About pelegrini

Author Archive | pelegrini

A MELHOR FORMA DE COMBATER A CRIMINALIDADE

image

A Rádio Rio Una noticiou hoje que ontem à noite dois bandidos montados em uma moto, abriram fogo pra todos os lados ali próximo ao COESVA. Uma das moradoras do local disse que isso acontece constantemente.

Imagino a aflição desses moradores. Como pode uma pessoa de bem viver em paz diante de uma situação dessas? Tudo isso se dá pela falta de combate ao crime. Aumenta a cada dia o numero de usuários e pequenos traficantes em todo o Brasil. Todos os dias têm notícias que morrem drogados e também pessoas que nada tem nada a ver com isso.

É preciso que se inicie o combate ao consumo das drogas, senão cairemos num buraco sem fim. Claro que ainda dá tempo de fazer alguma coisa, é só eliminarmos os políticos canalhas nas próximas eleições, esses vendidos a prefeitos, deputados, e candidatos a governador. Vamos fulminar esses salafrários da vida pública, porque são eles que contribuem para o aumento dos drogados, roubando os cofres públicos, tirando dos mais necessitados para o seu bem estar.

Alguém pode dizer: mas virão outros iguais. Tornaremos a tirá-los. O que não podemos é deixar esses bandidos se perpetuarem no poder como têm muitos por ai, e ainda dizem que estão porque o povo os acha bons. Conversa de safado, o que eles fazem pra se manterem no poder é comprando votos, aposentando pessoas de forma ilegal, dando empregos na prefeitura de forma imoral.

A melhor forma de combater o crime é eliminando políticos desonestos, mesmo que seja tentando toda vida. Eles só são fortes quando tem o poder, tire-lhes o poder e morrem de fome, porque são incompetentes. Uns  vermes!

Comentários { 2 }

ASSESSOR DE COMUNICAÇÃO VISITA A SORVETERIA

 

as faixas na cidade 019

Quem nos deu um imenso prazer em visitar a nossa sorveteria, foi o assessor de comunicação do prefeito Ramiro Campelo, o senhor Wellington Anunciação. Perguntou por que o blog batia tanto no prefeito, e eu respondi: é porque eu mesmo não posso bater.

Mas registramos a visita do nobre assessor, por ser uma pessoa simpática e bastante humorada. Chupou dezesseis picolés e depois foi embora dizendo que não chuparia mais porque ficava preocupado com a bandidagem na cidade e o horário estava muito avançado, é verdade assessor, aproveite e diga isso ao gestor.

O assessor de comunicação do prefeito Ramiro prometeu nos mandar o informativo da prefeitura mostrando as ações do prefeito. E disse que em breve estará funcionando o site da prefeitura. Se não for como a construção do hospital…

Comentários { 16 }

LEVARAM A PEDRA FUNDAMENTAL DO HOSPITAL

as faixas na cidade 016

O Vereador Jairo disse na sessão da Câmara desta terça-feira (03/11), que foi visitar a construção do grande hospital prometido pelo prefeito Ramiro Campelo. Chegando lá, não encontrou nem mesmo a pedra fundamental. Algumas línguas dizem que retiraram a pedra para concluir uma obra no Jardim Grimaldi.

O prefeito já havia dito que uma criança só nasce com nove meses. Tenha calma vereador pode ser que ele queria dizer nove anos não? Ou noventa?

Comentários { 5 }

CORPORATIVISMO DESCABIDO

 

image O vereador Barreto no ultimo dia 27 de outubro de 2009, levou à Câmara de Vereadores mais uma denúncia de superfaturamento de obra realizada pela prefeitura Valença, desta vez no distrito de Guaibim. Uma obra que poderia custar sete mil reais e foi apresentada ao TCM por mais de quatorze mil reais.

“Fui averiguar uma obra que, segundo o TCM, havia sido feita no valor de R$ 14.136,00 para a construção de um galpão comunitário. O Prefeito mandou enfiar quinze pedaços de tocos de coqueiros, fez uma cobertura tosca com material de Eternit, com um pequeno quartinho, um pequeno banheiro com vaso sanitário e um lavatório como coluna, porém não tem água e muito menos esgoto, apenas fez a instalação interna sem concluir. Ao fazer a cotação da obra na casa comercial de propriedade do próprio Prefeito, constatei que o material gasto não passou de R$ 5.600,00 e a mão de obra, segundo o preço de um profissional, não passou de R$ 1.200,00. Resultado: a obra ficaria por R$ 6.800,00. Como é que esse Prefeito consegue servir à comunidade se ele está servindo a si próprio? É vergonhoso! Esse Prefeito está sangrando os cofres públicos abertamente. Mas isso não ficará assim, pois se depender de mim entrarei no Ministério Público mais uma vez com representação contra ele”, findou o indignado Barreto. FONTE: http://www.cmvalenca.ba.gov.br/noticias_visualizar.asp?id_noticia=1341

Na sessão em que o vereador Raimundo Costa falou do suposto abuso de poder do IBAMA, alguns vereadores foram solidários com ele, inclusive o vereador Reginaldo Araújo exigiu do IBAMA o nome das instituições filantrópicas às quais foram beneficiadas com as apreensões feitas pelo órgão (acredito que duvidando do IBAMA). Mas nessas horas das falcatruas do prefeito esses vereadores nem comentam nada, ficam simplesmente omissos ao assunto. Tome vergonha na cara seus vereadores legisladores de causa própria! Deveriam ao menos honrar os poucos votos limpos que tiveram.

E os vereadores Jairo e Barreto que estão em busca da mesma luta (contra os desmandos do prefeito), continuam a pecar, infelizmente defendem esse corporativismo que não merece crédito. Não têm coragem de denunciar seus colegas que servem ao prefeito. Se não citar nomes vai parecer que o prefeito erra sozinho. Tem que desmascarar esses vereadores que estão encarregados de defender o prefeito usando o silêncio. Porque senão eles vão sair de bonzinhos e vocês passarão a ser os abestalhados. Adivinha quem vai perder no fim?

Comentários { 7 }

O EQUILIBRISTA.

image

Tem um amigo nosso que já sabe fazer esse equilíbrio. Coloca doze picolés, uma coca e mais dois sorvetes. Quem adivinhar quem é ganha um picolé.

Uma dica: ele é assessor de vereador.

Comentários { 1 }

Pedra da ruína: Degradação causada pelo crack é similar a da heroína

 

Felipe Amorim | Redação CORREIO

Pedro* avisou à família que usava drogas em sua primeira overdose, aos 20 anos. Álcool, maconha, cocaína, até encontrar a devastação em um cachimbo de crack, aos 35. “Fumou” dois aparelhos de som, uma impressora, o botijão de gás e os sapatos de grife da mãe. Só não vendeu a geladeira porque foi abordado a tempo.
“Eu sou impotente perante meu filho. É entregar a Deus e viver um dia de cada vez”, lamenta Rosa*, mãe de Pedro e personagem de uma história cada vez mais comum. No Brasil, 381 mil pessoas já usaram crack,o que equivale a 1,5% da população nas 108 cidades brasileiras pesquisadas pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) da Universi da de Federal de São Paulo (Unifesp).
Alta dependência
“Alguns usuários têm experiências, conseguem modular o consumo e abandonam o crack espontaneamente. Mas, diferente de outras drogas, o crack é capaz de desenvolver estados de dependência com muito maior frequência e com potencial maior. Ou seja, não precisa fumar muita pedra para desenvolver um quadro grave de dependência”, alerta o psiquiatra George Gusmão, do Centro de Estudos e Terapia do Abuso de Drogas (Cetad).
Segundo Gusmão, não existe um limite determinado para que o usuário se vicie. Mas, em geral, depois da terceira experiência, há quem desenvolva um grave dependência, num padrão de deterioração rápida que lembra os viciados em heroína.
Segundo o psiquiatra, existe muita dificuldade em tratar o dependente do crack. “Não há medicação específica para reduzir a dependência”, avisa Gusmão. Ele defende que o viciado em crack deve ser submetido a um tratamento intensivo, mas com internação de curta duração, entre 15 a 20 dias, para então seguir em regime ambulatorial, com acompanhamento psiquiátrico e oficinas terapêuticas. *Os nomes das pessoas foram trocados para preservar suas identidades.
Droga ameaça pontos turísticos
Duas séries de matérias publicadas pelo CORREIO na última semana e em julho mostraram como o crack saiu dos guetos da periferia para tomar conta de áreas em bairros turísticos, como a Barra e o Pelourinho. O Farol da Barra, a Praia do Porto e até o Cristo passaram a ser frequentados por usuários de crack, problema reconhecido pela polícia e flagrado pelas lentes do CORREIO.
“O consumo vem aumentando a ocorrência de pequenos furtos a banhistas e turistas no Porto e em outros pontos, como o Cristo, principalmente depois das 19h, quando é encerrado o policiamento no local”, admitiu o comandante da 11ª Companhia Independente da PM, tenente- coronel Marconi Calmon do Nascimento.
Após a série de matérias, a Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) decidiu investigar as denúncias de que o crack tomou conta das ruas da Barra e dos pontos turísticos do bairro. O objetivo da delegacia especializada será mapear o tráfico e entender como é feita a distribuição da droga. Já a PM se responsabilizou pela repressão aos usuários.
No fim de julho, uma série de reportagens sobre os problemas do Pelourinho denunciou a presença constante de pedintes e usuários de crack, além de mostrar as oito ruas do bairro dominadas pelo tráfico. Em outubro, a prefeitura inaugurou um Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas) na Praça José Alencar, no Largo do Pelourinho, para atender a população de rua.
‘As pessoas procuram ajuda pelador’
Num país onde 19,4% da população já fez uso de drogas ilícitas e 20% consideram muito fácil o acesso a essas substâncias, segundo a USP, saber quando buscar ajuda ainda é um problema. “A Organização Mundial de Saúde define a dependência química como uma doença crônica, pois é preciso certo tempo de contato com o agente causador”, explica a assistente social Moema Britto, diretora da Clínica Vila Serena, especializada em dependência química. Ela alerta que o álcool é a porta de entrada para as drogas. “Nunca atendi paciente que a primeira droga tenha sido o crack”.
Qual o momento de procurar um tratamento?
Quando percebo que estou sofrendo mais do que tendo prazer e quando entro num processo da compulsão. A compulsão é quando você fala que vai tomar uma saideira e toma 20, quando compra um papelote de cocaína para o fim de semana e usa tudo num dia só. O que caracteriza a dependência química é a perda de controle.
Como a família e os amigos podem ajudar o dependente?
Primeiro, é não negar o problema, nem tentar esconder a situação. Às vezes, a família acha que está ajudando e não está. Tem que deixar a pessoa vivenciar as consequências negativas. Não adianta cobrir cheque sem fundo, nem ligar para o trabalho para inventar uma desculpa pela falta.
Como convencer o dependente a buscar ajuda?
A primeira coisa é conversar. Só que a família precisa entender que a dependência química é a doença da negação. O dependente não aceita que tem uma relação de perda de controle com aquele objeto que ele escolheu para ter prazer. Essa escolha leva ao fracasso e admitir que é um fracassado é difícil em qualquer circunstância. Então, não se deve ir pelo emocional, mas mostrar os fatos: tal dia você usou e fez isso, no outro dia aconteceu aquilo.
E se houver a resistência do usuário?
O que leva o dependente químico à recuperação não é o amor. Porque, se fosse assim, ele iria quando a mãe ou a esposa pedisse. As pessoas vão procurar ajuda pela dor. É difícil a família aceitar isso, mas tem que deixar a pessoa vivenciar as consequências negativas.
Como perceber que o tratamento está tendo efeito?
O primeiro passo é ter a aceitação da doença. Esse é inclusive um dos 12 passos dos Narcóticos e dos Alcoólicos Anônimos. Nós sempre recomendamos a frequência nesses grupos durante e após o tratamento. Depois, a pessoa percebe que está em recuperação quando passa a se responsabilizar em reformular seu estilo de vida.

FONTE: CORREIO

Comentários { 0 }

NADA MELHOR QUE SER COMENTADO EM UM GRANDE BLOG

image

Vejam só que boa surpresa! Hoje, Lendo os blogs que leio todos os dias, deparei-me com a seguinte postagem no Portal do Baixo Sul: Blog com DNA, Críticas, sugestões, interação e informação. Esses são os ingredientes encontrados no Blog do Pelegrini (http://pelegrini.org/). O destaque fica por conta dos comentários dos internautas (gente que sabe o que diz), da lealdade em citar as fontes de notícias reproduzidas e dos comentários do autor que não poupa nem os amigos.

É um grande prazer ser mencionado por uma pessoa como o Jouber, que tem uma longa experiência na vida jornalística.

Verdade Jouber, o que você falou sobre os comentaristas, quem abrilhanta esse blog são eles. Fiéis como são não me largam, às vezes somem, mas retornam.

Também quero parabenizá-lo pelo bom trabalho que você vem fazendo no Blog Portal do Baixo Sul (http://portaldobaixosul.blogspot.com/) com suas informações sobre toda a região.

Comentários { 19 }

MP investiga esquema de fraude em licitações para concurso público na Bahia

image

Li no A Tarde on line: O Ministério Público Estadual, na comarca de Nova Soure, investiga a suposta formação de um cartel composto por empresas que estariam atuando em conjunto para “maquiar” disputa por serviços de realização de concursos para prefeituras e câmaras municipais no interior do Estado.

O Promotor diz: “Recebemos a denúncia e estamos apurando uma aparente fraude no processo licitatório para a realização de concursos na Bahia”.

Também falou que: “Se esta informação se confirmar, estaremos diante de um vício insanável que determina a nulidade de diversos concursos no Estado”.

A notícia nos chamou a atenção pelo motivo de haver uma empresa da cidade de Alagoinhas envolvida no esquema, e como houve suspeita de fraude no concurso da câmara de Valença, e a empresa que realizou o concurso é de lá (Seleta Consultoria), isto nos chamou a atenção. Porém não foi citado o nome dessa empresa. Como as águas vão rolar, vamos ficar atentos.

Fonte: A Tarde on line

Comentários { 9 }