpista, feriu a democracia quando votou a favor do impeachment da presidenta Dilma, feriu os direitos dos trabalhadores votando a favor da reforma trabalhista, é aliada do presidente ilegítimo Michel Temer. Recebe votos dos fiéis da igreja, porém nunca assinou uma emenda parlamentar para  ajudar o muncípio.

Não podemos deixar que esses políticos passem despercebidos, nosso país voltou ao caos, a culpa é deles e de quem os apoia. O desemprego é o maior de todos os tempos, as pessoas estão voltando a viver na linha da miséria novamente. Portanto não deixaremos passar despercebidos esses maus políticos, que entram na vida pública pra se locupletar

 

3 Respostas para A GOLPISTA, TIA ERON, SE CAMUFLOU PRA NÃO SER NOTADA EM VALENÇA

  1. Edson F maio 8, 2018 às 4:56 pm #

    ” Será que um líder político tem que se submeter a obedecer ordens de entidades e de associações, respeitando uma hierarquia que não tem nada a ver com a política?”

    Quem falou que essa é líder? Ela obedece um cacique e não se furtará de trair o povo sendo fiel ao cacique do seu partido que vai determinar como ela deve votar as questões nacionais. Sorte do povo se a questão for do interesse do cacique.

    Assim tb além da bancada evangélica, é a bancada da bola, da bala e outras.

    “Eles agora querem fazer suas campanhas camuflados, chegando na surdina e saindo sem deixar rastros.”

    Essa aí vai começar a percorrer toda a BA atrás de votos visitando seus templos. Como obedeceu ao cacique, deve concorrer a reeleição, se não obedecesse, estaria execrada. Realmente culpa do povo se reeleger ela, pois esse povo foi traído. Qual deputado se elegeria votando contra direitos trabalhistas? Essa aí é mais uma que não deveria ganhar nem pra vereadora. O prefeito do RJ do mesmo partido dela faz um péssimo governo naquela capital despertando a ira da população carioca. Política e religião dá nisso…

  2. Salomão maio 9, 2018 às 5:09 pm #

    Quero saber quem não se submete a orientações extra-autoconsciencia.Ah ,me faça um favor ,ou como dizia uma personagem global:”me poupe”.
    Jean Willys defende os interesses do segmento que ele representa.Ha muitos candidatos dos mais diversos segmentos(ruralista,gay,da bala,da biblia,do empresariado,dos trabalhadores) e cada um eleito se reporta ao setor a que ele representa.Isso,claro ,com raras exceções.

    Ela ta fazendo o papel dela,nessa pretemporada.Todos os outros fazem ou deveriam fazer o mesmo.A denominação religiosa dela apoia a união politica-religiao(sou totalmente contra) ,e deve ser respeitada a posição da igreja e da parlamentar.

  3. Mário maio 14, 2018 às 3:19 pm #

    Parabéns Tia Eron…………..

Deixe uma resposta