Archive | agosto, 2011

COM UMA JUSTIÇA DESSA, QUEM PRECISA DE INJUSTIÇA?

injus Eu assisto ao programa de Datena, TV Band, todos os dias. Não que eu seja doente e goste de ver cenas de mortes e crimes absurdos, sou como todo brasileiro: assisto para me revoltar mais e mais, com a nossa justiça.

Impressionante como podemos ver bandidos assaltando, menores e maiores matando, traficantes agindo nos centros comerciais, tudo registrado por câmeras e mostrando provas. E não se vê ninguém sendo preso, não se vê justiça julgando ninguém.

A coisa está do jeito que o diabo gosta!

Agora, se você falar mal de algum semideus desses: juiz, promotor, desembargador e ministro de justiça, você ta ferrado. Estes são os homens que dizem quem está certo e quem está errado.

A justiça deve julgar, mas o que se vê é delegado soltando bandido todo dia. Porque a justiça é corrompida por traficantes e bandidos.

Como podem julgar crimes, se os próprios da justiça são os primeiros a se  renderem aos bandidos?

O povo ainda sofre porque é besta! Pensam que a justiça vai fazer valer a sua dor. O povo sabe que a justiça nesse país não vai resolver nada. Os juristas estão aqui pra prender infiel depositário, pai que nega pensão alimentícia e, ze-fi-ni! O resto é só carteirada e, pronto.

A prefeita de Camamu, Ioná Queiroz, chamou a justiça de corrupta (tem um vídeo na net). O velho ditado diz: “Quem, cala consente”. Agora, se estão esperando ela na esquina é outra coisa…  

Comentários { 4 }

OS DOIS LADOS DO BRASIL

atarde

A capa do Jornal A Tarde de hoje mostra os dois lados do Brasil. No esporte com Fabiana Murer do salto com vara, onde colocou o seu nome na história do atletismo ao conquistar a primeira medalha de ouro. Do outro lado, o Brasil que envergonha, a deputada Jaqueline Roriz que foi flagrada em um vídeo recebendo dinheiro de mensalão e depois foi absolvida pelos seus colegas de parlamento, que não deixam de ser iguais a ela.

Comentários { 0 }

Castelo medieval ‘grafitado’ quer manter obras de brasileiros

Comentários { 1 }

MAIS UM MÓDULO POLICIAL DERRUBADO

modulo Como se não bastasse às crateras, alguns prédios públicos em ruínas, a segurança pública na Berlinda, com a passagem desse Prefeito pela Prefeitura de Valença; o último módulo que existia na cidade foi destruído, após um pronunciamento de manifestantes pedindo mais segurança depois da morte de um moto taxista. (Mais Interessante)

Comentários { 13 }

Reflexos de uma reflexão!

ISMARIO Pele,

Ao perceber os diversos comentários sobre a inauguração de Colégios de Ensino Médio nos distritos de Valença e as várias nomeações de seus reais atores e promotores dessa GRANDE obra, abrir escolas, é uma das mais inteligentes obras públicas e mantê-las a mais significativa delas.

Não estou divagando, apenas reflexos de reflexões que fizemos no passado recente a frente da gestão municipal e esse blog foi e seus seguidores foram dos mais açodados críticos daquela ação que outrora fora entendida como irresponsável e perseguidora.

A Administração pública que não planeja e não enxerga no seu horizonte de planejamento que é necessário haver sacrifícios para que se obtenham ganhos significativos e duradouros para o seu futuro não cabe mais em um município que necessita de desenvolvimento sustentado.

Apesar das criticas a época o enfrentamento feito pela Gestão do Prefeito Claudio Queiroz por uma política pública definitiva no transporte escolar que motivou na mesa de negociação com o governo do estado a criação de escolas de ensino médio em diversos distritos como Serra Grande, Guaibim, Orobó e Bonfim. Valença tem mais de 1200km de estradas vicinais em precário estado de conservação. Estas novas unidades educacionais diminuem em muito o sacrifício de estudantes e aumenta o acesso a definitivo a educação.

A conta era simples o que era repassado era insignificante e comprometia a já fragilizada conta publica municipal. Para bons e isentos críticos das paixões políticas de caráter meramente eleitoral essa é a melhor resposta. Desenvolvimento sustentado e administração planejada e responsável.

Abraços

Ismario Miranda

Comentários { 19 }

COLÉGIO DO OROBÓ HOMENAGEIA MILITANTE DAS CAUSAS SOCIAIS

QUEM FOI ONILDO RAIMUNDO DE CRISTO?

por Luana Figueiredo

Onildo Raimundo de Cristo nasceu em Valença no dia 16 de setembro de 1943. Ainda criança, cursou o primeiro e o segundo ano na Escola João Antunes, no Tamarineiro. O terceiro ano na Escola Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, com a professora Amália Laranjeira, concluindo o primário em 1953, com a professora Consuelo Dantas de Góes. Embora não tivesse completado a escolaridade básica, falava e escrevia com grande fluência e propriedade. Sua sabedoria era exemplo para o homem do campo.

O seu primeiro trabalho foi com o seu pai na fabricação de linguiça de porco. Quando adulto, a família foi morar na Fazenda Cajurú, no distrito de Orobó, município de Valença-Bahia, que veio a assumir após a morte do pai.

Casou-se com a professora Ivete Cristo, com quem teve cinco filhos.

Possuía uma inteligência privilegiada e por ser uma pessoa combativa e ativista, ligada aos interesses sociais, se tornou líder da comunidade onde morava. Demonstrando aptidão política, candidatou-se algumas vezes a vereador. Não sendo eleito, continuou a luta pelas melhorias sociais do Orobó.

O seu Onildo, como era conhecido, foi um dos responsáveis por conquistas para a população, a exemplo da união dos agricultores em torno de preços mais justos para os produtos da região, como o cravo-da-índia. Criou uma envelopadora de cravo denominada Pindorama com o objetivo de comercializar o produto no varejo.

Seu maior sonho foi a instalação de um Ginásio e de um Colégio de Ensino Médio naquela localidade, culminando com as providências para a doação da área onde foi construída a escola, através de outro líder da região, o senhor José Alves.

O sonho, finalmente, tornou-se realidade em 2011, ainda que ele não tenha podido presenciar ainda vivo esse feito, pois veio a falecer aos 68 anos de idade, no dia 30 de setembro de 2009.

O seu nome foi escolhido por unanimidade pela comunidade para o Colégio Estadual do Orobó em homenagem aos esforços empreendidos nesse objetivo em vida.

Eis o Colégio Estadual Onildo Raimundo de Cristo!

Comentários { 2 }

OS ARQUITETOS DA CÂMARA

Dois vereadores de Valença, Jorge Góes e Bertolino de Jesus, deram um show de sugestões arquitetônicas ao Secretário Wamilsson. Primeiro, o vereador Bertolino sugeriu ao Secretário que alargasse um pouco mais aquela rua que vai da antiga Padaria Sereia, passando na porta do Mandarim e encerrando ali na antiga “Casas Pernambucanas” (hoje Casa e Fazenda). Fiquei pensando onde o vereador Bertolino pensou no pedestre naquele momento!? Depois foi a vez do arquiteto Jorge Góes (aquele da ponte que não sai), deu uma sugestão que fizesse um calçadão nesse mesmo espaço que Bertolino sugeriu que alargasse. Uma idéia até boa, eu achei! Coitado do Secretário Ieié, além de não poder atender as sugestões dos vereadores, ainda vai ficar intrigado do lado de qual idéia vai ficar. Os dois o elogiaram na Câmara.

Comentários { 0 }

SECRETÁRIO IEIÉ OCUPA TRIBUNA LIVRE DA CÂMARA PARA FALAR SOBRE AÇÕES DE SUA SECRETARIA

wamilsson palma fahning   Secretário Ieié perdeu uma boa oportunidade de ficar calado

Ontem na sessão da Câmara de Vereadores, o Secretário Wamilsson Palma (vulgo Ieié), usou a tribuna livre para falar sobre as ações da sua Secretaria, Indústria e Comércio. Depois de citar várias ações (?) da sua Secretaria, os vereadores Jorge Góes e Reginaldo Araújo, não se sabe por que, rasgaram elogios ao Secretário, inclusive, Reginaldo citou-o como o melhor Secretário de Ramiro, Jorge elogiou-o pela liberação da construção da ponte (que nunca sai).

Quando chegou a vez de vereadores conscientes, assim como Barreto e Raimundo Costa, o Secretário que ainda emocionado com as palavras de Reginaldo e Jorge, deparou diante de várias realidades e teve que dividir sua alegria com um pouco de vergonha. Primeiro quando Barreto lembrou ao Secretário que o prefeito não havia construído até o momento uma fábrica de polpa com custo em torno de R$ 120 mil reais e que esse dinheiro já estava quase retornando quando ele resolveu construir uma alvenaria para segurar o dinheiro e depois não fez mais nada. Ieíé, disse ao vereador Barreto que a fábrica de polpa não foi da sua época (boa saída!). Já o vereador Raimundo foi mais irônico o chamado de “Eterno sonhador das causas públicas”. O vereador Raimundo ainda pediu ao Secretário para dizer quanto a sua Secretaria já havia investido durante sua gestão. O Secretário disse que naquele momento não tinha como informar, mas que em outra época oportuna informaria (coitado!).

Uma pena que não pude ouvir mais os outros vereadores (lúcidos) indagar o Secretário, porque eu ouvia a Sessão da Câmara pelo rádio, mas como já eram sete horas da noite, eles cortaram a transmissão da Sessão para transmitir a “Voz do Brasil”. 

Comentários { 2 }