CÂMARA CRIA PROJETO “CAMARA MIRIM”

image

Li no site da Câmara Municipal de Valença sobre o projeto “Câmara Mirim”. Um projeto que segundo a Mesa Diretora: “Objetiva promover a interação entre a Câmara e as escolas de 5ª a 8ª séries de Valença, permitindo ao estudante compreender o papel do Legislativo dentro do contexto social em que vive, contribuindo assim para a formação da sua cidadania e entendimento dos aspectos políticos da sociedade brasileira”.

No passado tínhamos matérias que nos ajudavam a compreender sobre política no Brasil. Da 1ª à 4ª série do primário dávamos EMC (Educação Moral e Cívica), e da 1ª à 4ª série ginasial dávamos OSPB (Organização Social e Política Brasileira). Será que os dinossauros eram mais evoluídos que nós?

Algumas pessoas diziam que essas matérias nasceram após o período da revolução, e que serviam para alienar. Concordo em parte, porque lá pelo meio dos ensinos davam uma lavagem cerebral, tipo aquele slogan criado por Médici: “Brasil, ame-o ou deixe-o”. Mas poderíamos atualizar agora e não deixaríamos nossas crianças analfabetas políticas. E ai sim poderia ter políticos mais decentes, formados em faculdades de educação, e não do crime. Sim, falo isso porque temos muitos vereadores ou políticos em geral, que são verdadeiros serviçais de outros, que se vendem da forma mais canalha possível, trocam seus apoios por bem estar próprio, empregos para familiares, amigos etc.

Tomara que esse projeto sirva para alertar as nossas crianças, e que elas passem a olhar a política da forma correta como deve ser. Com decência.

Parabéns à Câmara pelo projeto.

Uma resposta para CÂMARA CRIA PROJETO “CAMARA MIRIM”

  1. francisco carlos setembro 7, 2009 às 7:13 pm #

    olha….. só na bahia , ou melhor em valença, camara mirim, os noves vereadores não representa nad ao povo de valença, será que vão criar uma escola para ser pior, olha não é hora de fazer isso primeiro limpar os maus politicos dessa casa, aí pode sim criar uma escola digna de povo verdadeiros, que não seja canalhas….

Deixe uma resposta