Archive | março, 2014

Ditadura, golpe e tortura, nunca mais!

 

Por Martiniano Costa

martin IVNo dia 1º de abril o golpe militar de 1964, que deu início a um dos períodos mais sombrios da história brasileira completa 50 anos. Mortes e torturas marcaram toda uma geração de brasileiras e brasileiros que sonhavam com uma nação mais justa, humana e soberana. É muito importante que façamos uma reflexão sobre esse crime contra a humanidade que vitimou toda a sociedade, sobretudo aqueles que pensavam diferente dos chefes militares e da direita reacionária do Brasil. Democracia e liberdade devem ser defendidas como valores fundamentais de nossa nação.

Os efeitos do cerceamento da liberdade provocado pela ditadura militar no Brasil podem ser sentidos até hoje. As marcas e as cicatrizes dos anos de chumbo não foram deixadas apenas nas famílias dos mortos políticos, mas em toda uma geração marcada pela dificuldade de formar análises críticas do ponto de vista sociopolítico nacional e internacional, pois o golpe enfraqueceu de forma irreparável a Educação e a Imprensa no Brasil.

Todos os segmentos da sociedade que foram atingidos pela ditadura militar no Brasil devem fazer essa importante reflexão, a exemplo da imprensa brasileira. A liberdade de imprensa é uma conquista importantíssima para o nosso país – o que não exclui a importância de um marco regulatório que defina as regras claras de atuação desse segmento, sobretudo a responsabilidade ética e social de cada profissional de imprensa em se comprometer com a verdade, quando transmitem informação ao público.

Tenho plena convicção de que os movimentos populares cumpriram um papel fundamental naquele período. As lideranças populares foram as principais vítimas dos militares, que tentaram calar a voz dos que eram combativos, sempre de forma covarde, com tortura, prisões e mortes. Para termos a certeza que nunca mais sofreremos com esse tipo de opressão, é preciso que as novas gerações tenham amplo conhecimento sobre os fatos históricos que continuam escondidos sob o manto do silêncio daqueles que se valem da lei da Anistia para não pagar por seus crimes.

Ditadura, golpe e tortura, nunca mais!

Comentários { 7 }

FESTA DE SÃO PEDRO PARECE QUE VAI HOMENAGEAR CHAPOLIN COLORADO

lau colorado IVRapaz, parece que o tema da festa de São Pedro esse ano vai ser uma homenagem a um personagem da televisão mexicana, “Quem poderá me socorrer?”. Olha só que coisa mais bonita! Todos os componentes da festa vestidos de vermelho, parecendo com o Chapolin Colorado. Só faltou aquele caolho da igreja metido a besta se vestir de Chaves e sair dizendo: “Foi sem querer querendo”. Tá bonito mesmo! Se o nome do presidente da festa não fosse Hilarino, seria hilário, rsrsrsrs!

lau colorado II

Olha só que bonitinho, os Diretores e Secretários da Prefeitura vestidos de Chapolin, tem até uma zebra ali no meio, é o Robenilson do SAAE. Uma grande homenagem ao velho Roberto Gómes Bolanôs, ator mexicano, que já mandou dizer que virá a festa… kkkkkk!

Comentários { 27 }

DA SESSÃO PURO ROMANTISMO: DO TRE, PARA FERNANDO BRITO

Comentários { 0 }

ROYAL VIRA APART-HOTEL, SUCESSO DE VENDAS!

flat 006Ontem eu fui até o Guaibim ver o grande empreendimento do “Tio”. Ramiro transformou o Royal Praia Hotel em Apart-Hotel. Olha, aquele Tio é danado mesmo! Não é que o negócio deu certo!? Vendido 96% dos flats, dizem que só os vereadores de Valença quase compram tudo. O preço de cada flat fica em torno de R$ 70 mil, todo mobiliado, taxa de condomínio R$ 180,00. Baratíssimo!

flat 020No local encontrei o corretor Linaldo, que nos mostrou as últimas unidades. No momento só restam os apartamentos do térreo. Ramiro é um grande empresário, tem visão de comércio e depois de várias tentativas para ver se o Royal dava certo, resolveu fazer essa mudança e agora o sucesso foi total.

flat 022Os apartamentos são simples, mas tem muito conforto

flat 030A recepção é muito bonita

flat 026O salão de refeições é amplo e arejado

 

Comentários { 0 }

Empossada nova comissão da Festa de São Pedro

lau colorado IIITomou posse na noite deste sábado, 29, a comissão encarregada da organização da festa de São Pedro, em Valença, para o ano de 2014. Na presidência Hilarino (Lau) Barreto, acompanhado da sua esposa Jucélia Nascimento, prefeita do município. A solenidade aconteceu depois de uma missa campal celebrada pelo padre Almir Urbano em frente à igreja do santo, no bairro do Tento. Após o ato da Entrega da Chave, que simboliza a posse, Lau falou da sua admiração pela festa e da satisfação de poder estar contribuindo para a realização da mesma. Prometeu dedicação e responsabilidade para que o evento neste ano possa se realizar na grandeza da sua tradição e do que a comunidade merece. A prefeita Jucélia garantiu que o Município dará todo o apoio possível, como em 2013, para o sucesso da festa.

Em seguida à posse ocorreu no local a entrega do título Mulher marisqueira em primeiro lugar, pela vereadora Ivanilda Malta e pela prefeita Jucélia Nascimento, em reconhecimento à importância de quem  trabalha em tão digna profissão.

A festa de São Pedro, padroeiro dos pescadores e do bairro do Tento, se tornou uma das mais participativas manifestações populares e religiosas da cidade. Realiza-se através de ações da paróquia do Sagrado Coração de Jesus, Colônia de Pescadores Z-15, grupo comunitário e religioso São Pedro e prefeitura de Valença.

 

Comentários { 10 }

Valença realiza fórum sobre a violência contra a mulher

mulher forumPromover diálogo com os mais diversos segmentos sociais, de forma a sensibiliza-los ao exercício da cidadania, dizendo não à violência doméstica contra a mulher, foi um dos objetivos da realização do 1º Fórum Compromisso e atitude, assim, a Lei Maria da Penha é mais forte, que aconteceu nesta sexta-feira, 28, no Teatro Municipal. O evento, que tratou da violência de gênero contra a mulher, foi a culminância do projeto Março Mulher, do governo de Valença, através da secretária da Promoção Social, que trouxe para a discussão da sociedade local diversas questões sobre os direitos e os avanços sociais da mulher.

Várias entidades públicas e organizações não governamentais estiveram representadas no evento, entre elas a Universidade do Estado da Bahia – Uneb, Ordem dos Advogados do Brasil, Polícias Civil e Militar, Ciretran, INSS, Câmara de Vereadores de Valença, Ministério Público do Estado da Bahia, Instituto  Direito e Cidadania – IDC, Central de Apoio e Acompanhamento às Penas e Medidas Alternativas – CEAPA, prefeituras de Taperoá e Cairu e secretaria estadual de Políticas para Mulheres.

Aberto o Fórum, a coordenadora do Centro de Referência de Assistência à Mulher – CRAM, em Valença, Maria Helena Cabral, tomou o evento como exemplo e disse que “de fato compromisso e atitude é preciso para que a Lei Maria da Penha possa, efetivamente, sair do papel. Diálogos como este podem construir uma sociedade melhor”. O Promotor Estadual de Justiça, Fabrício Guida, da Comarca de Valença, enalteceu a realização do encontro e enfatizou que “melhor que medidas punitivas são as medidas educativas. Por isto a importância desse trabalho que vem sendo feito no município”.

Sinalizando no sentido de que é preciso fazer com que a mulher perceba, ela própria, os seus valores, a Promotora da Vara de Violência Contra a Mulher, em Salvador, Sara Gomes, argumentou que registros dão conta de que a dependência emocional e afetiva da mulher na relação com o seu companheiro ainda é maior que a econômica, o que favorece a um possível ganho de empoderamento através daqueles seus valores. E aí é preciso que o homem também seja educado.  Sobre a educação como base formadora das relações sociais humanas, a advogada Magna Pauliana Farias, da OAB-Valença, falou de como é fundamental o indivíduo, já a partir da infância, no ambiente familiar, ser orientado para o respeito e a valorização do outro.

Representando a Câmara de Vereadores de Valença, o vereador Fabrício Lemos ressaltou a mulher na sua essência. Valores como a maternidade e o companheirismo que ela trás em si, segundo ele, merecem respeito acima de tudo. “Campanhas e projetos como este tem total apoio da Câmara”, disse.

A secretária municipal da Promoção Social, Renata Sampaio, agradeceu a prefeita Jucélia, a sua equipe e a toda rede de assistência e proteção social na cidade. E não só pelo momento. O encontro que ali acontecia, disse ela, era mais uma demonstração do trabalho conjunto que vem sendo feito no enfrentamento das questões sociais em Valença.

Presente no evento juntamente com o vice-prefeito Joailton Manoel de Jesus, a prefeita Jucélia Nascimento encerrou as falas do momento da apresentação. Relacionando o tema do Fórum ao atual momento do seu município, ela enfatizou que “questões históricas tem que ser vencidas. E estão sendo vencidas. Atitude e compromisso é o que o governo de Valença tem com a nossa cidade. E isto passa pelo compromisso com o social nas lutas pelos direitos da mulher. A rede de proteção social, a saúde, a educação formando um conjunto de ações e atitudes que dá resultados” . Seguiram-se as palestras Lei Maria da Penha e os crimes na internet, por Sara Gama, Promotora Estadual de Justiça, e A importância do compromisso e da atitude na efetivação da lei Maria da Penha, por Luciana Mota, da secretaria estadual de Políticas Públicas para as Mulheres.

Quem foi ao teatro para participar do Fórum pode ainda ver a exposição fotográfica Olhares – Mulheres de Valença, de Richard Mas.

Comentários { 0 }

AVIANCA DEMITE PILOTO PRECONCEITUOSO

aviancaVejam só, um piloto de uma empresa aérea, a Avianca, fez um comentário preconceituoso contra os nordestinos em sua página do Facebook. Eduardo Pfiffer publicou o seguinte: “Para manter o padrão porco, nojento, relaxado, medíocre e escroto de tudo no Nordeste como sempre… Depois de 1h10 minutos esperando um filé de peixe simples, sem nada de diferente, eles conseguem errar e fazer algo completamente diferente do cardápio que já não tem opção nenhuma”, escreveu o piloto em sua página no Facebook. “Povo escroto do caralho! Lugar nojento!”, xingou.

O Eduardo fez esse comentário alegando ter sido mal atendido em um restaurante em João Pessoa, na Paraíba.

Ainda bem que é uma minoria que tem essas posições como esse senhor, essa é uma classe de preconceituosos frustrados, que não suportam pessoas, vivem porque respiram, mas se pudessem não pertenciam a esse mundo.

O Pfiffer teve sua carta de demissão batida na hora pela Avianca que não compartilha desse tipo de comportamento doente de seus funcionários.

Comentários { 1 }

MARCHA DA FAMÍLIA: HILÁRIO

Comentários { 2 }