About pelegrini

Author Archive | pelegrini

SÃO LULA.

-Eu sou um santinho!

Conhecemos vários folclores de prefeitos, aqui em Valença contam uma de seu Gentil Paraíso Martins (in memoriam), o velho cacique da política valenciana. Em uma época que precisava ganhar as eleições, mas que estava apertado, porque o adversário também era forte, ele mandava prender um membro de uma família (sem que ninguém soubesse que foi ele), depois aparecia se prontificando a solta-lo, e as pessoas daquela família agradecidos pela atitude daquele “bom político”, resolviam votar nele.

Não é diferente do Lula, que seqüestra o FPM, e depois faz luma doação generosa aos pobres munícipios. Que grande santo!

Onde será que esse moço aprendeu tanto!?

Comentários { 22 }

NEM BELO, NEM CAERC, A VEZ É DAS GANGS.

image

Começo a sentir que estamos num caminho sem retorno, é muito ruim quando começamos a nos desanimar, mas estamos assim, agradecemos aos nossos governantes. Antes, os bandidos eram pessoas desconhecidas, não andavam pelas ruas, passavam o tempo todo escondidos. Hoje, até nossos parentes podem estar envolvidos em crimes, os bandidos são nossos vizinhos, tem residência, casa, “trabalham”. Está começando a ficar muito perigoso, ou os tempos estão modernizando?

Esse fim de semana aconteceu um show aqui em Valença de um cantor famoso no meio artístico e também no criminoso, do cantor “Belo”, estimavam-se entre três ou quatro mil pessoas mas infelizmente para o produtor artístico só deu 600 pessoas, o que dá um prejuízo estimado em mais de R$ 65.000,00 reais. Vocês podem estar pensando que o público deixou de ir por se tratar de um cantor condenado por tráfico de drogas, não, não foi isso, os motivos estavam aqui em Valença. Duas gangs rivais que já vem se matando a alguns meses, mandaram avisar que se algum da gang aparecesse por lá pelo show de Belo que “o bicho ia pegar”, e o acerto de contas seria por lá mesmo. Imagina uma notícia dessa vazando pelo meio de pessoas que gostariam de ir ao show? Nem mesmo com a CAERC (que foi contratada para dar segurança) por lá ninguém iria se sentir seguro de arriscar a ir até o show.

É isso ai, infelizmente vamos continuar aqui, impotentes. Não conseguimos ver nada melhorar, não ouvimos nenhum dos nossos governantes se manifestarem, parece até que estão gostando de tudo isso, não duvido, até mesmo porque recentemente foi dado uma ordem de prisão para uma delegada aqui da região, pois a mesma estava envolvida em tráfico de drogas, recebia de um traficante o equivalente a R$ 10.000,00 reais por mês, será que havia interesse dela em prende-lo?

“…meu Deus, anulai a profecia, porque o mundo qualquer dia, vai mergulhar num vulcão”.

Comentários { 2 }

NOSSO VIDEO DA SEMANA.

My Way

Meus amigos da FACOM me homenagearam com este vídeo do Frank Sinatra, gostei muito. Vamos aproveitar o que os americanos tem de bom para nos dar.

Comentários { 2 }

OS CARIOCAS E O VESTIBULAR.

image

Um amigo me passou essa: Prova de vestibular no RJ (Universidade Gama Filho).

Questão: Faça uma analise sobre a importância do Vale do Paraíba.

Resposta do candidato: “O Vale do Paraíba é de suma importância, não podemos discriminar esses importantes cidadãos. Já que existem o vale-transporte e o vale do idoso, por que não existir também o Vale do Paraíba??!!! Além disso, sabemos que os paraíbas de um modo geral, trabalham em obras ou portarias de edifícios e ganham pouco. Então o dinheiro que entra no meio do mês – que é o vale – é muito importante para ele equilibrar sua economia familiar”.

Com certeza deve ser um desses cariocas tirado a inteligente.

Comentários { 13 }

PICOLÉ DE CAPIM SANTO.

image Pessoal, depois de tantas agitações em nossa cidade, o melhor a fazer é tomar um calmante e relaxar, e pensando nisso criei um picolé de capim santo. Foi um sucesso total, todos provaram e aprovaram, tanto que me pediram para criar uma linha “chás”, onde teríamos picolé de camomila, de erva-doce, maçã com canela e etc…  Já levamos ao nosso laboratório de pesquisas (risos), e prometemos trazer outros sabores da linha “chás”.

Um abraço a todos!

Comentários { 11 }

E NÓS, AONDE VAMOS ?

image Todos os dias temos notícias de violência em nossa cidade, nem quero falar das que ouço de outras cidades. Meus funcionários moram em lugares distintos aqui na cidade, e sempre chegam aqui contando dos tiroteios que acontecem onde moram. Hoje um vendedor de picolé disse: “Ontem foi a vez do meu bairro, com troca de tiros”, o outro retrucou “Então foi a vez do meu também, porque lá houve troca de tiros” e um terceiro disse: “O meu bairro é premiado, todos os dias tem troca de tiros”.

O Radialista Ciro Pimentel, falou ontem comigo aqui na porta, que um homem numa moto no bairro do Tento sacou de uma arma e deu um tiro para cima, causando pânico a todos.

A cidade vive um clima de apreensão, medo, insegurança. As pessoas já não andam mais nas ruas tranquilas, quando vêem uma moto já ficam imaginando que pode ser alguém para dar uma rajada de tiros. É inadmissível tudo isso, ninguém se manifesta para dizer o que está acontecendo, parece terra de ninguém.

O delegado escalado pelo governo da Bahia para conter a violência na Ilha de Itaparica, o senhor José Magalhães, pediu exoneração do cargo por motivos de “falta de apoio”, não conseguia fazer um trabalho de contenção à violência sem apoio da secretária de segurança pública (SSP-BA), o que ele ouviu do governador foi a seguinte declaração: "O que estranhei é que parece que o delegado em vez de querer trabalhar, está querendo aparecer. Ele é uma pessoa controversa. A própria nomeação dele para a delegacia foi motivo de muitas reclamações dirigidas ao governo por conta de um perfil que se alegava ser truculento”. É melhor ouvir um deboche desse a ficar sem prestar um bom serviço a comunidade por falta de apoio, e depois ter o nome queimado.

Assim como o delegado Magalhães, todos podem tomar a mesma posição e se unirem por um mesmo motivo; “Falta de apoio”. E ai podem ficar livres de qualquer acusação. Agora o que não pode é deixar as coisas acontecerem, e não dar explicações à comunidade.

Sei o quem tem por vir, com certeza perto das eleições o governo da Bahia irá aumentar o efetivo da polícia, comprará muitas viaturas policias, abrirá diversos módulos policiais, fará blitz em diversas bocas de fumo e mandará exterminar muitos bandidos, afinal isso é uma demanda pelo voto.

Comentários { 10 }

OS TRÊS PODERES E SUA CRIA, A FAMÍLIA ESTÁ CRESCENDO!

image Esta violência que nos alarma e impressiona, em verdade, não nos surpreende.
De fato nos assusta, nos incomoda quando nos sentimos ameaçados; porque, quando ela está lá no ” reino tão tão distante ” não causa assim tanto furor, mas, quando ela está aqui na minha rua, ou na rua da minha mãe, do namorado da amiga da mãe da tia do avô de sei lá quem, que é meu parente, aí sim, aí ela nos faz fazer e deixar de fazer uma série de coisas, aí, ai ai..” É pobrema negão”, afinal, como sair na hora, já marcada, do “tiroteio ” das 20h ? É violência, mas é organizada, Pô !
Poderia-se, quem sabe, chamar os membros dessa “atividade” e propor junto a eles, paradas programadas no intervalo da novela ou, melhor ainda, entregar a eles as rotas específicas, definindo no mapa da cidade as zonas de risco e suas horas de sítio, respeitando, em horas de paz anunciada, a hora do Big Brother e demás horários fundamentais da nossa programação local, tudo acordado direitinho “pra” não ter erro, seria um bom projeto: um trio elétrico, meia dúzia de santinhos, umas três nádegas balançando freneticamente por meia horinha e pronto ! Apoio garantido ! Mas aí, por hora, é só especulação, teria-se que fazer um planejamento muito maior, chamar outros “setores” ao debate, isso daria muito trabalho.
Mas, apesar de tudo, verdade seja dita, ainda que se lançe este projeto (em seu formato inédito), ou nada se faça, a situação não muda, de todo modo, não causa qualquer surpresa.
Que se poderia esperar de uma sociedade planejadamente injusta? Uma musical e feliz sociedade, desigual na medida exata da manutenção desta desigualdade, mas temos feriados e temos micaretas e temos carnaval !
A violência nacional, sejamos justos, não é tão feia assim, vem sempre muito bem embalada, bem vendida, apresentada por gente muito distinta, ou alguém vai duvidar do talento de profissionais como o senhor Duda Mendonça ? Ou da capacidade administrativa do Senhor Marcos Valério, ou do bom gosto do dono do “castelinho”? Ou,ou, ou, ou, etc… isso não !
Estes “feios e maltrapilhos” da foto acima só fazem o serviço, o “patrão” é outro…
Podemos questionar nossa memória, a memória do nosso Ilústre Presidente, os graus do seus óculos, vá lá; as marolinhas que ele anda vendo não correnpondem bem ao cenário atual, mas para por aí, não se questione mais nada, nada além disso !
A violência que está aí é cercada de todas as luzes necessárias para ofuscar a lucidez de quem ousar ser “politicamente incorreto”, de quem cometer o sacrilégio de questionar ou, ainda pior(!), duvidar da boa vontade do nossos dígnos representantes, do nosso tão honrado Poder legislativo, nesse último caso, Deus se apiede da alma desse ímpio pecador !
Não desfaçamos ou pouco façamos de nossos ilústres representantes, seus ternos e verbos escolhidos a dedo merecem, é claro, todo nosso reconhecimento, ainda que sejamos ante a tão sagazes seres, singelos cordeirinhos dóceis sempre dispostos a obedecê-los e legitimá-los. É, meus senhores, será essa a nossa fatia daquele tão falado “bolo”?
O coro da ” boa fé “, constantemente a ecoar, se fará presente aqui, agora! É uma democracia meus senhores, não podemos silenciar, nem num mero texto a fala imortal que vem do além:
– Ah ! Criticar é fácil…
– Ah ! Isso é coisa do governo passado, são 500 anos de irresponsabilidade e exploração…
– As bolsas do governo estão matando a fome de quem não tinha nada para comer…
– Temos que deixar o bolo crescer para depois dividir…
– Vamos cortar na própria carne…
– Isso é conversa de burguê…
– Blá, blá, blá….
– Blá, blá, blá….
– Tererê…tererê…
No final das contas, a organizado do Estado se volta, primariamente, sobre o poder que o legitima enquanto tal, aquele que, teoricamente, elevaria a voz coletiva de forma a fazê-la reverberar por toda extensão territorial desta nossa linda nação verde e amarela, é o Poder Legislativo a “alma mater” do Estado Democrático de Direito, é ela, esta tal “alminha” que, também teoricamente, está próxima ao povo, aquela que se propõe a apresentar aos olhos do Estado a forma como este deve se portar, as normas resguardas pelo Poder Judiciário são paridas por estas doces barrigas: os nossos políticos.
Lembro-me agora de uma campanha promovida pelo Estado para incentivar a participação da população nas eleições, em meio aquele falatório todo, uma frase se destacava: “Seu voto é uma arma”, hoje, bem pensando, concordo plenamente, mas temo que ao concordar com tal afirmativa, que uma outra se forme, será o povo suicida?
Diante deste questionamento, me resguardo na reflexão. Mas, se o pior se revelar, se a afirmativa for verdadeira, me negarei a aceitá-la, e fazendo eco junto a dígna e homogênea militancia partidária nacional, me porei a balançar a bandeirinha pálida e caduca do ” nunca deixe de sonhar”. Nesse caso, so me restará seguir o exemplo de um grande estadista(?) e continuar a viver repetindo aos quatro cantos um chocho ” Ah! eu não sabia ” !

Saionara Ribeiro.
Graduanda em Direito pela UNEB, Campus XV, VII Semestre.

Comentários { 0 }

QUE MUNDO MARAVILHOSO!

Todos os dias vou viver intensamente, vou cantar, vou sorrir, vou esquecer que me esperam do lado de lá. Vou ouvir Louis Armstrong, fechar os olhos e deixar minha imaginação viajar. Depois acordo, e enfrento a cruel realidade, mas vou lembrar que vivi intensamente alguns minutos da minha vida.

Ahá! Revelando o meu lado poético!

Precisamos de apenas alguns minutos de reflexão na vida. Como nossa cidade anda tomada pela onda de violência, vamos relaxar um pouco e ouvir “What a wonderful world”.

Comentários { 2 }